Sanepar registra 109 denúncias de desperdício de água por dia em Curitiba | Fábio Campana

Sanepar registra 109
denúncias de desperdício de
água por dia em Curitiba

Estiagem pode evitado maior propagação do coronavírus no ParanáBem Paraná – Em meio a uma das mais graves crises hídricas da história da Região Metropolitana de Curitiba (RMC), os relatos sobre de desperdício de água se acumulam. Desde o dia 18 de agosto, quando lançou o Alerta Água, a Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar) já registrou um total de 6.838 relatos sobre uso abusivo, com uma média de 109 registros por dia, aproximadamente.

A maior parte das denúncias (o equivalente a 81,62%% do total) diz respeito a situações ocorridas em residências. Em seguida aparecem estabelecimentos comerciais (7,65%), condomínios/edifícios (6,5%), lava car/lojas de carros (2,53%) e outros (1,7%).

O Alerta Água funciona por meio de um número de WhatsApp, que é (41) 99521-3022. Para fazer uma denúncia, basta adicionar esse contato na agenda de seu celular e encaminhar uma mensagem, informando a localidade do imóvel denunciado e o tipo de desperdício verificado. Também podem ser enviados vídeos e fotos mostrando as situações de consumo irresponsável de água.

A partir do recebimento de uma reclamação, é gerado um protocolo e equipes da Sanepar fazem uma abordagem junto aos proprietários do imóvel denunciado. Num primeiro momento, essa abordagem tem intuito socioeducativa, alertando os cidadãos sobre a irregularidade cometida e a gravidade da crise que a RMC atravessa. Caso haja reincidência, é feita então uma visita presencial para tentar fazer com que a pessoa mude de postura.

Até esta quarta-feira (21), inclusive, o nível dos quatro reservatórios que abastecem Curitiba e outras cidades do entorno estava em 28,66%. Recentemente, chegou a ser superada a marca dos 30% (ainda assim, o normal seria acima de 60%), mas, como as chuvas mais cessaram, o nível voltou a baixar.

Nas próximas semanas, caso não volte a chover mais significativamente, será necessário inaugurar uma nova fase, mais rígida, do racionamento de água. Hoje, os imóveis da capital paranaense estão enfrentando um rodízio de 36 horas sem abastecimento de água e 36 horas com. Se o nível dos reservatórios chegar a 25%, iniciar-se-á uma etapa na qual os imóveis ficarão 48 horas sem abastecimento e apenas 24 horas com água.

Economia de água cai e aumenta risco de rodízio mais severo na RMC
A meta de redução de 20% no consumo de água na Região Metropolitana de Curitiba, proposta pela Sanepar para enfrentamento da estiagem, está mais distante. A economia que estava em 16% recuou para 14%. Esse aumento no consumo teve impacto direto no nível das barragens da RMC, que estava em 28,66%, ontem.

“Infelizmente a primeira coisa que a chuva lava é a memória da seca. É importante lembrar que há um deficit muito grande, de 650 milímetros que deixaram de chover nos últimos 12 meses. É fundamental mantermos a campanha META20 e que o uso racional da água seja incorporado de maneira definitiva. A normalização do abastecimento só ocorrerá em 2021”, destacou o diretor de Meio Ambiente e Ação Social da Sanepar, Julio Gonchorosky.

De acordo com ele, o rodízio mais severo foi postergado porque houve a combinação da redução do consumo com as chuvas.

“Mas estamos com o sinal amarelo aceso. Se os reservatórios chegarem a 25% será inevitável adotar o novo modelo de rodízio de 48 horas sem água e 24 horas com água”, alerta o diretor.

Segundo a Sanepar, é essencial que a população economize, no mínimo, 20%, da água consumida em um mês. Caso contrário, a crise hídrica que está provocando a maior seca da história do Paraná deve se prolongar.

A Sanepar já implantou um novo sistema de rodízio, mas precisa que todos colaborem para que seja alcançada a META20. Fazem parte da campanha iniciativas como conversar com as pessoas sobre o consumo consciente de água, incentivar ações de economia e a redução do uso.

Entre nas práticas simples para garantir a economia de água estão diminuir o tempo de banho — considerando uma vazão média de 6 litros de água por minuto, um banho de 10 minutos consome 60 litros —, desligar a torneira na escovação dos dentes ou usar um copo, não lavar carro e calçadas, procurar e consertar vazamentos, tomar cuidado com desperdícios ao lavar louça.

Alerta água
(denúncias recebidas entre 18 de agosto e 20 de outubro)

  • Residencial: 5.581
  • Comercial: 523
  • Condomínio/edifício: 445
  • Lava Car/Loja de carros: 173
  • Outros: 116
  • Total: 6838

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*