Pura maldade | Fábio Campana

Pura maldade

A assessoria e os mais próximos de Abelardo Lupion não escondem a indignação com a nota publicada pela imprensa que o envolve em suposta centralização de todas as grandes compras da pasta, além de terem sido acusados acusados em delação da Odebrecht de terem recebido caixa dois. José Carlos Aleluia, assessor especial do ministro, e Abelardo Lupion, que atua na diretoria de Gestão são vítimas dos confrontos internos no governo que culminaram há pouco com a demissão do ministro Luiz Henrique Mandetta, da Saúde.

“Essa nota da veja foi uma maldade sem tamanho. Lupion foi nomeado no ministério da saúde há um mês. Não tem absolutamente nada com compras do ministério. Inclusive tem trabalhado junto com a AGU e a Controladoria”, disse um dos assessores. .

A investigação não preocupa Lupion e seu stafe. “O que preocupa é o assassinato de reputações”, completou o assessor.


Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*