182 Results

Paulo Maluf

Search

Lauro Jardim, O Globo

Paulo Maluf botou à venda parte de sua adega, uma das mais célebres do Brasil e certamente a mais bem fornida do mundo político.

Quer se desfazer de 862 garrafas das melhores safras dos grandes vinhos da Borgonha. Quem se interessar, vai pagar um total de US$ 3.889 milhões (cerca de R$ 15 milhões).

Por décadas, a adega serve (e muito bem) a amigos do ex-governador. Era comum depois de um jantar na casa de Maluf que o convidado saísse de lá com uma garrafa nas mãos — fosse ele político, empresário ou jornalista.

Paulo Maluf cumpre prisão domiciliar, o benefício lhe foi concedido por conta da saúde debilitada. Está doente, mas não está morto. E mais, carrega um significativo capital político. Por isso vai à Justiça pedir autorização para gravar participação em programa eleitoral. Quer ajudar a eleger Guilherme Ribeiro como deputado federal, o rapaz é filho de Jesse Ribeiro, seu chegado há 42 anos.

(Foto: Leonardo Benassatto/Reuters)

 

A Corte de Apelações de Paris condenou hoje o deputado Paulo Maluf (PP/SP) a três anos de prisão e multa de 200 mil euros por lavagem de dinheiro. Sua mulher, Silvia, também foi condenada; a sentença menciona obras do túnel Ayrton Senna e da avenida Água Espraiada, sob suspeita de superfaturamento.
As informações são do site do jornal O Estado de S.Paulo.

A 1ª Turma do STF condenou o deputado Paulo Maluf (PP-SP) por lavagem de dinheiro a 7 anos, 9 meses e 10 dias de prisão em regime fechado, multa de R$ 1,302 milhão e a perda dos bens objeto de lavagem de dinheiro..
Edson Fachin, Luís Roberto Barroso, Rosa Weber e Luiz Fux votaram a favor da condenação, Marco Aurélio Mello votou pela absolvição, argumentando que o crime já está prescrito, o que impede a punição. Entretanto, o entendimento é de que lavagem de dinheiro é um crime permanente, o que significa que o ato de ocultar bens e valores que venham de atividades ilegais tem como contagem para prescrição o momento da descoberta e não do ato em si. O MPF responsabilizou Maluf por desvios de mais de US$ 172 milhões. Mas parte dos crimes já foi prescrita. Fachin considerou apenas desvios na ordem de US$ 15 milhões.

Da Folha de S.Paulo:

A Justiça de São Paulo determinou o bloqueio de bens no valor de R$ 520 milhões da empresa Eucatex, da família Maluf.

A medida foi tomada após pedido do Ministério Público de São Paulo, que apontou uma suposta operação entre empresas do grupo para transferir patrimônio da Eucatex e assim evitar o pagamento de indenizações em caso de futuras condenações contra Maluf nas ações em que ele é apontado como autor de desvios na Prefeitura de São Paulo.

Gustavo Uribe, O Globo

O polêmico apoio do deputado federal Paulo Maluf ao PT em São Paulo deverá render ao PP um posto no primeiro escalão da administração municipal. O partido, que integra a base aliada do governo federal, vinha nas últimas semanas costurando indicações para empresas estatais nas áreas de Habitação e Transportes. Nesta sexta-feira, contudo, a sigla fez chegar à equipe do prefeito eleito, Fernando Haddad, que agora deseja uma das duas secretarias.

Do Josias de Souza

Em julgamento realizado nesta segunda (23), o TRE de São Paulo indeferiu o registro da candidatura de Paulo Maluf (PP) a deputado federal.

Por quatro votos a dois, o tribunal enquadrou Maluf na recém-nascida lei da Ficha Limpa. A decisão foi escorada numa sentença do Tribunal de Justiça.

Decisão colegiada, como pede a lei. Que considerou Maluf culpado num caso de compra superfaturada de frangos. Coisa do tempo em que era prefeito.

A despeito da decisão do TRE, a cara e a voz de Maluf continuarão frequentando a propaganda eleitoral.

Por quê? Os advogados do deputado anunciaram que vão levar o caso a Brasília. Recorrerão, primeiro, ao TSE. Se necessário, irão ao STF.

Enquanto houver recursos pendentes de julgamento, Maluf continua candidato. Se eleito, seu mandato ficará pendurado na decisão final do Judiciário.

Do UOL Notícias

O ex-prefeito, ex-governador e deputado federal Paulo Maluf (PP-SP) é citado pela Interpol – agência internacional de polícia presente em 181 países – em sua lista de procurados. Tanto Maluf quanto seu filho, o empresário Flávio Maluf, aparecem no site da instituição integrando a “difusão vermelha”, nível máximo de alerta da Interpol, sendo procurados por fraude e roubo. Em março de 2007, a Justiça de Nova York emitiu pedido de prisão de Maluf e de seu filho sob a acusação de envio de recursos desviados da prefeitura de São Paulo a bancos dos Estados Unidos. O ex-governador diz ser inocente.

De acordo com o site Última Instância, a defesa de Maluf afirma que tentará anular a medida da Interpol, que considera uma ofensa ao Congresso brasileiro. Maluf e seu filho não correm riscos de prisão se permanecerem no Brasil, pois a Constituição Federal impede a extradição de brasileiros natos a outro país.

Maluf (à dir.) com Haddad e Lula em sua casa em evento para selar aliança com PT

Da Folha de S. Paulo:

Em ato em que formalizou o apoio do PP à candidatura de Fernando Haddad (PT) à Prefeitura de São Paulo, o deputado Paulo Maluf (PP-SP) negou nesta segunda-feira relação da aliança com a nomeação de um indicado seu no Ministério das Cidades.

O deputado disse não conhecer Osvaldo Garcia, nomeado secretário nacional de saneamento ambiental do Ministério das Cidades na última sexta-feira e afirmou que apoiará o pré-candidato do PT em São Paulo, Fernando Haddad, “por amor a São Paulo”.

ricardo3_26

O PT ainda não bateu o martelo sobre o candidato ao governo de São Paulo, mas tem apoio garantido fora de casa se o escolhido for o ex-ministro Antonio Palocci.

“Hoje me sinto comunista”, ironiza o deputado Paulo Maluf (PP-SP), ex-inimigo dos petistas. “Estou à esquerda do PT e apoio Palocci, injustiçado pela mídia”, diz ele, alvo de processos e denúncias de corrupção.

Para Maluf, a imprensa precisa “aprender” que Justiça não é só para condenar. “Palocci foi inocentado. Não interessa se por 5 a 4, 6 a 3 ou 9 a 0. O que interessa é que foi absolvido.”

Ele quer fechar coligação com PT: “Não há mais problema ideológico”. E explica por que se sente ‘comunista’: “O PT defendeu com tal voracidade os bancos e juros altos que, perto dos petistas, todo mundo afirma que estou à esquerda.”

Em feijoada que ofereceu na quarta-feira para comemorar seus 78 anos, Maluf disse que Palocci precisa ser elogiado porque conseguiu “mudar” o presidente Lula. “Lula ia ser o Fidel Castro do Brasil, mas ele mudou, graças a Deus”, insistiu o “anarquista” Maluf. Entre os comensais, políticos do PT. As informações são do Jornal da Tarde.