Fábio Campana | Política, cultura e o poder por trás dos panos. - Part 2

Com 633 mil vacinas, Paraná vai intensificar aplicação da 2ª dose

AEN

O Paraná vai iniciar neste fim de semana, como parte da campanha Vacina Paraná de Domingo a Domingo, um mutirão para aplicar a segunda dose contra a Covid-19. A meta do Governo do Estado é garantir a imunização por completo de 633 mil paranaenses nos próximos 20 dias, de acordo com o escalonamento feito a partir da data da aplicação da primeira dose. O quantitativo representa 5,5% do total da população do Paraná.

De acordo com a bula dos medicamentos, o intervalo de aplicação entre doses é de até 28 dias no caso da vacina CoronaVac (Sinovac/Instituto Butantan) e de três meses para a AstraZeneca (Oxford/Fiocruz). A orientação para a população é procurar a secretaria municipal de Saúde para confirmar os locais da campanha de imunização.

Leia Mais »

Estado repassa mais R$ 880 milhões aos municípios em março


Os municípios paranaenses receberam em março mais R$ 880 milhões em repasses feitos pela Secretaria da Fazenda, segundo os dados do Sistema Integrado de Acompanhamento Financeiro. No acumulado do ano, R$ 3,02 bilhões já foram transferidos para as 399 administrações municipais do Paraná, informou o governador Ratinho Jr.

Os depósitos são referentes a repasses de Imposto Sobre Operações Relativas à Circulação de Mercadorias e Serviços de Transporte Interestadual, Intermunicipal e de Comunicação (ICMS), Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA), Fundo de Exportação (FPEX) e royalties do petróleo.

No ano passado, o Governo do Estado transferiu um total de R$ 8,2 bilhões aos cofres municipais.

Leia Mais »

Para ministros do STF, Bolsonaro ‘passou dos limites’


Por Bela Megale

O presidente Jair BolsonaroO presidente Jair Bolsonaro | Foto: Pablo Jacob/Agência O Globo/10-03-2021
O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Luiz Fux, conversou com os demais ministros da corte antes de emitir uma nota em resposta às ofensas que Jair Bolsonaro fez a Luís Roberto Barroso. A avaliação de magistrados da corte é a de que o presidente da República “passou do limite” nos ataques que proferiu contra Barroso. A nota seria um meio de encerrar a discussão. Em conversa com apoiadores nesta manhã, Bolsonaro acusou o ministro de fazer “ativismo judicial”, disse que “falta coragem moral” a Barroso e que o magistrado faz “politicalha”.

Na manifestação emitida pelo STF após o ataque, o tribunal defende a decisão de Barroso de determinar a abertura da CPI da Pandemia pelo Senado e afirma que os ministros seguem a Constituição.

Leia Mais »

Bolsonaro diz que Barroso fez ‘politicalha’ e ‘ativismo judicial’


Presidente disse que ministro do STF não tem ‘coragem moral’ para mandar Senado analisar impeachment de colegas

O presidente Jair Bolsonaro criticou nesta sexta-feira o ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), pela decisão de mandar o Senado instalar uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) investigar a atuação do governo federal na pandemia de Covid-19. Bolsonaro afirmou que Barroso faz “politicalha” e “ativismo judicial”.

Bolsonaro também afirmou que Barroso não tem “coragem moral” para determinar também que o Senado analise pedidos de impeachment contra ministros do STF. Diversos pedidos de impeachment contra membros da Corte foram apresentados nos últimos anos, mas nenhum teve andamento.

Leia Mais »

“Pandemia está longe do fim”,
diz presidente da Anvisa


Antônio Torres falou na Comissão Temporária da Covid-19 no Senado

O diretor-presidente da Agência Nacional de Vigilância Sanitária, Antônio Barra Torres, disse nesta quinta-feira (8) que a situação pandêmica está longe do fim. “O entendimento que temos aqui na Agência, e não é um entendimento dos mais felizes, é que essa situação que atravessamos está longe do seu fim. Não há entre nós a convicção de que a fase pior tenha passado. Nós temos tido uma série de sinalizações de possibilidades ainda mais desafiadoras estão por vir no curto e no médio prazo”, afirmou.

Ao participar, nesta quinta-feira (8), de audiência pública na Comissão Temporária da Covid-19 no Senado e questionado sobre a questão de vacinas para covid-19 serem produzidas eventualmente em plantas de produção para uso veterinário, Torres ressaltou que a Anvisa não vê nenhum sentido em manter os olhos apenas nos próximos minutos, nos próximos dias.

