Em Araucária, homem critica roupa de vereadora | Fábio Campana

Em Araucária, homem critica roupa de vereadora

da Banda B

Uma vereadora de Araucária, na região metropolitana de Curitiba, foi surpreendida com uma crítica machista recebida em forma de bilhete na sessão desta terça-feira (18). Tatiana Nogueira (PSDB) havia acabado de chegar quando um homem que acompanhava a sessão escreveu um bilhete que não se referia à atividade parlamentar da vereadora, mas sim com relação às roupas usadas por ela na Câmara Municipal.

No bilhete, o homem se identifica como Lacerda e diz: “Desculpe, sua roupa não está adequada para uma vereadora no local de trabalho”.

Indignada com a mensagem, Tatiana usou então o plenário para falar da atitude, recebendo o apoio dos demais vereadores. “Eu acabei de sofrer um ato machista e preconceituoso dentro desta casa, na qual vou fazer uma representação contra um senhor que acha que manda nas minhas vestimentas. Nós moramos em um país livre, eu sou mulher e não podemos deixar que essas pessoas mandem na nossa vida ou queiram que a gente faça o que pensam. O que os senhores acham e pensam de alguma mulher, seja a sua ou da próxima, guarde para si. Nós moramos em um país livre e temos nosso direito. Se o senhor se acha um estilista, então vá trabalhar assim e não fale das minhas vestimentas”, disse.

A Câmara Municipal de Araucária não recomenda nenhum tipo de vestimenta aos vereadores, ao contrário do que acontece em Curitiba, por exemplo, na qual os parlamentares homens são obrigados a usar terno e gravata.


6 comentários

  1. MO
    quinta-feira, 20 de fevereiro de 2020 – 9:19 hs

    Como vereadora deveria se vestir mais adequadamente, não é questão de machismo e sim de bom senso. Imagine um advogado ou um juiz se vestindo de qualquer forma. Não faz sentido. Hoje em dia qualquer opinião que se dá a respeito disso é machismo. Não é porque o pais é livre que se deve andar de qualquer forma.Bom senso faz bem à todos.

  2. hercules ananias de souza
    quinta-feira, 20 de fevereiro de 2020 – 9:41 hs

    acho mesmo que na casa de lei,o cidadão ou cidadã deve respeitar as formas de vestimento,praia é praia, igreja é igreja.quando voce está numa casa de lei voce tem que ter principios e normas adquada,. A pessoa que representa o povo deve ter principios ,e se adequar com as normas do seu cargo.porque do jeito que vai daqui uns dias vereadores e deputados estaduais,federais e senadores, irão as seções de bermudão, camiseta regata e chinelo de praia.Os políticos já estão mesmo desmoralizados,isto não seria mesmo absurdo para o povo brasileiro.

  3. PEDROCA DO SUDOESTE
    quinta-feira, 20 de fevereiro de 2020 – 11:08 hs

    Agora, qualquer comentário a respeito das mulheres, é MACHISMO, é isso ,é aquilo. Creio e penso, que temos que estar de acordo com o ambiente que frequentamos para nos vestir, isto é o correto e coerente. Então agora, uma Juíza, uma desembargadora, vai trabalhar de camiseta por acaso ? A mulherada está abusando ultimamente.

  4. quinta-feira, 20 de fevereiro de 2020 – 13:27 hs

    QUER ANDAR NA MODA????…..VAI NA PASSARELA..LÁ É LUGAR DE APAREÇER…NAO NO SEU TRABALHO…ME POUPE……

  5. Paulo Dutra
    quinta-feira, 20 de fevereiro de 2020 – 15:22 hs

    Recato, minha senhora! Recato.

  6. Clovis Santos
    quinta-feira, 20 de fevereiro de 2020 – 17:39 hs

    Não respeita o cargo, não votem nela que ela vai usar a calça rasgada em outro lugar, mais apropriado

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*