Fábio Campana | Política, cultura e o poder por trás dos panos. - Part 2

“Acordo de leniência tem que ser revisto”, diz Romanelli

O deputado Romanelli (PSB) afirmou nesta terça-feira (21) que o acordo de leniência assinado entre o Ministério Público Federal e a concessionária Rodonorte precisa ser revisto para incluir a duplicação integral da rodovia do Café (BR-376) e da PR-151, trecho entre Piraí do Sul e Jaguariaíva.

“O nosso pedido é que o próprio Ministério Público Federal possa fazer uma revisão desse acordo de leniência para incluir as obras de duplicação das rodovias. São obras necessárias e estruturantes para o estado do Paraná”, afirmou o deputado durante audiência pública na Assembleia Legislativa.

Leia Mais »

Acabou a farra, Itaipu impõe rigor
na concessão de patrocínios


Medida entra em vigor nesta semana. Apenas ações e projetos que deixem legado para a população serão patrocinados

A Itaipu Binacional conta agora com uma norma de concessão de patrocínio mais rigorosa. A principal mudança é para fortalecer os apoios financeiros para eventos de geração de energia elétrica e segurança hídrica, ligados diretamente à atividade fim da usina. Até 2020 o processo deverá também incluir o lançamento de edital de seleção pública.

A determinação do diretor-geral brasileiro de Itaipu, general Joaquim Silva e Luna, prevê a otimização de recursos públicos para ações que deixem legado para a população sem que haja aumento de tarifa da energia elétrica. Pelo contrário, todas as medidas têm como proposta reduzir o valor do custo da eletricidade de Itaipu para os clientes.

Leia Mais »

MPF pede ajuda do Líbano para prender Luiz Abi, primo de Richa

O Ministério Público Federal (MPFPR) pediu autorização à Justiça Federal para enviar um pedido ao Líbano para localizar Luiz Abi Antoun, réu na Operação Integração. Segundo informações de familiares, o primo do ex-governador Beto Richa, está no Líbano desde setembro de 2018. O pedido de expedição de carta rogatória foi feito em 13 de maio. Do Bem Paraná.

A Justiça acatou a denúncia contra Abi por organização criminosa e corrupção passiva no âmbito da Integração em março desde ano e desde então não foi localizado por um oficial de Justiça. De acordo com o pedido do Ministério Público, o oficial de Justiça já foi a dois endereços no centro de Londrina, que constam no processo, mas recebeu a informação, da própria mulher de Luiz Abi Antoun, de que ele está no Líbano, em tratamento de saúde e não tem previsão de retorno. Segundo o MPF, a mulher não soube informar endereço ou telefone do marido.

Leia Mais »

José Dirceu e Eduardo
Cunha na mesma cela

Sempre se disse que era um risco convidar os dois para o mesmo convescote. Pois, pois, agora é inevitável. Foram alojados na mesma cela do Complexo-Médico Penal, na Região Metropolitana de Curitiba, informa Mônica Bergamo, da Folha de S. Paulo.Os dois ainda dividem o espaço com o ex-tesoureiro do PT João Vaccari, o ex-senador Gim Argello e outros três presos. Diz ela que os 38 detentos da Lava Jato e de outros crimes ligados à corrupção que estão no presídio foram transferidos da Galeria 6 para uma ala do hospital penitenciário do complexo. Eles não dormem mais a dois presos por cela, mas são oito em cada dormitório.

Por MP 870, Joice pede: ‘Não atrapalhem’

A líder do governo no Congresso, Joice Hasselmann, fez um “pedido” para seus colegas de PSL mais explosivos: “Não atrapalhem” as negociações para que a reforma administrativa consiga ser votada no Plenário da Câmara nesta semana. “A gente precisa ter mais maturidade política e menos discurso ideológico de palanque. O presidente (Jair Bolsonaro) quer isso. Eu quero isso. A gente tem que fazer a peneirada para ver quem está atrapalhando e tirar da frente do caminho”, disse a deputada. As informações são do BR18.

