João Arruda vai abrir as caixas pretas de Greca | Fábio Campana

João Arruda vai abrir as
caixas pretas de Greca

O primeiro debate entre 15 dos 16 candidatos a prefeito de Curitiba será nesta quinta-feira, 1º de outubro, a partir das 22h30 na Band TV e vai reunir sete candidatos. João Arruda (MDB) vai levar dados sobre a crise sanitária que expôs a fragilidade e a precariedade dos serviços de saúde na capital. A falta de planejamento e capacidade de decisão, segundo João Arruda, ficou evidente no vai e vem do “abre e fecha” do comércio, que agravou a crise econômica que atinge, principalmente pequenas e microempresas.

“Uma rápida no centro, pode se verificar a profusão das placas de aluguel nos espaços e salas comerciais. A maioria das lojas das galerias está fechada. Por outro lado, unidades de saúde foram fechadas nos bairros e a saúde dos curitibanos ficou a deus-dará. Faltam insumos, luvas, equipamentos, o que fez que o sindicato dos servidores recorresse à justiça”, disse João Arruda.

Outra caixa preta, segundo João Arruda, está no transporte coletivo que “atende as empresas em detrimento à qualidade dos serviços prestados aos moradores” e usuários do modal na capital paranaense. Os R$ 200 milhões da prefeitura para socorrer as empresas de ônibus revela a inversão de prioridades. “Os pequenos empresários tiveram apenas R$ 10 milhões em apoio através de empréstimos e enfrentam ainda a burocracia para aprovar os empréstimos”.

Debatedores – “Essa subvenção (dada para as empresas de ônibus) devia ser usada para isso. R$ 200 milhões à disposição para empréstimo das pequenas e microempresas. A prefeitura pode criar uma cooperativa de crédito. São pessoas que estão quebradas ou vão quebrar. Nem uma discussão sobre um IPTU social, um parcelamento, nada”, afirma.

Além de João Arruda, participam do primeiro dia de debate Marisa Lobo (Avante), Professor Mocellin (PV), Paulo Opuszka (PT), João Guilherme (Novo), Camila Lanes (PCdoB) e Fernando Francischini (PSL). O debate também pode ser assistidos nas redes sociais de João Arruda: https://twitter.com/joao_arruda, https://www.facebook.com/JoaoArruda15/ e https://www.facebook.com/jjarruda15, O atual prefeito Rafael Greca (DEM) não vai participar do debate.

No segundo confronto, no dia 14 de outubro, vão participar Christiane Yared (PL), Goura Nataraj (PDT), Samara Garratini (PSTU) , Zé Boni (PTC), Diogo T. Hara Furtado (PCO), Caroline Arns (Podemos), Letícia Lanz (Psol) e Eloy Casagrande (Rede).

Como será – O debate será mediado pela jornalista Alessandra Consoli. Todos os candidatos foram testados para covid-19. Cada candidato ficará a uma distância de 1,5 metro e separado por uma divisória de acrílico. Todos usarão máscara e os equipamentos de segurança individual serão fornecidos pela Band, além de álcool em gel. O estúdio também passou por uma sanitização.

Serão três blocos, o que deve durar duas horas. O primeiro começa com uma pergunta comum para todos : “Por que merece o voto do eleitor de Curitiba”? Cada um terá um minuto para resposta e a ordem já foi definida por sorteio. Em seguida, no mesmo bloco, começa a rodada de perguntas e respostas. Ordem definida por sorteio. Quem pergunta terá 30 segundos, quem responde um minuto e 30 segundos, será um minuto para a réplica e 30 segundos para a tréplica.

Essa dinâmica se repete no 2 bloco e no 3. No terceiro e último, além da rodada de perguntas entre os candidatos, eles terão 45 segundos para as considerações finais. O direito de resposta será analisado pelo departamento jurídico da emissora. Se um candidato do 2 debate (do dia 14 ) for citado e pedir o direito, isso será analisado pelo departamento. Caso tenha direito, ele poderá enviar um vídeo por whatsapp de um minuto que será divulgado durante o debate.


2 comentários

  1. Renato Ramalho
    quinta-feira, 1 de outubro de 2020 – 16:06 hs

    Mesma conversa do velho Requião. Aprendeu bem. Faixa de disco riscada. Nunca sai do lugar. Ai na urna, ninguém compra essa conversa.

  2. FRANCO
    sexta-feira, 2 de outubro de 2020 – 10:14 hs

    Poderia também abrir a caixa preta daquele famoso acidente de trânsito, em 2002, em que ele matou duas moças. E o tio meiguíssimo, então governador, o tirou do local! Huuummm…

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*