Leia Mais »

“Isso não é jogo de futebol”, diz Moraes a advogado no STF

O ministro do Supremo Tribunal Federal Alexandre de Moraes disse, nesta 5ª feira (8.abr.2021) que o julgamento na Corte não é um “jogo de futebol”. O magistrado pediu respeito ao advogado da Associação Centro Dom Bosco de Fé e Cultura, Taiguara Fernandes.

O desentendimento aconteceu durante a sessão do plenário que julga a possibilidade de Estados e municípios proibirem cultos e missas presenciais durante a pandemia.

“Eu acho que o respeito ao tribunal vem faltando, em alguns momentos por alguns advogados, desde ontem”, disse. “Os advogados têm todo o respeito do tribunal, nós ouvimos com atenção as sustentações orais, agora eu espero que eles aguardem o julgamento. Isso isso não é jogo de futebol para cada um desagravar, gritar, falar no momento que queira”, disse Moraes.

Em audiência pública, médicos pressionam pelas aulas presenciais


Evento organizado pelo gabinete do deputado Homero Marchese discutiu o retorno das crianças à escola de maneira segura

As escolas são ambientes seguros e controlados e a interrupção das aulas presenciais durante mais de um ano na rede pública acarreta incontáveis prejuízos para as crianças, adolescentes e para toda a sociedade. Essa é a principal conclusão da audiência pública “Volta às aulas de forma segura no Paraná”, promovida pela Assembleia Legislativa do Paraná nesta quinta-feira, 8, por iniciativa do deputado Homero Marchese (PROS).

Para o deputado, não há justificativa para que as escolas permaneçam fechadas. “A ciência e a observação empírica do que ocorreu em outros países mostram que a escola é um lugar protegido. Por isso, não me parece correto e justo que, enquanto as crianças ficam em casa a um grande custo educacional e psicológico, tudo mais seja aberto antes e com prioridade”, disse o deputado.

Leia Mais »

Justiça Federal de Curitiba condena Duque e confisca R$ 69 milhões


Para demonstrar que está ativa e operante, a Justiça Federal de Curitiba condena e confisca R$ 69 milhões. O ex-diretor de Serviços da Petrobras Renato Duque, indicado pelo PT, sofreu nova condenação na Lava Jato. O juiz Luiz Antonio Bonat, da 13ª Vara Federal de Curitiba, que um dia foi do ex-juiz Sergio Moro, o condenou a mais três anos de prisão por lavagem de dinheiro e teve confiscados R$ 69 milhões, que matinha em offshores com contas em Mônaco. Com informações de O Antagonista.

No processo, Duque confessou que usava as empresas Milzart Overseas Holdings INC e Pamore Assets INC para guardar dinheiro de propina que recebeu em contratos da estatal. “Eram proveniente de contratos da Petrobras com relação a diversas obras da empresa. Como eu disse pro senhor [Bonat], eu não sei discriminar efetivamente o depósito contra quem estava efetuando o depósito. Mas a origem era de valores oriundos de obras da Petrobras”, disse, em depoimento.

Na sentença, o juiz federal Luiz Antonio Bonat determinou a devolução do dinheiro para a Petrobras.

Governo beneficia 5 mil famílias com o Programa Renda Agricultor

De acordo com o secretário da Justiça, Ney Leprevost, por determinação do governador Ratinho Jr, “os recursos do Renda Agricultor são investidos na geração de renda e na melhoria da qualidade de vida, como pequenas reformas que melhoram o saneamento básico, incentivo à produção para consumo próprio e impulso para o desempenho das atividades agrícolas”.

No intuito de incentivar pequenas propriedades e ampliar a qualidade de vida dos paranaenses, o programa “Renda Agricultor Paraná” atualmente beneficia mais de 5 mil famílias em situação de vulnerabilidade social da área rural de 156 municípios prioritários – em regiões com baixo IDH – com renda per capita mensal de até R$ 170.

Leia Mais »

Barroso determina instalação
da CPI da Pandemia no Senado

O ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou que o Senado instale uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para apurar eventuais omissões do Governo federal no enfrentamento da pandemia de Covid.

Senadores querem apurar as ações e omissões do Governo do presidente Jair Bolsonaro no enfrentamento da pandemia de covid-19.

Barroso concedeu liminar em mandado de segurança apresentado no mês passado pelos senadores Alessandro Vieira e Jorge Kajuru (MS 37760) e liberou o tema para julgamento colegiado imediatamente no Plenário Virtual do STF.

