Covid19 dispara e Matinhos decreta lockdown por 14 dias | Fábio Campana

Covid19 dispara e Matinhos decreta lockdown por 14 dias


Não há surpresa nem mistério para entender o surto alto de Covid19 na praia. É reduzir o controle das regras sociais de prevenção e a peste toma conta. O carnaval propiciou aglomerações, festas, até bailes clandestinos. Resultado: em um mês. o número de casos de coronavírus dobrou. No ano passado de pandemia, Matinhos teve 894 casos e 27 óbitos. Do início de janeiro, em um mês e 23 dias, esse número saltou para 1554 casos confirmados e 36 óbitos.

Diante disso, a Prefeitura não teve outra saída que não fosse o lockdown de 14 dias para o comércio não essencial a partir desta quinta (25). Segundo boletim de terça (23) da Secretaria de Estado de Saúde (Sesa), o Hospital Regional do Litoral, único da região com leitos exclusivos para Covid-19 pelo SUS, estava sem nenhuma vaga disponível. Além de Matinhos, Guaratuba e Pontal do Paraná também apresentaram aumento significativo de contaminação.

Como sói acontecer, a Associação Comercial de Matinhos (Acima) ficou em é de guerra. Saiu aos quatro ventos a anunciar mais prejuízo para economia local e demissões.

“A medidas de lockdown já se mostraram inefecientes, porque é um pseudo lockdown, já que boa parte permanece aberta. Para Adriano Menine Ribeiro, presidente da Acima, o enfrentamento deve ser feito com prevenção e fiscalização dos estabelecimentos, cidadãos e aglomerações que desrespeitam as medidas sanitárias. “Temos um comércio preparado para a prevenção. Os números aumentaram por conta das aglomerações de Carnaval. A praia, por exemplo, estava lotada. Nos entristece muito essa medida, sem embasamento técnico e científico, tomada sem nenhuma discussão com a sociedade organizada”, afirmou Menine.


Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*