Na semana passada, durante reunião do colégio de líderes da Câmara, o líder do PSL, Delegado Waldir, adotou uma postura agressiva diante do Centrão que impediu que as MPs fossem pautadas. “Temos um Congresso que está disposto a votar a matéria, um grupo de líderes disposto a seguir com as votações. O que tem que acontecer é uma boa conversa e todo mundo baixar a guarda. Chega de clima beligerante”, completou Hasselmann.

Ônix Lorenzoni e a reforma em 3 semanas

Reinaldo Azevedo, UOL

Uma das dificuldades de Bolsonaro é que mesmo os seus homens encarregados da negociação política vivem num estágio de negação da realidade, de alienação.

Presente à cerimônia de lançamento da campanha em favor da Previdência, Onix Lorenzoni, ministro da Casa Civil, afirmou: “A nova Previdência vai ser aprovada agora no início de junho. Sabe por quê? Porque os homens e mulheres, as mulheres e os homens, que estão no parlamento brasileiro sabem que ela é fundamental para o presente e futuro do país que todos nós amamos”.

Leia Mais »

Confiança baixa, PIB travado

Editorial, Estadão

A tensão se manteve no fim de semana, sem trégua, e a segunda-feira já começou marcada pela insegurança política e pelo temor de mais um desastre na economia, com estagnação na indústria, investidores assustados e desemprego elevado até o fim do ano. É preciso haver menos barulho em Brasília, disse logo cedo o presidente da bolsa paulista, a B3, Gilson Finkelsztain. O mercado de ações até se animou, mas o dólar voltou a subir, passando de novo de R$ 4,10, e a semana se abriu com novas previsões sombrias sobre o crescimento econômico, agora estimado em apenas 1,24%, e sobre o desempenho da indústria.

Leia Mais »

Gilmar garante ‘direito ao silêncio’ a executivo da Vale na CPI da lama de Brumadinho

O ministro Gilmar Mendes, do Supremo, concedeu habeas corpus (HC 171399) para assegurar a Joaquim Pedro de Toledo, gerente-executivo de Geotecnia da Vale S. A., o direito de não responder a perguntas dos integrantes da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Senado que investiga o rompimento da barragem da empresa em Brumadinho (MG). O depoimento está marcado para esta terça, 21, às 13h. Informações do Estadão.

Leia Mais »

Paulo Martins mobiliza apoio à Reforma da Previdência

O deputado federal Paulo Eduardo Martins está convicto: o povo precisa mostrar apoio à Reforma da Previdência. “Isso é fundamental para a aprovação. Estou conversando constantemente com a população e, pelo que vejo, a maioria já entendeu que isso é necessário para que o país não mergulhe efetivamente no caos. A necessidade da reforma tem que ecoar nas ruas”, destaca o presidente do PSC no Paraná.

O parlamentar admite que a rotina na Câmara não tem sido fácil e que as vitórias do governo não são difundidas da mesma forma que as derrotas. Foi assim com a MP 871, que combate fraudes do INSS. Paulo Eduardo Martins foi o relator do texto que foi aprovado na comissão mista e que deve ir à votação nos próximos dias. “Sobre isso, quase não se falou. E a medida é de extrema importância até para a própria Previdência, pois pode garantir uma economia anual na casa de R$ 10 bilhões aos cofres públicos. E necessitamos dessa aprovação também”, destacou.

Leia Mais »

Oriovisto alerta para crise e crescimento da dívida pública

O senador Oriovisto Guimarães (Pode-PR) fez um alerta de que o país está à beira da falência. Ele avaliou que muitos empresários brasileiros estão redirecionando seus investimentos para o exterior enquanto os estrangeiros não confiam no cenário econômico brasileiro. O parlamentar ressaltou que a dívida pública aumenta numa proporção de um R$ 1,56 bilhão por dia e, caso o cenário seja mantido, chegará ao final do ano terá crescido R$ 0,5 trilhão.

