Campanha eleitoral e votação durante pandemia deram força ao coronavírus | Fábio Campana

Campanha eleitoral e votação durante pandemia deram força ao coronavírus

Candidatos a prefeito de Limoeiro do Norte poderão gastar até R$ 128 mil na  campanha eleitoral de 2016 - TVJ1O súbito aumento de casos de covid-19 mostra que as eleições deste ano pandêmico de 2020 foram um erro grotesco, sob o ponto de vista sanitário.

O Congresso e a Justiça Eleitoral apenas adiaram o pleito, em vez de o cancelarem, favorecendo aglomerações próprias de campanha eleitoral, inclusive no dia da votação.

A decisão irresponsável fez lotar UTIs nas últimas três semanas, mas por razões eleitorais os governantes esconderam o fato, admitido apenas no dia seguinte à votação, 16. A informação é da Coluna Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

Prefeito reeleito de BH, Kalil (PSD) destacou esse grave erro. Ele acha que os mandatos deveriam ter sido prorrogados, sem direito a reeleição.

O recrudescimento no Brasil não se assemelha a “segunda onda” de outros países, como França e EUA, que também realizaram eleições.

No Brasil, a retomada de atividades não afetou a queda nos casos de covid. Foram as eleições que deram força à contaminação.

Ao menos por enquanto, o DF é a exceção na volta de covid porque na capital não há eleições municipais. A recuperação de doentes é de 96%.


Um comentário

  1. segunda-feira, 23 de novembro de 2020 – 11:21 hs

    O Alto Escalão da Justiça Politica Quem Quem Dirige as Leis do Brasil Deveriam Ter Suspenso a Eleição..de 2020..Para Evitar Esta Praga do Covid..19…Infelismente Agora esta Vindo a Conta..

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*