Maioria vê risco à democracia em atos de rua e fake news contra STF e Congresso | Fábio Campana

Maioria vê risco à democracia
em atos de rua e fake news
contra STF e Congresso

Para 81% dos ouvidos, espalhar fake news contra políticos e ministros do Supremo apresenta risco. Para 17%, não é o caso, e 3% não opinaram.

Já manifestações de rua contra os Poderes Judiciário e Legislativo são vistas como risco democrático por 68%, ante 29% que não acham isso e 3% que não sabem.

Os mesmos pedidos de intervenção feitos em redes sociais atraem repúdio semelhante, de 66% dos ouvidos pelo instituto, enquanto 31% não veem problema neles e 3% não opinaram.

As críticas a esses Poderes, feitas principalmente por defensores do governo Jair Bolsonaro, são uma das tônicas da crise política pela qual o Brasil passa. Desde o começo do ano, o presidente, que historicamente é um defensor do golpe e da ditadura militar de 1964, agudizou o conflito. As informações são da Folha de S. Paulo.


Um comentário

  1. Paulo Enéas Borges Bueno netto
    segunda-feira, 29 de junho de 2020 – 16:24 hs

    Na matéria anterior, está o motivo do “Por que a população prefere a casa sem custos agregados.” A Corrupção.

    Ou, o presidente cede a chantagem do “establischment” governamental ou é impichado – caí.

    Qual a opinião do Povo? Pergunte ao Povo!

    Acho que o Povo prefere ao poder executivo aos demais! Aí a razão dos motivos da revolta popular. A sua própria matéria explica: A GUINADA DE BOLSONARO PARA CHEGAR AO FIM DO MANDATO.

    Popularmente seria: ou dá ou desce!

    E, o Povo quer o que? Chega de corrupção!

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*