Bolsonaro pede a caminhoneiros que não entrem em greve na segunda | Fábio Campana

Bolsonaro pede a caminhoneiros que não entrem em greve na segunda

A situação não está fácil para ninguém e o governo não afrouxa o garrão. Mas sabe implorar quando a coisa aperta. O presidente Jair Bolsonaro fez nesta quarta-feira (27) um apelo pungente aos caminhoneiros para que não façam a greve que está prevista para segunda-feira (1º). “Reconhecemos o valor dos caminhoneiros para a economia do Brasil. Apelamos para eles que não façam greve, que todos nós vamos perder. Todos, sem exceção. Agora, a solução não é fácil. Estamos buscando uma maneira de não ter mais este reajuste”, disse Bolsonaro ao sair do Ministério da Economia.

E sobre uma possível redução do PIS/Confins sobre o preço do óleo diesel, o presidente afirmou que a medida está em estudos. “Estamos tratando. A Petrobras segue uma planilha, tem a ver com o preço do petróleo lá fora, tem a ver também com variação do dólar -ontem foi uma boa notícia, o dólar baixou R$ 0,20. Estamos estudando medidas”, disse.

“Agora, não tenho como dar uma resposta de como diminuir o impacto que, na verdade, foram R$ 0,09 no preço do diesel. Mas, para cada centavo no preço do diesel, que porventura nós queremos diminuir, no caso, PIS/Cofins, equivale buscarmos em outro local R$ 800 milhões. Então, não é uma conta fácil de ser feita”, disse Bolsonaro.


Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*