Em nova perícia, defesa de Lula reforça 'ilegalidade' de Moro e MPF | Fábio Campana

Em nova perícia, defesa de Lula reforça ‘ilegalidade’ de Moro e MPF

A defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva protocolou hoje junto ao STF (Supremo Tribunal Federal) nova perícia de mensagens apreendidas na Operação Spoofing. Na petição, dirigida ao ministro do STF Ricardo Lewandowski, os advogados de Lula destacam diálogos para reforçar ação coordenada entre o ex-juiz Sergio Moro e procuradores da Lava Jato.

O objetivo da reclamação ao STF é obter o acesso integral ao acervo de mensagens apreendidas com hackers em 2019. Na petição protocolada hoje, os advogados de Lula defendem que as novas mensagens submetidas a perícia mostram “graves vícios e improcedência dos atos de persecução realizados contra ele [Lula] pelo Estado, por meio da autointitulada ‘Lava Jato'”. Os advogados sustentam que “sem grande esforço de intelecção, os fatos contidos nos diálogos são de extrema gravidade e revelam toda sorte de ilegalidade”.

A defesa diz ao STF que Moro “orientava e era consultado rotineiramente para a prática dos atos de persecução” em relação a Lula. “No que se refere ao famigerado tríplex do Guarujá, por exemplo, o então juiz Sergio Moro, além de ter atuado durante a própria elaboração da denúncia, como já demonstrado nestes autos, exigia satisfação até sobre o andamento do recurso de apelação do MPF”, afirma. Para exemplificar, os advogados listam mensagens escritas pelo procurador Deltan Dallagnol em 21 de julho de 2017 para seus colegas da força-tarefa da Lava Jato.


Um comentário

  1. Jorge Hardt Filho
    quinta-feira, 4 de fevereiro de 2021 – 21:50 hs

    Lula, o cidadão mais honesto do Brasil, é um injustiçado…

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*