No Paraná, Ministério Público consegue liminar contra vereador que fez 'meme do caixão' | Fábio Campana

No Paraná, Ministério Público consegue liminar contra vereador
que fez ‘meme do caixão’

O Juízo de Imbituva, município do Sudeste do estado, concedeu liminar em ação civil pública ajuizada pelo Ministério Público do Paraná (MPPR), por meio da Promotoria de Justiça da comarca, contra os responsáveis pela organização de duas festas ocorridas na cidade em 16 de maio e 20 de julho. Entre os requeridos está um vereador.

O MPPR argumenta na ação que a promoção dos eventos contraria decretos municipais que proíbem reuniões com mais de dez pessoas enquanto durarem os efeitos da pandemia de Covid-19. Ressalta também que os fatos ocorreram em períodos nos quais o risco de contaminação pelo coronavírus estava em elevação. As informações são do Bem Paraná.

Conforme a decisão liminar, os requeridos ficam obrigados a se abster de realizar eventos e aglomerações de qualquer natureza com público acima de dez pessoas, enquanto estiverem em vigor decretos municipais ou estaduais instituindo medidas para conter a pandemia de Covid-19. Se não respeitarem a decisão, estão sujeitos à imposição de multa de R$ 30 mil para cada ato de descumprimento, sem prejuízo da adoção de outras medidas que se mostrem necessárias a assegurar o cumprimento da ordem judicial.

O vereador é Danilo Paes do Nascimento (Cidadania), conhecido por Toto, e que é presidente da Câmara de Vereadores de Imbituva. Ele fez um vídeo em que aparece reproduzindo o “meme do caixão”. O meme de um ritual fúnebre de Gana, na África viralizou por alertar para o possível destino de quem promove aglomerações em tempos de pandemia do coronavírus.


Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*