Planalto avalia saída honrosa para Onyx Lorenzoni | Fábio Campana

Planalto avalia saída honrosa para Onyx Lorenzoni

A eventual transferência para o Ministério da Educação, ocupado por Abraham Weintraub, é vista com um “prêmio de consolação justo”.

Parlamentares ligados ao ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, acreditam que o presidente Jair Bolsonaro ofertará uma saída honrosa a um dos seus principais auxiliares do Palácio do Planalto. Sua eventual transferência para o Ministério da Educação, ocupado por Abraham Weintraub, é vista com um “prêmio de consolação justo”, já que ele foi um dos primeiros a embarcar nas pretensões de Bolsonaro de se candidatar à Presidência. As informações são do Valor Econômico.

Na corda bamba, o político do DEM antecipou o fim das férias e desembarcou em Brasília nesta sexta-feira para ter uma conversa com o chefe do Poder Executivo.

Segundo fontes, Bolsonaro estaria inclinado a fazer mudanças no comando do MEC após o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), fazer críticas abertas a Weintraub, sinalizando que a agenda de Educação do governo poderia enfrentar resistência no Congresso.

Para conduzir a transferência de Lorenzoni, o presidente destacaria a relevância da pasta, que poderia ser encarada como uma “vitrine” mais consistente para quem quer concorrer a um cargo no Executivo em 2022. O ministro da Casa Civil pretende concorrer ao governo do Rio Grande do Sul.

Interlocutores de Lorenzoni destacam ainda que a “insatisfação não vem de hoje”. Bolsonaro nunca teria engolido o fato de Lorenzoni, que ocupa a principal cadeira do Planalto entre os ministérios, não ter conseguido conduzir as articulações políticas.


7 comentários

  1. QUESTIONADOR
    sexta-feira, 31 de janeiro de 2020 – 13:09 hs

    -Nada muda na república das bananas mesmo. Mesmo Bolsonaro falando grossa, quem manda nesta quintanda é o Congresso….
    -Esta governo está se tornando pífio….erros no Enem, Previdência e agora SIsu…já passou dos limites…

  2. Chicão
    sexta-feira, 31 de janeiro de 2020 – 13:56 hs

    Quem te vê e quem te viu, o todo poderoso de crista empinada agora obrigado a pedir para cagar e praticamente cair fora, esse é o Governo Bozo.

  3. SERGIO SILVESTRE
    sexta-feira, 31 de janeiro de 2020 – 14:28 hs

    Quem empregou 102 parentes um a mais ou a menos não faz diferença,notem que esse governo não presa pela qualidade e sim pela quantidade de trastes que tem no governo.

  4. paulus
    sexta-feira, 31 de janeiro de 2020 – 14:30 hs

    E o Moro que se cuide, pois este presidente nao gosta de nenhuma sombra, e como sua capacidade intelectual e limitada o ciume se sobressai.

  5. Doutor Prolegômeno
    sexta-feira, 31 de janeiro de 2020 – 14:39 hs

    A saída honrosa seria nomeá-lo cônsul brasileiro em Wuhan…

  6. PEDROCA DO SUDOESTE
    sexta-feira, 31 de janeiro de 2020 – 16:33 hs

    O que não faz a SEDE de poder….Seu ONIX usando do cargo praticamente o ano todo de 2019 par fazer política a seu ESTADO .Não que não possa também, mas quase que exlclusivamente.E o resto das Unidades da Federação. Outra coisa, um ESTADO quebrado, arruinado, o RS, será que precisa já arrumar seu projeto ? Por isso que esse país tá sempre uma porcaria. Quem entra, quer ficar arrumando jeito e modo de se promover. Cuidado seu ONIX, o tiro pode sair pela culatra.

  7. skeleton
    sábado, 1 de fevereiro de 2020 – 12:28 hs

    Uma solução pior do que a outra, tudo fruto das péssimas escolhas feitas pelo boçal, ou pelos filhos dele. Vão trocar uma nulidade por outra, e depois o boçal quer se livrar do Moro, vai sobrar o quê neste governo?

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*