Oriovisto destacou que há uma crise atingindo os Três Poderes, agravada pela falta de habilidade política do Executivo federal. Ele lamentou que o presidente da República, Jair Bolsonaro, e seus familiares prestigiem o escritor Olavo de Carvalho, que segundo o senador, embora se diga filósofo, se caracteriza pela grosseria e a maledicência.

Leia Mais »

Escola Sem Partido vai a Plenário

O presidente da Assembleia, deputado Ademar Traiano (PSDB), anunciou hoje (20) que o projeto de lei conhecido como “Escola Sem Partido”, irá a Plenário no próximo dia 28 de maio. O projeto, que pretende terminar com o ‘direcionamento ideológico’ nas escolas, é polêmico. “Esse assunto vem sendo objeto de debates há mais de um ano, e agora passou por todas as Comissões da Casa. Cabe então ao presidente pautar”, disse Traiano.

Leia Mais »

TJ derruba liminar e libera bebidas alcoólicas nos estádios do Paraná

A cerveja está de volta aos estádios de futebol do Paraná. Os desembargadores do Tribunal de Justiça do Paraná (TJ-PR) revogaram há pouco a liminar que suspendia a venda e o consumo de bebidas alcoólicas nos estádios paranaenses. A sessão foi realizada na tarde desta segunda-feira (20), pelo Órgão Especial (OE) do TJ, e teve 18 votos a favor e 4 contra.

Reitor da UFPR afirma que universidades podem “parar”

Em pronunciamento na Assembleia Legislativa do Paraná (Alep), durante a sessão plenária desta segunda-feira (20), o reitor da Universidade Federal do Paraná (UFPR), Ricardo Marcelo Fonseca, afirmou que o contingenciamento de gastos proposto pelo Governo Federal para o ensino público superior pode inviabilizar o funcionamento das instituições federais no estado a partir de agosto. “Não só a Universidade Federal do Paraná, mas o conjunto das universidades federais brasileiras e os institutos federais, a partir do início do segundo semestre, não terão mais condição de funcionamento. As verbas que foram cortadas são para manutenção, água, luz, limpeza e vigilância. Não há instituição que funcione sem isso”, ressaltou.

Leia Mais »

Petrobras aumentou gasolina 21 vezes só em 2019, no total de 35,5%

Alheia à crise do País, que deixa a economia devagar quase parando, somente em 2019 a Petrobras já decretou até agora 21 aumentos na gasolina, fora outros combustíveis, totalizando alta de 35,5% em um País de inflação anual prevista de 5%. Não há negócio melhor: a Petrobras tem liberdade para fixar seus preços, fingindo que é uma empresa privada no céu, ou seja, sem concorrentes, e com a garantia do monopólio. A informação é da Coluna Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

Dos 26 reajustes, este ano, apenas cinco foram para redução irrisória do preço. Mas seu lucro líquido explodiu no período: R$ 4 bilhões. Implantada em julho de 2017, a política criminosa provocou 207 reajustes até maio de 2018, quando os caminhoneiros pararam o País. No dia em que os caminhoneiros entraram em greve, há um ano, a Petrobras já havia aumentado o diesel em despudorados 69,78%. Alheia à crise e ao esforço para gerar mais negócios e empregos, a Petrobras aumentou a gasolina em 56,12%, desde o ano passado.
Comentários

Bolsonaro de novo no Paraná

Pela segunda vez em pouco mais de 20 dias, o presidente Jair Bolsonaro virá ao Paraná. Na quinta-feira, 23, vai inaugurar a Usina Hidrelétrica Baixo Iguaçu, em Capanema, onde será recebido pelo governador Ratinho Jr. A solenidade, segundo a Casa Civil, será na Fazenda Passos (Rodovia BR 163 – km 106, Marechal Lott).

Um avião Embraer 190 da República Federativa do Brasil pousou no aeroporto de Cascavel na tarde deste domingo (19). Informação da CGN. Uma equipe da comitiva presidencial chegou à cidade, para seguir, de ônibus, até Capanema, onde nesta semana ocorre a inauguração.

