Francischini processa candidata do PT por projeções visuais | Fábio Campana

Francischini processa candidata do PT por projeções visuais

Ana Julia RibeiroA chapa do PSL em Curitiba entrou com processo contra Ana Julia Ribeiro, candidata a vereadora do PT, por projeções de protesto realizadas em prédios da cidade.

As projeções visuais com mensagens pedindo Fora Bolsonaro e a favor da renovação política foram exibidas em edifícios estratégicos de forma itinerante.

“A ideia inovadora parece ter incomodado os bolsonaristas, seja pela coragem de uma mulher, estudante de 20 anos, ou pelo conteúdo. Ana Júlia ficou conhecida no cenário político depois de discursar na Assembleia Legislativa do Paraná durante as ocupações estudantis de 2016, quando, com 16 anos, já não abaixava a cabeça para os poderosos”, diz nota divulgada pela candidata.

Ana Julia também denunciou a falta do cumprimento das cotas para mulheres na chapa de vereadores do PSL, que foi obrigado a fazer a correção. “Agora vem a retaliação, a coligação formada pelos partidos PSL, PSDB, Solidariedade, Patriotas e Democracia Cristã, alega propaganda irregular por outdoor, porém outdoor são fixos e já a intervenção urbana de Ana Júlia ocorreu por cerca de apenas 10 min em cada local”, afirma a nota de Ana Julia Ribeiro.

“A multa solicitada pela coligação contra Ana Júlia é de 10 mil reais, curiosamente Franscichini pagou 15 mil reais em multa por colocação de 3 outdoors irregulares e já soma mais de 100 mil reais pagos em multas por propaganda irregular. A campanha de Ana Júlia com poucos recursos, vem crescendo e incomodando a milionária campanha de Francischini-PSL. Vamos aguardar para ver quem vence essa batalha”, critica a candidata, em nota. As informações são do Bem Paraná.


Um comentário

  1. Marcio
    sexta-feira, 9 de outubro de 2020 – 17:01 hs

    Interessante, o condominio autorizou?

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*