A pandemia foi bem enfrentada em Curitiba, diz Greca | Fábio Campana

A pandemia foi bem enfrentada
em Curitiba, diz Greca


Do Bem Paraná

O prefeito de Curitiba, Rafael Greca (DEM), afirmou que as 854 pessoas mortas em Curitiba pelo Covid-19 “agradecem” pelo tratamento recebido pelo sistema de saúde da Capital paranaense. A afirmação foi uma resposta ao questionamento sobre como a atual gestão enfrentou a pandemia do coronavírus na cidade.

“Nós já temos 854 mortos. Mas eu tenho certeza de que do outro lado do caminho, eles nos abençoam, eles nos agradecem que seus momentos finais não foram de agonia, nem de padecimento, mas foram de conforto e a eles nada faltou”, disse o prefeito, em entrevista ao jornalista João Ribeiro, de Ponta Grossa (Campos Gerais).

Greca afirmou que a pandemia está em um momento decrescente em Curitiba. “Hoje estou muito feliz porque só foram anunciados 297 novos casos. Ontem eram mais de 480. O número de casos novos vem caindo. O número de mortos vem diminuindo. Hoje ainda nós tivemos, infelizmente, 18 mortos. Mas tudo indica que a pandemia está cedendo”, apontou.

O prefeito alegou ainda que só tomou medidas mais restritivas de fechamento do comércio após o decreto do governador Ratinho Júnior (PSD). “Eu acolhi o decreto do governador no momento em que na região metropolitana poderia faltar leitos de UTI. Nós fechamos a cidade mais rigorosamente por quinze dias. Claro que a turma da ‘gripezinha’, a turma que achou que não precisava fazer nada, desceu o cassete em mim. Tinha gente que queria que abrisse tudo. Mas por muito tempo a cidade acreditou na hastag ‘fecha tudo’”, argumentou o prefeito.

“O bar é muito ruim”

O prefeito afirmou ainda que os ônibus não foram fator de contaminação, mas sim as baladas e bares. “Nós nunca cancelamos o transporte público. Nós limitamos a lotação dos nossos ônibus em 50%. Nem sempre o povo nos obedeceu. Também não podíamos laçar e caçar as pessoas nos terminais. Temos uma pesquisa que mostra que os ônibus não foram fator de transmissão. Na pesquisa, nos dias que eu fiz, só 70 pessoas que andaram de ônibus se tornaram vítimas de Covid”, argumentou. “O bar é muito ruim, a balada é muito ruim. Nós não estamos de férias. Nós estimamos o segmento dos eventos, da música, dos bares, dos restaurantes. Nós gostaríamos de que tudo pudesse funcionar dentro de uma normalidade. Mas nós estamos vendo de Londres a Pequim, o mundo inteiro está imerso em um processo de distanciamento social. De evitar aglomeração”, alegou.

Greca descartou, por enquanto, reabrir as escolas. “Eu tenho muito medo de me transformar num ‘Herodes’ moderno. Num matador de inocentes. Não há segurança sobre o que acontece com as crianças. Nós vamos manter uma posição de cautela com o ensino online por mais algum tempo”, disse.


Um comentário

  1. Pedrão borracheiro
    domingo, 23 de agosto de 2020 – 20:15 hs

    Patética a declaração do atual prefeito. Então agora ele é médium também? Sem maiores comentários com a falta de respeito demonstrado. FORA GRECA

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*