Morre em Curitiba Adolpho de Oliveira Franco Junior | Fábio Campana

Morre em Curitiba Adolpho de Oliveira Franco Junior

Faleceu no início da noite desta terça-feira (30), em Curitiba, aos 78 anos, o advogado e ex-deputado federal Adolpho de Oliveira Franco Junior (legislatura 1979-1983). Ele foi diretor do antigo Grupo Bancial, da TV Paranaense (Canal 12) e do jornal Correio de Notícias. Dirigiu o Sindicato das Empresas de Seguros do Paraná e presidiu a União Paranaense dos Estudantes Secundário (Upes).

Em 1958, tornou-se membro do diretório estadual da União Democrática Nacional (UDN), cargo que ocuparia até a extinção dos partidos políticos pelo Ato Institucional nº 2 (27/10/1965). Em 1977, cursou a Escola Superior de Guerra (ESG) no Rio de Janeiro.

Elegeu-se deputado federal, em novembro de 1978, na legenda da Aliança Renovadora Nacional (Arena) e tomou posse em fevereiro do ano seguinte. Com a extinção do bipartidarismo, em novembro de 1979, filiou-se ao Partido Democrático Social (PDS), de apoio ao governo. Foi membro da Comissão de Economia, Indústria e Comércio, da Comissão de Agricultura e Política Rural, e da Comissão Parlamentar de Inquérito destinada a investigar as causas da elevação das taxas de juros em diversos setores do sistema financeiro nacional, além de ter sido suplente na Comissão de Finanças.

É co-autor do livro “Adolpho de Oliveira Franco – Advogado do Paraná”, que retrata a vida e a obra de seu pai, senador da República, governador do Paraná, presidente da OAB/PR, presidente do antigo Banco Comercial do Paraná (Bancial).

Adolpho de Oliveira Franco Junior deixa a viúva Regina Helena Rocha de Oliveira Franco. O velório está marcado para a Capela 1 do Cemitério Parque Iguaçu.


3 comentários

  1. HORACIO MONTESCHIO
    quarta-feira, 31 de julho de 2019 – 9:07 hs

    OS GRANDES POLÍTICOS E AMIGOS ESTÃO NOS DEIXANDO.

    ME LEMBRO DO DR. ADOLPHO DEPUTADO FEDERAL. MEU FALECIDO PAI EX-PREFEITO O APOIOU QUANDO CANDIDATO POR DUAS VEZES.

    ADOLPHO, OU ADOLPHINHO, MESMO FORA DA POLÍTICA E COM GRAVES PROBLEMAS DE SAÚDE SEMPRE LIGAVA PARA MEU PAI. QUANDO MEU PAI PRECISOU DELE SEMPRE ESTENDEU SUA MÃO AMIGA.

    FICA A NOSSA GRATIDÃO, AMIZADE E RESPEITO. CONDOLÊNCIAS A FAMÍLIA E CONFORTO AOS AMIGOS.

  2. Parreiras Rodrigues
    quarta-feira, 31 de julho de 2019 – 9:36 hs

    Votei na dobradinha Adolfo e Amaury para o senado em 60, por ai.

  3. SERGIO SILVESTRE
    sexta-feira, 2 de agosto de 2019 – 3:08 hs

    De cara vendo a foto me assustei pensado que era meu ídolo Requião que tinha morrido.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*