Vamos recuperar empregos perdidos na pandemia, diz Chico Brasileiro | Fábio Campana

Vamos recuperar empregos perdidos na pandemia, diz Chico Brasileiro

O prefeito Chico Brasileiro (PSD) disse nesta quarta-feira, 4, que a principal meta do seu governo, desde já, é a recuperação dos empregos perdidos na pandemia do coronavírus.”É o tema mais importante hoje. Temos que trabalhar, primeiro do ponto de vista técnico, já fizemos uma grande parceria com Sebrae para estudar a cidade como um todo na geração de empregos”, reiterou Chico Brasileiro na entrevista à Rádio Cultura.

Chico Brasileiro destacou que em setembro, a cidade começou a recuperar a abertura dos postos de trabalho. “O Caged que estava negativo, em setembro já foi positivo. Nos próximos meses, vamos continuar tendo um saldo positivo porque o setor de serviços voltou a funcionar, os hotéis voltaram a empregar, o parque nacional do Iguaçu reabriu”.

“Foz do Iguaçu perdeu empregos, não porque o governo é bom ou ruim, perdeu porque depende do turismo, os aeroportos do mundo inteiro foram fechados. Porto Seguro (BA), com 100 mil habitantes a menos, perdeu o mesmo número de emprego. Lá, eles dependem absolutamente do turismo. As cidades turísticas perderam muitos empregos e agora temos que trabalhar é a retomada desses empregos”.

Vida normal – A prefeitura e o setor produtivo, disse Chico Brasileiro, estão trabalhando intensamente para a cidade voltar a uma vida normal “Investimos no hospital municipal e não em hospitais de campanha porque sabíamos que na retomada da economia, vem muita do Brasil inteiro para cá e já temos um hospital de retaguarda”.

“O Ministério da Saúde só permitiu a reabertura da Ponte da Amizade porque avaliou que Foz tem estrutura hospitalar, uma das melhores do Paraná e do Brasil, para atender uma possível aumento de demanda. Nós investimos para a cidade estar preparada para que a retomada econômica vai exigir nessa volta do turismo”, disse.

Mas a prefeitura não se preocupou somente com o setor do turismo e junto com a Fomento Paraná dispôs de linhas créditos em apoio às empresas iguaçuenses. “Foz do Iguaçu foi o segundo município do Paraná que mais emprestou recursos nessa pandemia, foram R$ 15 milhões em parceria com a Fomento Paraná. Só perdemos para Curitiba e superamos os demais municípios, porque pagamos os juros do crédito emprestado”.

“O pequeno empresário pega um empréstimo e tem 12 meses de carência para manter os empregos na sua empresa e a prefeitura paga o juros desse período. Vamos ampliar esse programa no ano que vem porque são as pequenas são as que geram mais empregos e um crédito de R$ 15 mil ou R$ 20 mil para uma pequena empresa é muito. Por isso é importante apoiar com juro baixo ou juro zero para que a cidade tenha o empreendedorismo funcionando e gerando empregos”, completou.


Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*