Lerner homenageado em Porto Alegre | Fábio Campana

Lerner homenageado em Porto Alegre

O curitibano Jaime Lerner, arquiteto e urbanista responsável pelo projeto da Orla do Guaíba Moacyr Scliar, que confere padrão de primeiro mundo a uma das regiões mais importantes de Porto Alegre, recebeu no início da noite desta sexta-feira (9/8), o Troféu Câmara Municipal. A homenagem foi proposta vereador Valter Nagelstein (MDB), que destacou o fato de o parlamento se enfeitar para receber o homenageado, considerado um dos principais homens públicos do Brasil.

“Em um deserto ético e moral que o Brasil por muito tempo viveu, o ex-governador do Paraná, Jaime Lerner, se levanta como um gigante, é um orgulho para todos nós”, disse Nagelstein, salientando que a vida das pessoas é transformada por decisões políticas. “Saúdo todas as pessoas envolvidas nesse projeto, o prefeito Nelson Marchezan que deu continuidade ao trabalho iniciado no governo Fogaça e Fortunati”, afirmou.

O vereador lembrou de quando exerceu o cargo de secretário de urbanismo da capital e passou a conhecer os conceitos do segmento. “Praticar acupunturas e gentilezas urbanas foram umas das lições que aprendi, pois, o planejamento urbano dá dignidade à vida das pessoas, vejam que estamos em 2019 e ainda tem esgoto a céu aberto em diversos bairros de nossa cidade”. Nagelstein concluiu sua fala relatando que os porto-alegrenses se acostumaram a crescer de costas para o rio. “Com a Orla Moacyr Scliar podemos conviver com o nosso tesouro que é o Guaíba”, finalizou.

Lerner

Já agraciado com o título de cidadão de Porto Alegre, Jaime Lerner saudou a realização da obra dentro dos padrões, mesmo tendo passado por duas administrações. “É uma obra honesta, aqui não tem caixa dois, tem uma roda gigante. Quem conduziu grande parte da obra foi o arquiteto Fernando Canalli, quem me honra sendo meu sócio. A obra conta com bons profissionais na execução e aqui em Porto Alegre temos uma população extraordinária. Me sinto agradecido ao povo dessa cidade, pois estão me proporcionando uma alegria que nunca tive a oportunidade e agora tenho como profissional”, revelou.

O arquiteto disse que os cidadãos respeitam a obra e mesmo aqueles que questionaram sua existência, ele deseja que façam bom uso. “Essa é uma das obras mais significativas dos pais, pois não tem o desenho dos calçadões tradicionais. Em sua conclusão serão quase 5km de orla e essa cidade merece isso. Certa vez um jornalista disse que a nova orla é um solavanco na autoestima do povo, imagina na minha autoestima, da minha família e dos meus netos”, exclamou, afirmando admiração pelas coisas do povo do Rio Grande do Sul.

Lerner declarou toda vez que não conseguimos realizar um sonho não devemos se frustar. “Se você insistir ele vai se realizar, não deixe a oportunidade passar, sou imensamente grato. Quero estar sempre aqui”, concluiu sendo aplaudido de pé por todos os presentes.

Trajetória

Nascido em Curitiba em 1937, Jaime Lerner é arquiteto e urbanista formado pela Escola de Arquitetura da Universidade Federal do Paraná, em 1964. Foi três vezes prefeito de Curitiba e duas vezes governador do Paraná. Obteve vários prêmios de arquitetura, como o 1º lugar no Concurso Nacional de Projetos para o Edifício-Sede da Polícia Federal, em Brasília (1967); 2º lugar no Concurso Internacional Eurokursaal, San Sebastian, Espanha (1966); e Silver Medal no International City Design Competition, University of Wisconsin, EUA (1989).

Em 2010, Jaime Lerner foi relacionado entre os 25 pensadores mais influentes do mundo pela Time Magazine e recebeu a Medalha de Urbanismo da L’Académie D’Architecture, da França. Em 2011, em reconhecimento por sua liderança, visão e contribuição no campo da mobilidade urbana sustentável, ele recebeu o prêmio Leadership in Transport Award, agraciado pelo International Transport Forum at the OECD.

