Vereador quer proibir o VAR | Fábio Campana

Vereador quer proibir o VAR

Motivo de discórdia entre os amantes de futebol, o VAR se tornou caso de política. O vereador Zico (PTB-RJ) quer proibir o uso do árbitro de vídeo em partidas organizadas pela Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (Ferj). Um projeto de Lei de sua autoria publicado nesta quarta-feira (16) do Diário Oficial da Câmara Municipal propõe que a arbitragem não tenha qualquer contato com vídeos durante os jogos e estipula uma multa de R$ 250 mil para quem descumprir a norma. Segundo o político, o valor arrecadado deve ser destinado para o Fundo Municipal de Defesa do Consumidor.

“Apesar de ser uma tecnologia muito cara, o uso do árbitro de vídeo não tem contribuído para a melhoria do futebol. Com interrupções demoradas, fazendo com que o ritmo das partidas seja alterado, quem perde é o torcedor, o público que paga para assistir ao espetáculo”, diz o documento.

O vereador, que tem como apelido o mesmo do maior ídolo da história do Flamengo, ainda colocou em dúvida as decisões da arbitragem com o auxílio da tecnologia. “Temos que registrar também os julgamentos incoerentes e duvidosos que fazem com que a tecnologia, que deveria vir para somar, subtraia a alegria do torcedor. A proposição visa devolver ao juiz da partida o poder de decisão sem a ajuda de um computador. É isto que o torcedor carioca pede, e que por todo o exposto, conto com o apoio dos meus pares para a aprovação desta Lei”, diz o projeto de lei.

“Por ser vereador do Rio de Janeiro, só posso legislar por aqui. O projeto tem que passar na mesa diretora, depois comissões, depois para a Plenária… Apresentei o projeto no dia 8, isso tudo está sendo conversado, não se te informar quanto tempo que vai durar. Posso te informar que foi dada entrada. A intenção é que seja utilizada para o Campeonato Carioca de 2020”, disse o vereador.


Um comentário

  1. antonio carlos
    sexta-feira, 18 de outubro de 2019 – 19:11 hs

    Quanta ignorância do galinho de Quintino, prova que não sabe para que serve o cargo que atualmente exerce. O cara e é a prova cabal do despreparo da quase totalidade das pessoas que elegemos para legislarem em nosso nome, em prol da sociedade. Santa ignorância mas demagogia barata sempre deu voto.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*