Mais de 360 mil unidades consumidoras estão sem energia após tempestade no PR | Fábio Campana

Mais de 360 mil unidades consumidoras estão sem
energia após tempestade no PR

BandNews Curitiba – Mais de 360 mil unidades consumidoras estão sem energia elétrica desde o final da tarde de ontem (30) em razão da tempestade que atingiu o Paraná acompanhada de rajadas de vento de quase 100 km/h. De acordo com a Copel, somente em Curitiba cerca de 35 mil clientes estão sem luz. Durante a tempestade, 1,2 milhão de casas chegaram a ficar sem energia. Além da falta de luz, a ventania derrubou árvores e destelhou casas.

De acordo com a Defesa Civil, dez pessoas ficaram feridas em duas cidades do interior do estado (Ubiratã e Santa Lúcia). Na capital paranaense, 200 pessoas foram afetadas e 37 residências foram danificadas. Entre os episódios de destruição registrados em Curitiba, está o destelhamento de parte de um conjunto habitacional e a queda de dois pinheiros em uma avenida, que quase atingem um carro e um caminhão.

De acordo com o Sistema Meteorológico do Paraná (Simepar), por volta das 17h de ontem (30) foram registradas rajadas de 98 km/h, em Curitiba. Já no Aeroporto Afonso Pena, em São José dos Pinhais, na região metropolitana, as rajadas chegaram a 111 km/h.

O meteorologista do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), Mamedes Luiz Melo, explica que esse tipo de tempestade é recorrente nesta época devido ao encontro de temperaturas diferentes.

As sucessivas quedas de energia pelo estado também afetaram o abastecimento de água de mais de 1,1 milhão de pessoas em Curitiba e região metropolitana. De acordo com a Sanepar, estações de tratamento e reservatórios estão sem energia e por conta disso, foi suspenso o rodízio de água programado para hoje (1º) e amanhã (2) em Curitiba e região. Em todo o Paraná, mais de 3.100 pessoas foram afetadas pelos eventos climáticos em 30 municípios, conforme dados da Defesa Civil Estadual, atualizados às 9h de hoje (1º).

Segundo o tenente Marcos Vidal, o ciclone atingiu com mais força as cidades ao sul do estado.

Até o momento o município mais afetado no estado é Foz do Iguaçu que teve 800 pessoas atingidas com danos em 100 residências. Em Nova Prata do Iguaçu, 100 imóveis também foram danificados, deixando 40 pessoas desabrigadas. Já no município de Palmas, 12 pessoas estão desabrigadas, após os temporais danificarem 50 residências, o que afetou 200 pessoas.

Dados da Copel, Sanepar, prefeitura de Curitiba e Defesa Civil atualizados até às 11h30 (1º).


Um comentário

  1. Paulo Enéas Borges Bueno netto
    quarta-feira, 1 de julho de 2020 – 15:14 hs

    Ontem, a partir de que horas as cidades do Paraná começaram a perder energia?
    E a internet?
    Mas, aqueles que ainda em tempo poderiam entregar a declaração de rendas a Receita Federal até as 23:59 hs. – acabaram por ser multados, não pelo atraso mas, pela incapacidade do envio da obrigação, já que não havia internet, até as (:30 horas da manhã de hoje – 01.07 e, ainda em muitos casos, não há energia elétrica para colocar seus equipamentos à funcionar.

    Os motivo são esses. Um caso excepcional. Falta de energia e internet.

    Por falar nisso: Haverá perdão da multa para esses retardatários da apresentação do I.R. flagelados da ventania? Ou, Não?

    Penso que não – então, os paranaenses flagelados serão duplamente atingidos.

    Lembro que a Copel Telecom interrompeu os serviços de internet por todo o Estado.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*