Ministério da Saúde reavalia cota de vacinas destinada ao Paraná | Fábio Campana

Ministério da Saúde reavalia cota
de vacinas destinada ao Paraná


O Ministério da Saúde confirmou ao governador Ratinho Jr que fará uma reavaliação da distribuição das cotas de vacinas contra o coronavírus entre os estados. A defasagem foi admitida pelo ministro Marcelo Queiroga ontem, durante reunião, em Brasília, com o governador. Desde as primeiras remessas, o Paraná foi prejudicado na divisão das vacinas, recebendo uma quantidade menor de doses em relação a outros Estados que possuem populações semelhantes ou até menores.

Queiroga admitiu a Ratinho Jr que pode estar havendo defasagem na entrega de vacinas ao Paraná em relação às outras unidades da federação. As informações utilizadas pelo ministério, em relação aos grupos prioritários, foram extraídas do censo de 2010, o que, segundo Queiroga, gera um descompasso com os dados atuais. O ministro se comprometeu a reavaliar os dados para possivelmente incorporar, nos próximos lotes, doses que compensem essa defasagem.

Previsão – Além da recomposição de quantitativos de vacinas contra a Covid-19, a pauta do encontro envolveu reedição da lei federal 13.979/20, que permitia contratações emergenciais, com dispensa de licitação, para atender necessidades de enfrentamento célere da pandemia. “Tivemos uma boa conversa com o ministro, que nos confirmou a chegada de novas doses entre quinta ou sexta-feira e uma previsão de mais de 30 milhões de doses para o Brasil em abril, garantindo assim a primeira dose a mais grupos e as segundas doses de quem já foi imunizado”, afirmou o governador.

A previsão do Ministério da Saúde, segundo Queiroga, é de distribuir 30,5 milhões de doses nas próximas semanas e começar a imunizar até 1 milhão de pessoas por dia. O Paraná já recebeu 11 lotes de vacinas do Ministério da Saúde, totalizando 2.253.300 unidades, e imunizou mais de 1,2 milhão de pessoas.


Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*