'Ou fazemos reformas ou vamos para o colapso', diz Rodrigo Maia | Fábio Campana

‘Ou fazemos reformas ou vamos para o colapso’, diz Rodrigo Maia

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse ao Estado que, em cinco meses de governo, o presidente Jair Bolsonaro sofre com a redução de expectativas positivas e defendeu a aprovação de uma agenda de reformas para o País. “Chegamos num ponto onde ou nós construímos essa agenda em conjunto ou vamos para o colapso. Vai entrar no colapso de ruptura das relações sociais. É nisso que vai chegar”, afirmou. Para o deputado, partidos hoje tratados “de forma pejorativa” por integrarem o chamado Centrão podem entrar para a história como os que “salvaram” o Brasil se ajudarem a aprovar medidas para impulsionar o crescimento. Informações de Andreza Matais e Vera Rosa, O Estado de S. Paulo.

Alvo de ataques em manifestações de rua, Maia disse ter certeza de que a reforma da Previdência será aprovada, mas observou que só essa medida não é suficiente para tirar o País da crise. O deputado está montando grupos de trabalho para discutir propostas sobre emprego, renda, saúde e parcerias público-privadas e criticou o ministro da Educação, Abraham Weintraub. “Educação não pode ser o que esse ministro está fazendo”, comentou ele.


4 comentários

  1. Eu, tu, ele nós, vós..
    segunda-feira, 3 de junho de 2019 – 18:35 hs

    Um dos grandes males danosos à economia é o proibicionismo, as vedações (Anvisa, IBAMA, ANTT, etc).
    O futuro só virá com administração empresarial profissionalizada, incentivo a investidores internos e externos (com nova legislação societária, que incentivo e a participação dos funcionários nos lucros)..E assim por diante..

  2. Ein Sof
    segunda-feira, 3 de junho de 2019 – 20:38 hs

    ” Vai entrar no colapso de ruptura das relações sociais. É nisso que vai chegar.”

    E o pior é que eu acho que ele está absolutamente correto em falar isso.
    Não vai ser imediato, mas acho que é isto que vai acontecer. Infelizmente.

  3. Ein Sof
    segunda-feira, 3 de junho de 2019 – 20:53 hs

    Não sou apoiador do Bolsonaro, não concordo com um monte de coisa dele…

    Mas eu sou justo:
    A culpa não é dele. Na verdade, acho que ele tem o pior emprego do Brasil, pensando bem.

    Na verdade começo a ver o grau de desespero que ele deve ter sentido ao dar-se conta da real situação.

  4. segunda-feira, 3 de junho de 2019 – 21:37 hs

    Vamos, será que algum político vai ?

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*