A decisão foi tomada depois de manifestação enviada pelo Senado ao Supremo, na noite de segunda-feira (5), para permitir que a Casa se manifestasse a respeito do caso.

“TEMOS QUE ATINGIR UM MILHÃO DE MORTOS PARA CHEGARMOS ONDE BOLSONARO QUER?”
Gonzalo Vecina Neto, infectologista, fundador da ANVISA Crédit

Dr. Jairinho impunha ‘rotina de violência’ a Henry, conclui Polícia


A Polícia Civil do Rio afirma não ter mais dúvidas de que o vereador do Rio Jairo Souza Santos Júnior, o Dr. Jairinho, e a professora Monique Medeiros da Costa e Silva são responsáveis pela morte do menino Henry Borel, de 4 anos, filho de Monique. Os dois suspeitos foram presos na manhã desta quinta-feira e serão indiciados por tortura e homicídio duplamente qualificado.

Mentira em depoimento e, sobretudo, mensagens trocadas entre Monique e a babá do menino, Thayná de Oliveira Ferreira, revelaram, segundo o delegado Henrique Damasceno, “uma rotina de violência que Henry sofria” . No dia 12 de fevereiro, Thayná disse a Monique que Henry estava “mancando” e havia levado “banda” e chute após ter ficado no quarto com Dr. Jairinho ( leia as mensagens). Para os investigadores, os diálogos indicam que a mãe sabia das agressões contra o filho. Em depoimento, a babá negou ter conhecimento dos maus tratos.

Leia Mais »

Curitiba: mais 33 mortes
e 658 casos de Covid-19

SMCS

A Secretaria Municipal da Saúde de Curitiba registrou, nesta quinta-feira (8/4), 658 novos casos de covid-19 e 33 óbitos de moradores da cidade infectados pelo novo coronavírus. Vinte e três destes óbitos ocorreram nas últimas 48 horas.

As vítimas são 17 homens e 16 mulheres, com idades entre 39 e 81 anos. Quinze pacientes tinham idade abaixo de 60 anos e quatro não tinham fatores de risco para complicações da covid-19.

Até o momento foram contabilizadas 4.113 mortes na cidade provocadas pela doença neste período de pandemia.

Leia Mais »

Brasil bate novo recorde com mais 4.249 mortes por Covid em 24h


O Brasil registrou 4.249 mortes nas últimas 24 horas por Covid-19, elevando para 345.025 as vítimas da pandemia no país, informou o Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) nesta quinta-feira (8).

O número é um recorde absoluto desde o início da pandemia, em fevereiro do ano passado. Esta é segunda vez que o país ultrapassa a marca de 4 mil óbitos diários. A primeira foi no último dia 6 de abril, quando 4.195 pessoas perderam a vida.

A taxa de letalidade do coronavírus Sars-CoV-2 continua a subir e está em 2,6% na média nacional e a de mortalidade está em 164,2 a cada 100 mil habitantes. O Rio de Janeiro é o que possui a maior média na letalidade da doença (com 5,8%), seguido por Pernambuco (3,5%), Amazonas (3,4%) e São Paulo (3,1%).

Leia Mais »

STF decide a favor da proibição
de cultos e missas na pandemia


O Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu, por maioria de votos, contra a liberação — no momento mais crítico da pandemia de Covid-19 — de celebrações religiosas presenciais, como cultos e missas, em templos e igrejas.

Os ministros, em maioria absoluta, manifestaram o entendimento de que estados e municípios têm autonomia para estabelecer medidas restritivas a atividades religiosas presenciais em razão da pandemia de coronavírus — somente Nunes Marques e Dias Toffoli divergiram dessa tese.

O julgamento foi marcado para esta semana pelo presidente do STF, Luiz Fux, após decisões conflitantes sobre o mesmo tema dos ministros Nunes Marques e Gilmar Mendes.

Leia Mais »

Paraná: mais 374 mortes
e 4.777 casos de Covid-19


A Secretaria de Estado da Saúde divulgou nesta quinta-feira (8) 4.777 casos confirmados e 374 mortes – referentes aos meses ou semanas anteriores e não representam a notificação das últimas 24 horas – em decorrência da infecção causada pelo novo coronavírus.

Os dados acumulados do monitoramento da Covid-19 mostram que o Paraná soma 868.567 casos confirmados e 18.375 mortos pela da doença.

