Fábio Campana | Política, cultura e o poder por trás dos panos. - Part 2

Prefeito de Varginha renuncia após impasse sobre comércio

Valor Econômico

Após uma série de críticas e questionamentos por ter determinado a reabertura do comércio na cidade mineira de Varginha, o prefeito Antônio Silva (PTB) decidiu renunciar ao cargo nesta segunda-feira.

Silva havia assinado um decreto na semana passada que determinava que a, partir desta segunda, todos os estabelecimentos comerciais da cidade poderiam voltar a funcionar. Assim como todos os municípios de Minas Gerais, Varginha, no sul do Estado, tinha decretado o fechamento do comércio não essencial como forma de reduzir o risco de disseminação do novo coronavírus.

Leia Mais »

“Sistema de saúde de Manaus já colapsou”, diz prefeito

O prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto (PSDB), voltou a falar nesta segunda-feira que a rede de saúde do Estado do Amazonas entrou em colapso por conta do novo coronavírus e que o governo federal precisa agilizar a ajuda financeira para quem precisa.

“O sistema de saúde de Manaus já colapsou. Hoje literalmente não dormi”, afirmou o prefeito em entrevista à CNN.

Leia Mais »

MG: Escolas, shows e futebol só devem voltar a partir de junho

O governador de Minas, Romeu Zema (Novo), afirmou em entrevista à Itatiaia nesta segunda-feira acreditar que, devido à pandemia da covid-19, eventos com aglomerações só devem voltar a ser realizados no estado a partir de junho.

“Eu penso que antes de maio nenhuma escola funciona, cinema, casa de shows, jogos de futebol, que é onde temos centenas ou milhares de pessoas. Esse isolamento que está em vigor precisa continuar. Aqueles que não dependem de sair de casa, devem ficar”, afirmou.

Leia Mais »

“Mandetta segue no combate”

Andreia Sadi, G1

O vice-presidente Hamilton Mourão disse nesta segunda-feira (6) que a reunião que contou com ministros e com o presidente Jair Bolsonaro tratou de cenários futuros para flexibilizar o isolamento, e disse que Luiz Henrique Mandetta segue no Ministério da Saúde.

“Mandetta segue no combate, ele fica. Tratamentos de cenários, como a flexibilização do isolamento, no futuro”.

Leia Mais »

Bolsonaro pirou de vez?


A jornalista Mary Zaidan publicou artigo antológico. Diz ela que o melhor do Brasil é o brasileiro. No auge do corte de recursos federais, pesquisadores conseguem sequenciar o genoma do novo coronavírus em tempo recorde, engenheiros desenvolvem respiradores de baixo custo, outros criam aplicativos que podem salvar vidas. Mais: na contramão das expectativas do presidente Jair Bolsonaro, a maioria dos brasileiros crê na ciência e não nas trevas.

Antes da pandemia, Bolsonaro, que já iniciara o ano em baixa ao entregar um PIB de apenas 1,1%, amplificou a sua já conhecida paranoia. Só enxergava inimigos, mesmo entre aqueles que juravam fidelidade. Aprontou com os ministros Sérgio Moro e Paulo Guedes, colidiu com o Congresso e o Supremo.

O Covid-19 multiplicou tanto sua síndrome de perseguição crônica que Bolsonaro não conseguiu enxergar outra doença à sua frente, quanto mais a gravidade do surto. Insistiu em um discurso alienígena, desconectado da OMS e do conhecimento científico. Tentou plagiar Donald Trump e não soube dar o cavalo de pau habilmente praticado pelo presidente dos Estados Unidos.
Só perdeu. Para governadores, prefeitos, para o seu próprio ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta. Para os panelaços de todas as noites, desde meados de março.

Leia Mais »

Curitiba registra primeiras três mortes por coronavírus

Do G1 PR

A Secretaria Estadual de Saúde do Paraná (Sesa) confirmou as três primeiras mortes por coronavírus em Curitiba. As vítimas são duas mulheres, de 56 e 87 anos, e um homem de 94 anos, que morreram nesta segunda-feira (6).

A primeira morte foi confirmada ainda durante a manhã pela secretária municipal de Saúde de Curitiba, Márcia Haçulak. Mais tarde, a Sesa confirmou outros dois óbitos.

A paciente de 56 anos estava internada desde o dia 29 de março em um hospital público da cidade e testou positivo para coronavírus no dia 31 daquele mês, segundo a Sesa.

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde de Curitiba, a paciente tinha doenças crônicas, como diabetes, pangastrite e anemia.

