Universidade Positivo demite mais professores | Fábio Campana

Universidade Positivo
demite mais professores

Os alunos afirmam que a qualidade do ensino desceu a níveis nunca antes imaginados. O Sindicato dos Professores de Ensino Superior de Curitiba e Região Metropolitana (Sinpes) explica, ao menos em parte esse fenômeno de deterioração da instituição. Informa em seu site que recebeu denúncia de que desde a manhã de sexta-feira (11) professores e professoras estão sendo desligados da Universidade Positivo (UP).

Segundo informações encaminhadas ao sindicato, já foram demitidos quatro docentes de Ciências Contábeis, quatro de Direito, quatro de Engenharia da Computação, quatro de Engenharia de Produção, um do curso de Jornalismo, um de Relações Internacionais, cinco de Psicologia e dois de Medicina.

Segundo o sindicato, a Positivo esperou os professores lançarem as notas e faltas do último bimestre de 2020 em seu portal para depois demiti-los. Nessa quinta-feira (10) o Sinpes publicou denúncia de que a universidade não fornecia condições técnicas adequadas para que os docentes realizassem o lançamento dos dados para o fim do ano letivo. Além disso, o sindicato pediu à UP que estendesse o prazo para o lançamento no portal.

No dia 16 de julho deste ano, a Positivo promoveu, por meio de reuniões que aconteceram de 10 em 10 minutos, a demissão de muitos professores e professoras. Na época, os desligamentos se deram nos cursos de Biologia, Design, Direito, Educação Física, Engenharia, Publicidade e Propaganda, Psicologia, Medicina e Relações Internacionais. Na ocasião, perderam emprego docentes tanto de cursos presenciais quanto de EAD. Além disso, a UP fechou ao menos sete cursos presenciais.


Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*