João Guilherme e Francischini já travam batalha judicial | Fábio Campana

João Guilherme e Francischini já travam batalha judicial

João Guilherme (Novo) e Francischini (PSL): batalha antecipadaOficialmente a campanha eleitoral para prefeito de Curitiba só começa no próximo dia 27, mas nos bastidores da disputa, os candidatos do Novo, João Guilherme, e do PSL, Fernando Franciscini, já travam uma batalha judicial em torno da propaganda eleitoral. Ontem, a juíza Melissa de Azevedo Olivas, da 178ª Zona Eleitoral, aplicou multa de R$ 30 mil a Francischini e ao PSL por suposto impulsionamento irregular nas redes sociais.

Segundo a legenda, a juíza acatou a solicitação do Novo, que apontou 59 impulsionamentos ilícitos realizados na página do PSL Paraná no Facebook. A atitude que aumenta o alcance das postagens, de acordo com a sigla fere o artigo 57-C da lei nº 9.504/97, que veda a veiculação de propaganda eleitoral paga na internet, excetuado o impulsionamento de conteúdos, desde que identificado de forma inequívoca como tal e contratado exclusivamente por partidos, coligações e candidatos e seus representantes.

Segundo a legenda, as postagens questionadas não eram identificadas e atingiram, de forma individualizada, moradores de muitos bairros de Curitiba.
Já o juiz Rodrigo Domingos Peluso Júnior, da 117 Zona Eleitoral de Curitiba, manteve o direto do PSL de Curitiba de distribuir jornais na cidade trazendo propostas do partido para a capital paranaense, segundo a legenda de Francischini. O magistrado não acolheu ao pedido do partido Novo, do candidato a prefeito João Guilherme, que pedia dos jornais fossem recolhidos.

Na sentença, Peluso Júnior diz que não vê “razão em acolher a presente representação (do Novo). Vejo do que consta nos autos divulgação de plataforma de candidatos, sem qualquer pedido de voto a quem quer que seja”, diz um trecho da decisão. Em outro, o magistrado cita: “Julgo improcedente a presente representação por entender que inexiste qualquer irregularidade a presente representação, pelo que determino o arquivamento.
Em nota, o PSL afirmou lamentar a iniciativa do Novo. (Bem Paraná)


Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*