Ney procura alianças | Fábio Campana

Ney procura alianças

Quem torce para o Ney Leprevost desistir da candidatura a prefeito de Curitiba pode tirar o cavalo da chuva. A executiva municipal do partido do governador Ratinho Junior, o PSD, aprovou moção proposta pelo candidato a prefeito Ney Leprevost, autorizando os membros da executiva a dialogar com outras legendas, visando alianças para a eleição de outubro, mas rejeita acordos com qualquer sigla de esquerda, como o PT, PCdoB e PSOL.

A decisão abre espaço para o PSD buscar um vice para a eleição de quatro de outubro, e as opções são muitas: PSC, MDB, PSB, PSDB (caso Eduardo Pimentel seja rejeitado por Rafael Greca, do DEM), CDN, Podemos, PTC, PV e Avante.


4 comentários

  1. Clovis Santos
    sexta-feira, 14 de fevereiro de 2020 – 19:14 hs

    É a branquinha

  2. Aguirre
    sábado, 15 de fevereiro de 2020 – 12:51 hs

    O doutor Leprevost alegre fazendo polenta é uma cena que parece reveladora de quem descobriu a verdadeira vocação.
    Poderia aproveitar a experiência que vem com a prática e escrever um manual de baixa gastronomia, se livrando da dívida que tem como membro da Academia de Letras do Paraná desde 2013 e que até o momento não apresentou nenhuma obra de sua lavra.

  3. johan
    sábado, 15 de fevereiro de 2020 – 13:01 hs

    Caro Fábio, nessa segregação de partidos o Ney poderia incluir demais partidos de esquerda como o MDB, PSB, PSDB. Pela história politica o MDB é de esquerda, é do Requião, que há mais de 2 décadas não ganha eleição municipal em Curitiba. O PSDB é do FHC, está ansioso para uma aproximação para trazer o PT a tiracolo, conforme suas últimas declarações. O PSB é de esquerda desde o nascimento. Qualquer coisa incluindo esses partidos, o Ney está brincando com o eleitorado e entregando para o Greca. Atenciosamente.

  4. tadeu rocha
    segunda-feira, 17 de fevereiro de 2020 – 8:35 hs

    NEI MENOS PT ETC , DAI ADEUS NEY

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*