Os casos confirmados divulgados nesta data são de abril (3.344) março (1.262), fevereiro (90) e janeiro (27) de 2021 e dos seguintes meses de 2020: abril (2), maio (1), julho (4), agosto (2), setembro (5), outubro (4), novembro (14) e dezembro (22).

Leia Mais »

Preço super baixo de aeroportos explica o grande ágio


Míriam Leitão em O Globo

O leilão de 22 aeroportos foi bem-sucedido, claro, porque conseguir vender concessão de aeroportos na pior crise da história do setor aéreo é um sucesso. Outros países nem tentaram. Mas é preciso entender algumas questões para dimensionar o evento. Uma delas é que o governo reduziu exageradamente o valor a ser pago pela outorga dos aeroportos.

O Bloco Central, por exemplo, com seis aeroportos, foi oferecido por apenas R$ 8,2 milhões e a CCR pagou R$ 774 milhões, um ágio de 9.156,01%. Ou seja, estava subavaliado. Era como se cada aeroporto saísse por um pouco mais de um milhão em média. Evidentemente não faz sentido.

O Bloco Sul, o mais disputado, com nove aeroportos, foi oferecido por R$ 133 milhões e arrematado por mais de R$ 2 bilhões. Claro que há também embutido no preço o compromisso de investimentos, mas gastos que eles têm mesmo que fazer para tornar mais rentável o negócio e para a própria manutenção dos terminais.

Leia Mais »

Médicos pedem lockdown no Brasil


O Brasil chegou à marca de cerca de 350 mil mortos por covid-19, em meio ao pior momento da pandemia, caos hospitalar e recordes de mortes, que já ultrapassaram as quatro mil em apenas um dia. Diante do cenário, o principal epidemiologista dos Estados Unidos, Anthony Fauci, fez um alerta afirmando o que especialistas brasileiros dizem há semanas: um lockdown nacional deve ser considerado seriamente.

Apesar da recomendação para o endurecimento das medidas de restrição social, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) segue afirmando que não fará nenhuma medida do tipo a nível federal e critica governadores e prefeitos que tentam mitigar a pandemia através desses meios. Para o médico sanitarista Gonzalo Vecina Neto, professor da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP) e um dos fundadores da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), o especialista norte-americano está correto em sua avaliação.

Leia Mais »

Darci Piana se reúne com entidades do Paraná Produtivo


Em mais um exemplo de sinergia entre o governo do Paraná e o setor produtivo do estado, foi realizada hoje reunião sobre o Paraná Produtivo, coordenada pelo vice-governador, Darci Piana, com a presença de todos os órgãos e entidades responsáveis pela governança do programa: o G7 (Fecomércio, Ocepar, Faep, Fiep, Faciap, ACP e Fetranspar), o Sebrae, o BRDE, a Invest Paraná e a Secretaria de Planejamento do Estado.

O Paraná Produtivo irá levar desenvolvimento integrado a todas as regiões do estado, especialmente aquelas que carecem de um planejamento efetivo nesse sentido.

Ao estimular o desenvolvimento socioeconômico estadual, por meio de ações que potencializem as vocações regionais e criem ambientes propícios ao empreendedorismo, o Paraná Produtivo possibilitará que o estado cresça de maneira consistente, melhorando a vida dos paranaenses.

Leia Mais »

“Não vou colocar o meu na reta”,
diz Bolsonaro a empresários


Em jantar com empresários em São Paulo, na 4ª feira (7.abr.2021), o presidente Jair Bolsonaro afirmou que irá respeitar o teto de gastos e a responsabilidade fiscal quando tiver de sancionar o Orçamento de 2021. “Não vou colocar o meu na reta”, afirmou, com o ministro Paulo Guedes (Economia) à mesa. A impressão que os empresários tiveram é que Bolsonaro quis fortalecer Guedes.

No mesmo dia do encontro, o ministro da Economia foi alvo de ataques do Centrão. Sua saída do governo era considerada iminente. No jantar, estava junto com o presidente. Num dado momento, Flávio Rocha, dono da Riachuelo, falou que Bolsonaro tinha ao seu lado “o melhor general para a economia”, citando Paulo Guedes. Todos os presentes na reunião concordaram que a prioridade neste momento do país é acelerar a aplicação de vacinas. Dizem achar que houve um mal-entendido sobre a lei que permite que empresas privadas comprem o imunizante. Os empresários pediram ajuda do governo para esclarecer como será o processo.

Leia Mais »