Rêgo Barros: falta a "esse líder subalterno escopo político, ideológico e intelectual" | Fábio Campana

Rêgo Barros: falta a “esse líder subalterno escopo político, ideológico e intelectual”


Em artigo publicado no Jornal do Comércio, o general Otávio do Rêgo Barros, ex-porta-voz de Jair Bolsonaro, criticou a “arrogância e individualismo” de governantes.

Sem citar nominalmente Bolsonaro, o general afirmou que “alguns destes líderes têm como referência outros líderes mais poderosos e igualmente narcisistas”.

“Isso se desvenda em razão de que lhe falta, a esse líder subalterno, escopo político, ideológico e intelectual.”

Produz-se em sua mente a transformação de moinhos de vento em cavaleiros desonrados e o Dom Quixote que vive nele parte com lança em riste para o ataque ao inimigo ilusório. O choque contra as pedras pontiagudas da torre deixar marcas doloridas (…).

Quebrem o espelho do narciso quando lhe for dada, a você eleitor, a oportunidade. Sem espelho, ele não se enxergará. Sem se enxergar, não se adorará. Sem se adorar, não nos prejudicará.”


3 comentários

  1. Daniel F
    domingo, 22 de novembro de 2020 – 20:33 hs

    Cala a boca, Rego Barros.
    Você sabia exatamente quem ele era.
    Assim como o Moro e o Mandetta sabiam.
    Fica bem quietinho. Você e eles não podem falar nada.
    Ninguém que participou do desgoverno do boçal pde falar qualquer coisa.

  2. Ras Tafari
    domingo, 22 de novembro de 2020 – 22:31 hs

    Concordo integralmente com as palavras do ex-colaborador do “narciso”, pena que elas venham muito tarde, talvez se ditas enquanto ele aina vivia sob o manto do “narciso” elas fizessem mais sentido. Agora soam como o discurso de uma pessoas magoada, o que lhe tira um pouco da credibilidade mas só um pouco.

  3. segunda-feira, 23 de novembro de 2020 – 10:17 hs

    Perdeu a boquinha e agora fica dando tirinho. Pândego.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*