Casos ativos da Covid-19 em Curitiba triplicam ao longo de novembro | Fábio Campana

Casos ativos da Covid-19 em Curitiba triplicam ao longo de novembro

O mês de novembro tornou-se o mês da retomada durante a pandemia, mas foram de casos da Covid-19 em Curitiba. Ao longo do mês, os números de novos casos diários foram crescentes a partir do dia 11. As mortes em decorrência do mal também voltaram ao patamar de meses até então considerados pico de infecções. Mas uma das estatísticas teve uma subida meteórica: a de casos ativos.

No dia 31 de outubro, a cidade contava com 3.762 casos ativos, aqueles com potencial de transmissão da doença, número que vinha dentro de um patamar de segurança. Porém, ontem, segundo boletim da Secretaria Municipal de Saúde, eram 13.582 os casos ativos em circulação, número 3,6 vezes maior que 30 dias antes.

No boletim de ontem Curitiba confirmava 970 novos casos de Covid-19 e 18 óbitos de moradores da cidade infectados pelo novo coronavírus. No dia 31 de outubro, o boletim trazia 393 casos novos e cinco óbitos.

No caso dos casos ativos, os números não param de subir diariamente desde o dia 4 de novembro. Neste dia eram 3.935 casos ativos na Capital. No dia seguinte o boletim atingiu a marca dos 4 mil casos. A virada para a casa dos 5 mil acontece no dia 12, e quatro dias depois os casos ativos invadiram a casa dos 6 mil.

A partir daí a evolução começa a acelerar. No dia 17 eram mais de 7,4 mil casos ativos; no dia 19 foi a 8,4 mil; no dia 20 para 9,1 mil; dia 22 para 10,2 mil; dia 23 subiu para 11,2 mil, dia 25 a 12,1 mil, dia 28 para 13,3 mil.

Bandeira laranja — A evolução dos novos casos, óbitos e casos ativos em novembro fizeram a Capital mudar de bandeira da amarela para a laranja (de risco médio), o que aumentou as restrições em algumas atividades.

O novo decreto suspende algumas atividades, impõe restrições de horários ou limita a capacidade para outras. Também está recomendada a suspensão da circulação de pessoas e de reuniões no período das 23 horas às 5 horas para reduzir a contaminação e a propagação do novo coronavírus.

Evolução dos casos ativos em Curitiba em novembro

Dia Número de casos

29/11 13.582
28/11 13.320
27/11 12.973
26/11 12.784
25/11 12.139
24/11 11.500
23/11 11.232
22/11 10.224
21/11 9.637
20/11 9.131
19/11 8.415
18/11 7.714
17/11 7.449
16/11 6.849
15/11 sem dados
14/11 sem dados
13/11 5.306
12/11 5.004
11/11 4.763
10/11 4.431
09/11 4.395
08/11 sem dados
07/11 4.236
06/11 4.131
05/11 4.012
04/11 3.935
03/11 3.965
02/11 sem dados
01/11 sem dados
31/10 3.762

Boletins Covid-19

Dia 29/11

Curitiba
Novos casos 970
Mortes 18
Total
Casos 77.506
Mortes 1.729

Paraná
Novos casos 882
Mortes 15
Total
Casos 275.048
Mortes 6.067

Brasil
Novos casos 24.468
Mortes 272
Total
Casos 6.314.740
Mortes 172.833

Taxa de ocupação de UTIs do SUS na Capital chega a 93%
Ontem, a taxa de ocupação dos 339 leitos de UTI SUS exclusivos para Covid-19 estava em 93% em Curitiba. Haviam 25 leitos livres.Todos os pacientes que são internados com quadro de síndrome respiratória aguda grave vão para os leitos exclusivos Covid-19 e não apenas os casos confirmados da doença. Novos leitos são acionados conforme a necessidade.

No Estado, ontem, 1.109 pacientes com diagnóstico confirmado de Covid-19 estavam internados. Eram 906 pacientes em leitos SUS (435 em UTI e 471 em enfermaria) e 203 em leitos da rede particular (80 em UTI e 123 em enfermaria). (Bem Paraná)


Um comentário

  1. Palpiteiro
    segunda-feira, 30 de novembro de 2020 – 9:59 hs

    O que decuplicou foram os testes que revelaram algo escondido, mas, que já existia. O sistema de saúde precisa reabrir os leitos que fechou, por óbvio, inclusive o sistema privado, cujos planos de saúde estão pretendendo economizar à custa da saúde dos pacientes. Isso sim é escandaloso.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*