Homenagem

A sessão solene, presidida pelo vereador Reginaldo Pujol (DEM), contou com a presença dos vereadores Lourdes Sprenger (MDB), Mendes Ribeiro (MDB) e Mauro Pinheiro (Rede). Também prestigiaram a homenagem o deputado Sebastião Melo (MDB), o secretário extraordinário de Parcerias Estratégicas do RS Bruno Vanuzzi, o prefeito Nelson Marchezan Júnior, os ex-prefeitos José Fortunati e Guilherme Socias Villela e o presidente do Conselho da Federação Israelita do RS, Zalmir Chwartzmann.


15 comentários

  1. domingo, 11 de agosto de 2019 – 11:20 hs

    Falem o Que Quiserem,,Mas Curitiba é Hoje Esta Capital Fantástica Graças a Este Genio..Incrivel Chamado..Sr Jaime Lerner,,,,Não Fosse Ele Ainda Seriamos Conhecidos Como uma Vila,,,

  2. Juliano Ribas Dea
    domingo, 11 de agosto de 2019 – 11:29 hs

    “Em um deserto ético e moral que o Brasil por muito tempo viveu, o ex-governador do Paraná, Jaime Lerner, se levanta como um gigante, é um orgulho para todos nós”.

    Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    Lerner, ética e moral não cabem na mesma frase. Pode ser o maior arquiteto da galáxia, nada o redime pelo estrago que fez no PR. Mas gostam de rasgar seda pro sujeito, parecem mulher de malandro.

  3. bs
    domingo, 11 de agosto de 2019 – 15:48 hs

    Esse somente lembra o pedágio nada mais.
    Deveria se envergonhar de deixar esse fardo para os Paranaenses.

  4. Paulo Bueno Netto
    domingo, 11 de agosto de 2019 – 21:38 hs

    Minha admiração por Lerner acabou quando me vi, como paranaense, prisioneiro dos pedágios mais caros do mundo, no anel de integração estadual, sem condições de qualquer outro governador cancelar tais contratos de concessão. Lerner mentiu quando disse a mim e ao povo de que toda a malha de integração estaria duplicada ao termino de seu primeiro mandato. Não fez! O pedágio foi implantado, foi cobrado, mas, o povo paga e pagou e não recebeu as obras atreladas.
    O povo preso na arapuca! Inesquecível! Ainda sofremos os danos!
    Lamento, mas você fez por merecer a perda a minha admiração!

  5. Valdi
    segunda-feira, 12 de agosto de 2019 – 3:09 hs

    Fdp …implantou pedagio no PARANA ..
    Vocea reverencia essa coisa.ISTO SERIA MAIS OU MENOS ASSIM….LADRAO ROUBA SEU CARRO E TE DA CARONA ATE O PONTO DE TAXI,por isso o BRASIL esta essa zorra.
    Acorda povo brasileiro.

  6. eduardo z
    segunda-feira, 12 de agosto de 2019 – 11:10 hs

    Parabéns ao arquiteto Jaime Lerner, referência nacional e internacional de vanguarda.

    A implantação dos pedágios no Paraná não aconteceram ontem, nem mês passado, nem ano passado, ou seja, tivemos anos e anos de governadores após o Jaime Lerner que poderiam ter feito um trabalho junto as concessionárias para o Bem do Paraná (Rodovias, Ferrovias, Portos, Hospitais, Escolas, Segurança, etc,etc,etc) .

    Isto é o mesmo que colocar a culpa no seu Bisavô por algum problema que acontece na sua vida hoje.

  7. O PROFETA
    segunda-feira, 12 de agosto de 2019 – 12:24 hs

    Lerner sinônimo de BANESTADO E PEDÁGIO.

  8. ESTAMOS DE OLHO
    segunda-feira, 12 de agosto de 2019 – 12:45 hs

    MERECIDA HOMENAGEM,SO QUE TEM UM SUJEITO
    AQUI DA CIDADE QUE VAI SURTAR DE INVEJA VOCES
    SABEM QUEM E ,GANHA UM DOCE QUEM ADIVINHAR.
    AS INICIAIS DELE R.R.M.S, O NOME COMPLETO KKKK.

  9. Jorge
    segunda-feira, 12 de agosto de 2019 – 13:22 hs

    Paulo Bueno Neto Saia do Paraná e vá pagar os pedágios nas rodovias estaduais do Rio e São Paulo. A corrupção das concessionárias foi bem depois.
    Lembrado que o PT dizia que “não privatizava” ele fazia concessões.