Leia Mais »

Brasil tem 553 mortes e 12.056 casos confirmados de coronavírus

O balanço dos casos de Covid-19 divulgados pelo Ministério da Saúde nesta segunda-feira (6) aponta:

– 553 mortes;
– 12.056 casos confirmados;
– 4,6% é a taxa de letalidade.

No domingo (5), havia 486 mortes e 11.130 casos confirmados. Em relação ao balanço anterior, foram acrescentadas 67 mortes e 926 casos confirmados.

Doria prorroga quarentena em SP até 22 de abril

O governo de São Paulo ampliou a quarentena no estado a partir desta quarta-feira (8) até o dia 22 de abril. A medida segue sem flexibilizações, e foi tomada para conter o avanço do coronavírus no estado. A determinação será publicada no Diário Oficial desta terça-feira (7).

Bolsonaro decide demitir Mandetta, diz O Globo

O presidente Jair Bolsonaro decidiu demitir ainda nesta segunda-feira o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, em meio à crise do novo coronavírus. O ato oficial de exoneração de Mandetta está sendo preparado nesta tarde no Palácio do Planalto. A expectativa é que a decisão seja publicada em edição extra do Diário Oficial da União após reunião do presidente com todos os ministros, entre eles Mandetta, convocada para as 17h. A informação sobre a exoneração de Mandetta foi confirmada ao GLOBO por dois auxiliares do presidente da República. O deputado federal Osmar Terra (MDB-RS), ex-ministro da Cidadania, é o mais cotado para substituí-lo.

Leia Mais »

Ex-diretor do Detran, Marcos Traad deixa o PSDB

O ex-diretor geral do Detran, Marcos Traad, enviou um comunicado ao presidente do diretório do PSDB de Curitiba, Edson Lau Filho, informando que deixa o PSDB, partido em que atuou por muito tempo. Neste ano, Traad deverá disputar uma vaga de vereador em Curitiba pelo PTB, que o convidou para esta disputa.

Leia Mais »

Mercado financeiro prevê queda de 1,18% no PIB em 2020

VEJA

Analistas do mercado financeiro reduziram, pela oitava vez consecutiva, a previsão para a economia brasileira em 2020. O Produto Interno Bruto (PIB) de 2020 deve contrair -1,18% de acordo com o Boletim Focus divulgado nesta segunda-feira, 6, pelo Banco Central. Esta é segunda semana consecutiva em que os economistas preveem recessão econômica no país (0,48% no boletim anterior).

Os desafios provocados pela pandemia de coronavírus e as medidas necessárias para evitar sua propagação, como o distanciamento social e fechamento de setores não essenciais — seguindo recomendação de autoridades de saúde, como a própria Organização Mundial da Saúde (OMS) –, causam impactos nas economias mundiais já impactam a economia global e brasileiro. Na semana passada, o governo anunciou um pacote de 200 bilhões de reais que prevê a operacionalização da renda básica de 600 reais a atingidos pelo coronavírus, linha de crédito para que pequenas e médias empresas possam pagar salários e possibilidade de corte de jornada e suspensão de contratos de trabalho.

Leia Mais »

Governo do Paraná estuda reduzir salários de secretários

do Blog do Marc Sousa

O secretário chefe da Casa Civil, Guto Silva, anunciou que não está descartado o corte de salários dos agentes políticos do Governo do Estado. Secretários, cargos em comissão e o próprio governador, Ratinho Júnior, podem ser alvo da medida.

Leia Mais »

‘Gabinete do ódio’ já demitiu Mandetta, diz deputado

O deputado Fausto Pinato (PP) disse que agora é só aguardar “o cumprimento da ordem já dada pelo gabinete do ódio” de demitir Luiz Henrique Mandetta.

“O presidente já inicia a semana como animador de rede social. A ordem dos olavistas é para Bolsonaro demitir o ministro da Saúde. Então, é aguardar o cumprimento da ordem já dada pelo gabinete do ódio.”

O deputado defende que o Congresso “tem que sair dessa linha de retaguarda e partir para fazer cobrança e mostrar publicamente a incompetência do governo”.

Datafolha: 76% defendem deixar as pessoas em casa

Pesquisa Datafolha publicada nesta segunda-feira (6) pelo jornal “Folha de S.Paulo” questionou a população sobre as medidas de isolamento impostas pelas autoridades para conter o avanço do coronavírus.

Segundo o levantamento 76% dos brasileiros acreditam que o mais importante neste momento é deixar as pessoas em casa. 18% querem acabar com o isolamento, e 6% não sabem.

