Servidores não aceitam proposta de reajuste | Fábio Campana

Servidores não aceitam
proposta de reajuste

Os servidores públicos estaduais acampados na Praça Nossa Senhora de Salete, em frente ao Palácio Iguaçu, sede do governo estadual, afirmam que a greve do funcionalismo vai continuar. A greve é por tempo indeterminado desde o dia 26 de junho

A Associação dos Delegados de Polícia do Paraná, em conjunto com o Sindicato dos Delegados de Polícia do Paraná, convocou uma entrevista coletiva para a tarde desta quarta-feira. Informa que “tratará de temas sensíveis a sociedade paranaense a partir de decisões que serão anunciadas durante o encontro com os jornalistas”.

O funcionalismo reivindica o pagamento de 4,94%, referente a inflação dos últimos 12 meses, mais negociação dos atrasados. Sem reposição desde 2016, as perdas acumuladas passam de 17%.


8 comentários

  1. bs
    quarta-feira, 3 de julho de 2019 – 17:03 hs

    Mais um playboy no governo.
    Vai cuidar das fazendas do papai
    E ainda quer ser presidente,
    Uma piada , kkkk

  2. Funcionário Público Sensato
    quarta-feira, 3 de julho de 2019 – 17:19 hs

    OK!
    NÃO é REAJUSTE mas sim REPOSIÇÃO.
    SIM, é DIREITO DE TODOS.

    Vamos ao porém..(sempre há um porém):

    Exercer o direito a greve é direito constitucional de todos os servidores públicos. No caso do Paraná, o Governo (atual) está apenas há 06 Meses, é sabido que a reposição beira os 17%. Entretanto um Governo que esta a pouco período não pode simplesmente acatar de ofício um pedidos dos Sindicatos. Existe questões técnicas-financeiras e tributárias por trás de tudo isso.

    Todos sabemos que o momento do país não é lá dos melhores.. Sim, a crise esta por aqui ainda.

    Devemos ter a sabedoria de entender que não é o momento de fazer greve. O sistema deve fluir, Ajustar a casa. Noutro momento oportuno, SIM o Governo deverá quitar suas obrigações com todo o funcionalismo.

    Lembre-se: Querer fazer exigências de um Governo que male mal esquentou a cadeira, não faz sentido nenhum. ENTENDAM isso meus queridos e queridas amigas.

    Fiquem com Deus.

  3. Da Copel
    quarta-feira, 3 de julho de 2019 – 19:34 hs

    O Ratinho não age da mesma forma com os afilhados políticos:
    https://www.fabiocampana.com.br/2019/07/mp-vai-investigar-nomeacao-de-diretor-da-copel/

  4. Scaterini Campos Gerais
    quarta-feira, 3 de julho de 2019 – 20:01 hs

    Salários gordos para comissionados semi-analfetos. Salário magro para professores e agentes de saúde. Você acha justo governador Ratinho?

  5. quarta-feira, 3 de julho de 2019 – 20:17 hs

    Não aceitaram ano passado a proposta de um por cento da Cida e agora vão se arrepender de recusarem essa. Já era barnabés. Existe um ciclo em breve serão todos no país mal pagos e ser funcionário será péssimo negócio. Acostumem-se a ganhar pouco.

  6. Larry de Camargo Vianna Nascim
    quinta-feira, 4 de julho de 2019 – 8:18 hs

    Estes governos ñ aprendem. Este atual então é o pior Que Richa e Requião juntos. Trabalhou contra o aumento da Cida prometendo aumento e agora corre da reta. CAGÃO

  7. Professor Toledo
    quinta-feira, 4 de julho de 2019 – 9:18 hs

    Qual a prioridade do governador do Parana? Salários milionários para cabos eleitorais incompetentes nomeados com altíssimos cargos em comissão ou reposição de salários congelados há 4 anos para professores, bombeiros, policiais? Com a palavra “o novo jeito de governar”, o “governo 5.0”.

  8. Leonidas
    quinta-feira, 4 de julho de 2019 – 12:08 hs

    Para pagar centenas e centenas de cabos eleitorais incompetentes com cargos em comissão da Casa Civil e do Meio Ambiente, sobra dinheiro. Para cumprir a lei e reajustar os salários de professores e policiais, não tem dinheiro. O que é melhor para você no governo: cabo eleitoral ou Servidor Público profissional?

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*