ATENÇÃO: SISTEMA HOSPITALAR DE CURITIBA CHEGOU AO LIMITE | Fábio Campana

ATENÇÃO: SISTEMA HOSPITALAR
DE CURITIBA CHEGOU AO LIMITE


A situação é gravíssima. A taxa de ocupação dos 378 leitos de UTI SUS exclusivos para covid-19 está em 93%. Há apenas 25 leitos livres. A ocupação dos leitos clínicos também aumentou: 87% dos 486 leitos clínicos estão ocupados. Curitiba chegou a ter mais de 200 leitos clínicos livres em um dia. Hoje tem hoje apenas 64.

A Prefeitura ativou mais 15 leitos de UTI SUS exclusivos para covid-19 no Hospital Santa Casa. A cidade tem agora 378 leitos de UTI, mais 486 leitos clínicos exclusivos para a pandemia. São 864 leitos SUS para covid-19. Assim o município atingiu sua capacidade máxima de expansão de leitos de UTIs exclusivos para a covid-19.

O sistema hospitalar atingiu seu limite. Não tem mais para onde expandir. Cerca de 50% dos atendimentos de pacientes de covid-19 em Curitiba são feitos pela rede privada e a outra metade pela pública, mas Curitiba por ser a cidade com maior capacidade hospitalar, também recebe pacientes da região metropolitana. Mesmo com máximo de leitos, ocupação está em alta e há fila de pacientes.

Estamos à beira do colapso. Há poucos respiradores. O secretário de Saúde do Paraná, Beto Preto, afirmou que o Paraná tem apenas 17 respiradores na reserva técnica para atender toda a rede hospitalar do Estado. O Paraná tem cerca de 70 hospitais com pacientes da Covid-19. Desde o início da pandemia já foram distribuídos mais de 700 respiradores em toda a rede hospitalar do estado. Um pedido emergencial por mais aparelhos foi feito para o Ministério da Saúde, mas, segundo o secretário, o governo federal está com dificuldades para fornecer. “Se nós quisermos abrir mais 80 leitos que necessitem de respiradores para entrar em operação, não temos. Estamos em um limite muito perigoso”, disse Beto Preto.


Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*