O instituto entrevistou, por telefone, 1.511 pessoas entre os dias 1º e 3 de abril. A margem de erro da pesquisa é de três pontos.

Leia Mais »

“A hora dele vai chegar”, diz Bolsonaro sobre Mandetta

O presidente Jair Bolsonaro disse no início da noite deste domingo (5) que poderá “usar a caneta” para trocar ministro. Sem citar diretamente o ministro Henrique Mandetta (Saúde), disse que alguns de seus subordinados “viraram estrelas e falam pelos cotovelos”.

“A hora dele não chegou ainda não, a hora dele vai chegar. E a minha caneta funciona. Não tenho medo de usar a caneta, nem pavor e ela vai ser usada para o bem do Brasil”, afirmou a apoiadores em frente ao Palácio da Alvorada, onde reside em Brasília (DF).

Brasil tem 486 mortes e 11.130 casos confirmados de coronavírus

O balanço dos casos de Covid-19 divulgados pelo Ministério da Saúde neste domingo (5) aponta:

– 486 mortes;
– 11.130 casos confirmados;
– 4,4% é a taxa de letalidade.

No sábado (4), havia 432 mortes e 10.278 casos confirmados. Em relação ao balanço anterior, foram acrescentadas 54 mortes (aumento de 12,5%) e 852 casos confirmados (aumento de 8,28%).

Mandetta, o conservador que entrincheirou Bolsonaro

Antiabortista e opositor ferrenho dos Mais Médicos, ex-deputado foi executivo de plano de saúde e se aproximou de presidente na campanha. Ameaçado de demissão, ele anda no fio da navalha e vê apoio popular disparar

Afonso Benites e Naiara Galarraga Gortázar, El País

“Quanto a eu deixar o Governo por minha vontade, tenho uma coisa que aprendi com meus mestres: médico não abandona paciente.” A frase de efeito, lançada por Luiz Henrique Mandetta, ilustra a rotina paralela em que o Brasil mergulhou desde que começou a crise do coronavírus: acompanhar o duelo tático entre o ministro da Saúde e seu próprio chefe, Jair Bolsonaro, enquanto se conhece o boletim sobre o avanço da pandemia no país. Nesta sexta, a declaração teve tom de desafio: apesar das divergências com o presidente, que fez questão de criticá-lo em público, Mandetta reiterava que não pretende pedir demissão. A figura do ministro tem crescido frente às pressões negacionistas de Bolsonaro a respeito da doença, quando as mortes no país já chegam a 359, a cifra mais alta da América do Sul. “Vamos nos guiar pela ciência”, insiste em dizer este médico ortopedista de 55 anos que vem de uma extensa família de políticos e foi deputado por duas legislaturas.

Leia Mais »

Trump: ‘Não queremos outros conseguindo máscaras’

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse neste sábado (4) que precisa de máscaras de proteção contra o coronavírus e, ainda, que não quer “outros conseguindo” os equipamentos.

“Precisamos das máscaras. Não queremos outros conseguindo máscaras. É por isso que estamos acionando várias vezes o ato de produção de defesa. Você pode até chamar de retaliação porque é isso mesmo. É uma retaliação. Se as empresas não derem o que precisamos para o nosso povo, nós seremos muito duros.”

Trump afirmou ainda que esta semana e a próxima provavelmente serão as mais difíceis na luta contra a doença e que ‘haverá muita morte’.

Leia Mais »

Marin desembarca no Brasil

Poder360

O ex-presidente da CBF José Maria Marin, 87 anos, desembarcou na manhã deste domingo (05) no Brasil depois de passar quase 5 anos detido na Suíça e nos Estados Unidos. Ele havia sido condenado no Fifagate.

Marin viajou de Nova York para Orlando (na Flórida) no sábado (04). De lá, embarcou à noite no voo 8707 da companhia aérea Azul. Ele veio desacompanhado e chegou por volta de 7h30 no aeroporto de Viracopos, em Campinas (SP), cidade que fica a 94 km de São Paulo.

A ideia agora é que fique em sua residência, em São Paulo. É possível que nesta semana também se submeta a 1 check-up de saúde completo.

Leia Mais »

Covid-19: quarentena na Itália será prorrogada até 13 de abril

A Itália estenderá a quarentena contra o novo coronavírus, imposta em fevereiro, para 13 de abril, disse o ministro da Saúde italiano, Roberto Speranza, nesta quarta-feira (1º).

“Não devemos confundir os primeiros sinais positivos com um sinal ‘totalmente liberado’. Os dados mostram que estamos no caminho certo e que as decisões drásticas estão dando frutos”, disse Speranza ao Senado.

Leia Mais »