  10. Juliano Ribas Dea
    segunda-feira, 12 de agosto de 2019 – 13:40 hs

    Não é “só” pedágio (como se fosse pouca coisa), cambada. O buraco é bem mais embaixo. O que esse sujeito e sua trupe fizeram com o Banestado não tem nome. É repugnante.

  11. Juliano Ribas Dea
    segunda-feira, 12 de agosto de 2019 – 14:22 hs

    “A corrupção das concessionárias foi bem depois”. Quando se pensa que já se leu de tudo, bem vindo aos comentários do blog do Fábio Campana. Ignorância é uma bênção. O troço já começou muito errado, distorcido e manipulado. Com o tempo, só se agravou. O Lerner merece o “troféu joinha” pela redução eleitoreira da tarifa em 1998, além da mentira descarada de que era para duplicar tudo. Um fanfarrão esse velho senhor homenageado.

  12. Antônio Mendes de Melo
    segunda-feira, 12 de agosto de 2019 – 16:51 hs

    Para a educação foi simplesmente desnecessário. Quando terminou o seu governo, a classe dos professores estava empobrecida e humilhada, com perdas salariais de mais de 90%. Deixem rasgar cedas; quem faz isso são puxa-sacos que não conviveu com as heranças deixadas por Lerner no Paraná, como exemplos, essa da educação e a dos pedágios.

  13. bs
    segunda-feira, 12 de agosto de 2019 – 18:23 hs

    Corrupção foi depois, KKKKKKK
    Engana, que o povo gosta. KKKK

  14. SERGIO SILVESTRE
    terça-feira, 13 de agosto de 2019 – 7:01 hs

    Graças a ele temos estradas boas e duplicadas no Paraná. E ao Requião também.

  15. Mário Edson Fischer
    quinta-feira, 15 de agosto de 2019 – 0:59 hs

    Memória curta , desconhecimento ou pura maldade ou falta de autoestima
    Quando o Governador Jaime Lerner implantou o pedágio a situação de degradação da malha viária do Estado era lastimável , fruto do descaso e da falta de coragem do Governo anterior para reconhecer que o Estado não dispunha mais de recursos suficientes para para recuperar e manter toda a malha viária sem prejuízo das ações nas áreas de Saúde , Educação , Bem Estar e manutenção da estrutura do Estado de maneira geral.

    Pagou-se na época da implantação, o preço por esse descaso, se não fosse assim não haveria interesse das concessionárias, naquele momento, em assumir uma malha viária, no geral, extremamente depauperada.
    O Estado passou então, a contar , pelo menos nos trechos que até hoje se chama de anel central, com estradas de qualidade muito melhor no que diz respeito a manutenção e segurança,

    Quem duvida ou questiona isso, nunca trafegou ou trafega nos trechos Paiçandu a Guaíra ou Guarapuava; a Campo Mourão por exemplo, onde não ocorre cobrança de pedágio.e a qualidade das estradas até hoje sobre a responsabilidade do Estado é horrível;
    Depois disso, o pedágio nem abaixou e nem acabou nos 8 anos de bravatas do Governo Requião e nem nos 8 anos do Governo Beto Richa /Cida Borguetti, quando ocorreram várias duplicações faça-se justiça;
    O pedágio não acabou e NÃO ACABARÁ , por que ninguém cometeu ou cometerá, o suicídio político e administrativo que seria passar a assumir a manutenção das estradas hoje pedagiadas.

    O Governador Ratinho Junior vai ter a oportunidade de licitar novamente uma malha viária completamente diferente daquela da época da implantação do pedágio, ai sim, poderemos ter uma alteração nos valores hoje praticados exatamente por ser outra malha viária.

    Porém, o tão prometido e alardeado como factível “FIM DO PEDÁGIO” exigido pela turba sempre descontente e cega à realidade atual , não acontecerá de forma alguma, nem no Paraná,nem no Brasil e nem no mundo.

    Isso só existe na cabeça de quem acredita no Papai Noel e no Coelho da Páscoa.

    Parabéns Governador Jaime Lerner pelo prêmio recebido dos Gaúchos que reconheceram seu valor

    Parabéns Paranaenses e Curitibanos de boa memória que lembram como era Curitiba e o Paraná , antes de Jaime Lerner.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*