Funcionários estaduais em manifestação no Centro Cívico | Fábio Campana

Funcionários estaduais em manifestação no Centro Cívico

Os servidores estaduais estão concentrados em manifestação no Centro Cívico, em Curitiba, para pressionar o governo por reajustes salariais. Eles rejeitaram a proposta de 5,09% divididos em quatro parcelas até 2022. Querem reposição imediata da inflação de 2018, 4,5%, no mínimo, e um plano de reposição dos 16% que ficaram para trás.

Para reforçar o protesto, no começo desta manhã, caravanas do interior, com professores, funcionários de escolas e servidores se concentraram na Praça 19 de Dezembro e seguiram em caminhada até a Praça Nossa Senhora da Salete, em frente ao Palácio Iguaçu. Em greve há uma semana, servidores estaduais fazem um ato unificado um dia após o presidente da Assembleia, deputado Ademar Traiano, anunciar que a proposta de reajuste dos servidores do Executivo, será discutida somente a partir de agosto.

O Governo ofereceu uma contraproposta de 2% para janeiro, mas os servidores só aceitam se ela acontecer em outubro deste ano.

Foto do ÉPolíticaBrasil


4 comentários

  1. Adans smith
    terça-feira, 9 de julho de 2019 – 15:16 hs

    Professores mal educados, sem o mínimo de princípios civilizatório e desrespeitosamente o pastor Jhonne, que foi convidado para convidar os parlamentares para o eventos que será realizado na Arena da Baixada.
    Se publicamente esses professores se comportam desrespeitosamente ao um líder religioso, imagine o que devem fazer em sala de aula com seus alunos.
    Não por acaso que deve acabar com a estabilidade e o direito a greve de servidores, que abandonam a sala de aula, prejudicam a qualidade do ensino, para afetar o governador. Hoje um professor de escola da rede publica ganha pelo menos o dobro de um professor das melhores escolhas particular de Curitiba.

  2. Professora revoltada
    terça-feira, 9 de julho de 2019 – 20:07 hs

    Enquanto lutamos pelos nosso direitos, com o propósito de propiciar melhor educação, o governador viaja, de novo!!!, para os “states”. Quanta irresponsabilidade para com os paranaenses!

  3. Eliany Moreira
    terça-feira, 9 de julho de 2019 – 20:51 hs

    Acho que o governador deveria desconta o salario dos professores, porque eles nao pensam nos alunos ,eles so querem saber de ganhar mais, que profissao que tem ferias duas vezes no ano

  4. Arlete professora
    quarta-feira, 10 de julho de 2019 – 9:18 hs

    O governador não está nem aí para a administração do Paraná. Ele foi, mais uma vez!!!!, para os “states”. Aposto que a despesa diária do Ratinho viajando (de jnovo!!!) é maior que o salário mensal da maioria dos professores do Paraná. É contra isso que estamos lutando, nós servidores públicos.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*