Corte no Orçamento suspende provas para agentes do Censo 2021 do IBGE | Fábio Campana

Corte no Orçamento suspende provas para agentes do Censo 2021 do IBGE


O IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) decidiu suspender as provas do processo seletivo para recenseadores e agentes censitários que vão trabalhar no Censo Demográfico de 2021. De acordo com o instituto, as provas não serão mais realizadas nas datas programadas no edital (18 e 25 de abril).

A decisão de suspender as provas foi tomada, segundo o IBGE, devido ao corte dos recursos previstos no Orçamento da União para a realização do Censo Demográfico, previsto para este ano. Na última semana, o Congresso reduziu o valor previsto para a pesquisa, de R$ 2 bilhões para R$ 71 milhões.

O órgão diz, no entanto, que o processo seletivo para recenseadores e agentes censitários pode ser retomado, a “depender de um posicionamento do Ministério da Economia acerca do orçamento do Censo Demográfico”.

O concurso para trabalhadores do Censo 2021 oferece cerca de 17.000 vagas para agentes censitários e 182 mil vagas para recenseadores.

O IBGE tem afirmado que a redução orçamentária pode inviabilizar a realização da pesquisa. Em nota divulgada na semana passada, a entidade disse que conta com o apoio da Comissão Mista de Orçamento para que o cenário seja revertido.

COMISSÃO FAZ CARTA CONTRA CORTE

A Comissão Consultiva do Censo Demográfico, entidade independente que auxilia o IBGE na elaboração da pesquisa, publicou uma carta em defesa da integralidade do orçamento destinado ao Censo e da realização ainda neste ano.

Os 13 integrantes da entidade assinaram o documento, que deve ser encaminhado na 2ª feira (5.abr.2021) para Arthur Lira (PP–AL), presidente da Câmara, e Rodrigo Pacheco (DEM–MG), presidente do Senado. Além deles, a Comissão também encaminhará o texto para o Ministério da Economia e Confederação Nacional dos Municípios. Leia a íntegra (212 KB).

Os integrantes da Comissão Consultiva alertam na carta que, “se os recursos não forem aprovados agora, será impossível manter o trabalho contínuo” para a execução do Censo no segundo semestre deste ano. Eles sinalizam que sempre houve situações desfavoráveis para a realização da pesquisa no país e que, para o atual cenário de agravamento da pandemia, o IBGE já se preparou para garantir as medidas de prevenção ao contágio pelo coronavírus.


Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*