Deputados aprovam estado de calamidade pública no Paraná | Fábio Campana

Deputados aprovam estado de calamidade pública no Paraná

Os deputados estaduais aprovaram em primeiro turno um decreto que declara o estado de calamidade pública no Paraná por causa da pandemia do novo coronavírus. A aprovação ocorreu na sessão da tarde desta segunda-feira (23), que foi a primeira feita remotamente nos 166 anos de história do Legislativo parananense. Votação em primeiro turno ocorreu na tarde desta segunda (23), na primeira sessão remota da história da Assembleia Legislativa do Paraná; medida flexibiliza questões orçamentárias e administrativas. Do G1 Paraná.

O projeto de decreto legislativo, de autoria do Governo do Paraná, teve a segunda discussão adiada depois de questionamentos de deputados. A Assembleia Legislativa do Paraná (Alep) informou que a proposta deve ser incluída na pauta de terça-feira (24).

Segundo o governo, a medida flexibiliza questões orçamentárias e administrativas para assegurar recursos necessários para áreas prioritárias, como a saúde. O governo federal e outros estados adotaram esse instrumento.

Guto Silva, secretário-chefe da Casa Civil, explicou que investimento previstos no orçamento para outras áreas passarão a ser direcionados para a Secretaria de Estado da Saúde (Sesa). Fora do estado de calamidade pública, isso poderia ser enquadrado na Lei de Responsabilidade Fiscal.

O governo também fica dispensado de atingir as metas fiscais prevista para o exercício. A validade do decreto vai até 31 de dezembro deste ano.


2 comentários

  1. SERGIO SILVESTRE
    quinta-feira, 26 de março de 2020 – 19:26 hs

    Essa quarentena pira a gente,hoje chamei minha geladeira de fresca.

  2. Cabral
    terça-feira, 31 de março de 2020 – 10:13 hs

    Parabéns pela iniciativa senhores Deputados .
    Deveriam sempre fazer sessão on Line e dai não precisaria de assessores com salários gordos e nem despesas de gabinete . Fiquem nas suas bases . Economizem o dinheiro do povo . Nem seguranças nem carros blindados nem secretarias desfilando pra lá e pra cá . Economizem seus @@“@

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*