58% dos brasileiros não sabem ou não conseguem citar medida positiva do governo Bolsonaro | Fábio Campana

58% dos brasileiros não sabem ou não conseguem citar medida positiva do governo Bolsonaro

O Globo

Uma pesquisa Datafolha apontou que quatro em cada dez brasileiros não consegue citar uma medida do governo de Jair Bolsonaro nos primeiros seis meses de gestão. Questionados sobre o que de melhor havia feito o presidente no período, 39% dos entrevistados responderam “nada”. Outros 19% não souberam responder à pergunta.

De acordo com o instituto, o percentual de brasileiros que não destacam qualquer ação positiva do governo no período (“nada”) sobe para 45% entre as mulheres; para 46% entre entrevistados do Nordeste; e 52% para fiéis de religiões de matriz africana. O número chega a 76% na faixa dos que avaliam a gestão como “ruim ou péssima”.

Dos entrevistados que afirmaram ter votado no então candidato do PSL para presidente, 17% responderam não ver o que destacar positivamente das ações do governo.

Enquanto isso, 8% das pessoas ouvidas na pesquisa avaliaram haver avanços na segurança. Elogios a políticas sobre o tema foram mais comuns entre homens, cidadãos do Norte e do Centro-Oeste (11%) e partidários do PSDB (20%).

Segundo a pesquisa, 7% elogiaram a reforma da Previdência e 4% mencionaram o combate à corrupção como medidas positivas da gestão Bolsonaro. Para 4%, merece destaque a iniciativa de flexibilizar o porte e a posse de armas no país e, para 1%, as de acabar com o horário de verão e nomear Sergio Moro para chefiar a pasta da Justiça. A política externa foi lembrada por 2% e os ministros escolhidos, por 1% dos entrevistados.

O mesmo levantamento constatou que boa parte dos entrevistados não sabe citar medidas negativas do governo nos últimos seis meses. Questionados sobre o que de pior havia feito a atual gestão, 18% responderam “nada”. Entre os evangélicos, este percentual vai a 22% e entre os que têm 60 anos ou mais, a 25%. Entre os que consideram o governo “bom ou ótimo”, chega a 36%.

Medidas negativas
O Datafolha apontou que os decretos das armas foram a principal iniciativa lembrada como negativa (21%). Outros 19% não souberam destacar negativamente alguma proposta. A reforma da Previdência foi criticada por 12% e a imagem pública, por 9%. Este último quesito inclui declarações consideradas desnecessárias e/ou ofensivas, relação com os filhos e articulação política, explicou o instituto.

Os cortes da educação, alvos de protestos em várias cidades do país, foram citados por 3% dos entrevistados.

Na pesquisa, realizada nos dias 4 e 5 de julho, o Datafolha ouviu 2.086 pessoas, de 16 anos ou mais, em 130 cidades brasileiras. A margem de erro é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos, e o índice de confiança é de 95%.


11 comentários

  1. Fabiano
    segunda-feira, 22 de julho de 2019 – 12:09 hs

    Será que no Brasil existe algum idiota que ainda acredita em Datafolha e Ibope? Pior é que tem idiota que ainda divulga.

  2. Alex
    segunda-feira, 22 de julho de 2019 – 12:44 hs

    Acordo Mercosul-União Europeia, MP 871 anti fraude, MP 870 reestruturação ministerial, MP da liberdade econômica, Reforma da Previdência, Recuperação e avanço da infraestrutura do país, concessões, inicio do ingresso na OCDE, desarticulação e apreensão de drogas e armas no país todo nunca visto neste país, e estamos a 200 dias sem roubalheira!

    Ou então: 6 em cada 10 sabem… E viva a narrativa, afinal, jornalismo informativo e factual é para os fracos!

  3. Francisco
    segunda-feira, 22 de julho de 2019 – 13:33 hs

    Não sei onde os outros 42% tiraram alguma coisa de positivo também a não ser: Mudar a pontuação da CNH, acabar com horário de verão, indicar o fritador de hambúrguer para Embaixada do EUA, acabar com as tomadas de 3 pinus e outras babaquices a mais…….

  4. Santo Dragueto
    segunda-feira, 22 de julho de 2019 – 15:52 hs

    Só uma…..tirou a petezada do Governo. Já vale por mil.

  5. Chicão
    segunda-feira, 22 de julho de 2019 – 16:42 hs

    Engraçado: Quanto os dados das pesquisas apontam o lado A são corretas, quando apontam para o lado B são falsas; intenda esse fanatismo, políticos tem que serem cobrados e não idolatrados, além do mais o desemprego continua crescendo…..

  6. Bertoldo
    segunda-feira, 22 de julho de 2019 – 16:53 hs

    Só o fato de nos ter livrado do poste do 51 já valeu pelos próximos 4 anos. Imaginem se estivéssemos sendo mandados pelo 51 novamente, já estaríamos indo rumo à Venezuela.

  7. bs
    segunda-feira, 22 de julho de 2019 – 21:07 hs

    Governo mais perdido que cachorro caído de mudança

  8. AMARAHAL
    segunda-feira, 22 de julho de 2019 – 21:42 hs

    A ignorância do brasileiro é o resultado do programa educativo ptralha associado ao método paulO freirE fernandO h. cardosO , de luladrãO e da sra. dilmantA……que criaram os seres “inocente útil ” e ” patriota inútil” .

  9. POVO BRASILEIRO
    segunda-feira, 22 de julho de 2019 – 22:31 hs

    O BOLSONARO JÁ ASSUMIU A PRESIDÊNCIA?

  10. Francisco
    terça-feira, 23 de julho de 2019 – 8:14 hs

    Nos últimos tempos, têm pessoas, principalmente metidos a classe média, que odeiam com toda alma o PT que não conseguem pensar com isenção sobre qualquer questão em que este partido esteja envolvido. Reagem emocionalmente, inclusive sem a possibilidade de existir um diálogo construtivo com elas. Não ouvem argumento algum se ele ressaltar um aspecto positivo do PT. Esta reação emocional é, em grande parte, de responsabilidade da mídia tradicional, que é parte integrante do capital. Os transbordantes de ódio nem entendem que são manipulados pelas mídias sociais. Vejo que o fanatismo é tão grande, até mais do que aqueles petistas tradicionais que não conseguem enxergar nada de nada um palmo a frente de seus narizes. São tão fanáticos que são capazes de aplaudir o tão claro “Nepotismo” em nomear o próprio filho sem um mínimo de experiencia internacional para o tão importante cargo de chanceler dos EUA, meus caros vejam o currículo dos embaixadores anteriores e compare com um simples fritador de hambúrguer.

  11. JM
    terça-feira, 23 de julho de 2019 – 9:37 hs

    Esse cara não tem competência para ser presidente, mais uma vez o povo brasileiro caiu em uma armadinha.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*