Eduardo Gomes é o novo líder do governo, substituindo Joice Hasselmann | Fábio Campana

Eduardo Gomes é o novo líder do governo, substituindo Joice Hasselmann

O presidente Jair Bolsonaro resolveu retirar a deputada federal Joice Hasselmann (PSL-SP) da liderança do governo no Congresso. O substituto no cargo será o senador Eduardo Gomes (MDB-TO), segundo apurou o Estadão/Broadcast. Ele é vice-líder do governo no Senado atualmente. As informações são de Camila Turtelli e Daniel Weterman, O Estado de S.Paulo.

A situação de Joice ficou insustentável no governo na quarta-feira, após a deputada assinar uma lista de apoio à permanência de Delegado Waldir (GO) na liderança do PSL na Câmara. Bolsonaro articulou para que um dos seus filhos, o deputado Eduardo Bolsonaro (SP), assuma o lugar.

Joice foi escolhida líder do governo em fevereiro, pela indicação dos presidentes da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), e tinha bom trânsito com o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, que no início do governo era responsável pela articulação política. Ela vinha perdendo espaço, no entanto, desde que a a articulação foi repassada para a Secretaria de Governo, em agosto. O ministro Luiz Eduardo Ramos, titular da pasta, deu preferência ao líder do governo na Câmara, deputado Major Vitor Hugo (PSL-GO).

Procurado, o Palácio do Planalto disse que não vai comentar no momento.


2 comentários

  1. Veredicto
    sexta-feira, 18 de outubro de 2019 – 9:31 hs

    No meu entender, ao alcançar a maior idade, cada um que assuma responsabilidade por seus atos. Se profissional da comunicação que tome cuidado com o que publica para não ter que voltar atrás e pedir desculpas. Joice é muito conhecida nos meios de comunicação por sua sagacidade e busca incessante pelo poder.Fez amigos e inimigos aos montes em Curitiba. Conseguiu chegar com folga em Brasília. Não estava bom? Para quem é o que ela é estava bom demais. Mas não, sua ambição desmedida a colocou no limbo político e agora, depois de exercer uma liderança expressiva no terreno político, jogou pela janela a oportunidade que o partido do presidente lhe concedeu. Hoje não passa de uma deputada igual ao “Tiririca”, ou “Boca Aberta”, por exemplo, figuras bizarras de Brasília.
    Eu sempre achei que ela calada era melhor do que falando.

  2. QUESTIONADOR
    sexta-feira, 18 de outubro de 2019 – 12:45 hs

    -Cortaram as asinhas dela…para quem pretendia ser candidata à prefeitura de São Paulo….ora…ora!!!
    -É muita vaidade em jogo…tudo em nome do movimento conservador e liberal, será??? Tenho certeza que não….muitos surfam na onda do conservadorismo e na figura do Bolsonaro para puxar seus votos, mas experiência administrativa e de gestão…nada comprovado…é outra igual ao Dória….somente holofotes e flashes…

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*