Carbonell pronto para
assumir em Itaipu

O general Luiz Felipe Carbonell aguarda com ansiedade a hora de deixar a Secretaria de Segurança Pública para reassumir uma diretoria de em Itaipu. Há mais de mês ele espera a oportunidade, que depende das providências do governo estadual para substitui-lo no cargo. O retorno a Itaipu está acertado e tem a anuência do general Silva e Luna, diretor-geral de Itaipu, para ele assumir.

Carbonell tem currículo importante. Foi chefe da Assessoria de Informações da Itaipu Binacional. Serviu no Centro de Comunicação Social do Exército, em Brasília, e foi chefe da Seção de Comunicação Social da Missão das Nações Unidas para Estabilização do Haiti (MINUSTAH), em Porto Príncipe.

Fantástico ironiza Joice Hasselmann Veja vídeo

Da coluna Política em Debate no Bem Paraná

Joice e Zambelli trocam cacetadas


O compartilhamento de um texto no WhatsApp pelo presidente Jair Bolsonaro (PSL), que fala em país ingovernável sem alinhamento a conchavos aos quais ele se recusa a fazer parte, elevou a tensão em todo o ambiente político. Dessa vez, as deputadas Joice Hasselmann e Carla Zambelli discutiram pelo Twitter. Feio. E na troca privada de mensagens, dizem os que viram, baixou o nível.

De tudo um pouco foi falado nas últimas 24 horas, de renúncia “jânioquadrista” culpando “forças ocultas” a radicalização bolsonarista e fechamento de Congresso. O PSL, faz um tempo, não é um partido coeso, seja nas votações na Câmara e no Senado, seja em posições nas redes sociais.

Os conflitos ganharam um novo patamar no final da noite de sexta-feira (17), quando a deputada Carla Zambelli (PSL-SP) fez uma thread no Twitter (sequência de posts conectados) questionando a omissão da também deputada pelo PSL Joice Hasselmann sobre a derrota que a MP 870 (que trata da reconfiguração dos ministérios) está prestes a sofrer.

Bolsonaro perdoa dívida de partidos

O Diário Oficial da União de ontem trouxe publicada a Lei 13.831, de 17 de maio de 2019, que, entre outros pontos, anistia a multas aplicadas a partidos políticos. O texto foi sancionado na sexta-feira, dia 17, pelo presidente Jair Bolsonaro com um veto.

A norma estabelece que as siglas que não tenham aplicado o mínimo de 5% das verbas do Fundo Partidário para promover a participação política de mulheres entre 2010 e 2018, mas que tenham direcionado o dinheiro para candidaturas femininas não poderão ter suas contas rejeitadas nem poderão sofrer qualquer outra penalidade.

A estimativa é que essa anistia possa chegar a R$ 70 milhões, montante devido à Receita Federal por diretórios municipais de quase todas as legendas. Bolsonaro vetou o trecho que permitia a anistia em caso de doações de servidores públicos que exerçam função ou cargo público de livre nomeação e exoneração, desde que filiados a partidos políticos.

Na incerteza da política,
dólar sobe a R$ 4,10

O dólar oscilava entre estabilidade e leve alta frente ao real nesta segunda-feira, defendendo os 4,10 reais e abandonando a queda de mais cedo, passada a reação inicial ao anúncio na sessão passada do leilão de linhas de dólares pelo Banco Central.

Às 12:05, o dólar avançava 0,34%, a 4,1158 reais na venda. Na mínima, a cotação desceu a 4,0783, baixa de 0,58%. Na máxima, foi a 4,1160 reais. Na B3, o dólar futuro tinha ganho de cerca de 0,3%, a 4,1119 reais.

O mercado buscava sinais de alguma melhora na articulação política do governo, que por ora tem fracassado em gerar otimismo sobre uma aprovação tempestiva da reforma da Previdência.

Evidência de que temas locais seguiam pesando sobre o câmbio, o real continuava na lanterna entre seus pares emergentes nesta sessão e ainda muito próximo da marca dos 4,10 por dólar.

Leia Mais »