Morreu Ernesto Cardenal | Fábio Campana

Morreu Ernesto Cardenal


Ernesto Cardenal morreu este domingo em Manágua. O poeta e sacerdote tinha 95 anos e não resistiu à falência dos rins e do coração. Figura-chave da Teologia da Libertação, Cardenal participou da revolução sandinista na Nicarágua contra a ditadura de Somoza, liderada por Daniel Ortega, de quem foi ministro da Cultura nos anos 80,

Mas a relação de Cardenal e Ortega deteriorou. Cardenal denunciou arbitrariedades e corrupção praticadas por Ortega, que em 2007 voltou à presidência da Nicarágua.

Foi o seu compromisso com os mais pobres e contra as injustiças que fez de Cardenal a “voz moral da revolução sandinista”. Esse empenho total com um projeto político levou o papa João Paulo II a suspendê-lo das suas funções como sacerdote em 1983. Em fevereiro do ano passado, o papa Francisco enviou uma carta a Ernesto Cardenal na qual o informava do levantamento da suspensão. “Sinto-me identificado com este novo Papa”, afirmou Cardenal: “É melhor do que podíamos sonhar”


Um comentário

  1. SERGIO SILVESTRE
    quarta-feira, 4 de março de 2020 – 11:41 hs

    Um comunista a menos!

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*