'O desafio mais premente é a questão do desemprego', diz Mocellin | Fábio Campana

‘O desafio mais premente é a questão do desemprego’, diz Mocellin

renato mocellin, candidato, prefeito, curitiba, candidatos prefeitura curitiba, candidatos a prefeito de curitiba, eleições, eleição, eleições 2020Renato Mocellin é candidato a prefeito de Curitiba pelo PV (Partido Verde) nas Eleições 2020. Ao Paraná Portal, ele falou sobre o que pretende fazer caso seja eleito, abordou suas principais propostas e como pretende agir durante o pós-pandemia.

1. Por que o senhor acredita que deve assumir a Prefeitura de Curitiba?

Renato Mocellin: Porque me sinto preparado e tenho um enorme desejo de contribuir para fazer de Curitiba uma cidade sustentável, inclusiva e solidária. Como historiador tenho conhecimento do passado da nossa cidade, acredito que esse capital cultural, aliado aos estudos e a vivência em relação aos problemas atuais, fazem de mim uma pessoa capacitada para administrar o município. Acredito na democracia, na alternância de poder, na transparência e na ética no trato da coisa pública. Quero ser prefeito não como um projeto pessoal, mas sim coletivo e com base nos princípios do Partido Verde, um partido necessário no atual contexto de nossa História em que as questões ambientais estão na ordem do dia.

2. Quais são os principais desafios que o senhor deverá enfrentar no caso de ser eleito?

Renato Mocellin: Os desafios são muitos: déficit habitacional, descaso com a educação, precariedade na prestação de serviços públicos (notadamente na área de saúde), falta de transparência, sucateamento do setor de transporte coletivo, falta de política culturais, uso de expedientes políticos que ocultam o patrimonialismo, o nepotismo e o filhotismo. O desafio mais premente é a questão do desemprego e de como gerenciar a cidade no pós-pandemia.

3. Destaque suas principais propostas para resolver os problemas que o senhor acredita que a cidade possui?

Renato Mocellin: Valorizando os funcionários da prefeitura e através de um grande mutirão melhorar a prestação dos serviços essenciais, estabelecendo parcerias com os diversos setores da sociedade visando enfrentar as questões que mais interessam à população. Dar a nossa gestão a mais absoluta transparência, enfrentando com realismo, capacidade técnica e vontade política os problemas que mais afligem os curitibanos. Cuidar das questões ambientais, despoluindo os rios, reciclando o lixo, estabelecendo uma massiva educação no que diz respeito ao meio ambiente e a Causa Animal. Formar uma equipe de governo de técnicos de diversos setores e estabelecer um canal permanente com os movimentos sociais, fazendo valer a Lei Orgânica que contempla a possibilidade de uma democracia direta.

4. Como o senhor pretende trabalhar junto aos governos estadual e federal na administração da cidade?

Renato Mocellin: O relacionamento deve ser de acordo com os valores republicanos e em consonância com que estabelece a Constituição Federal, a Constituição Estadual e a Lei Orgânica do Município. Eu não serei prefeito de um partido, de uma facção ou das pessoas que votaram em mim, eu serei prefeito de todos os curitibanos.

5. O que o senhor fará para gerar empregos e renda já que os próximos anos deverão ser difíceis devido aos impactos da pandemia?

Renato Mocellin: As parcerias com a iniciativa privada serão de grande valia, como foco em ações que favoreçam o crescimento da oferta de emprego e a retomada da economia, como, por exemplo: a redução e renegociação da carga tributária; a abertura de linhas de crédito; a desburocratização e sobretudo um intenso diálogo com empresários e trabalhadores visando garantir emprego e renda.

Para acompanhar o candidato, siga Renato Mocellin no Facebook e no Instagram.


Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*