Intercept divulga testemunhas indicadas por Moro a Dallagnol | Fábio Campana

Intercept divulga testemunhas indicadas por Moro a Dallagnol

É grave. Gravíssimo. A edição desta semana da revista Veja revela o nome de duas testemunhas indicadas pelo então juiz Sérgio Moro ao chefe da força-tarefa da Lava Jato, Deltan Dallagnol. Segundo o The Intercept, procuradores foram atrás de Nilton Aparecido Alves, técnico em contabilidade, e o empresário Mário César Neves, dono de um posto de combustível na capital sul-mato-grossense. Ambos de Campo Grande.

A indicação de testemunha de Moro para Dallagnol já havia sido divulgada pelo site e confirmada pelo próprio ex-magistrado, atual ministro da Justiça e Segurança Pública. Em conversa pelo aplicativo Telegram, o ministro disse ao procurador que sabia de uma testemunha “aparentemente disposta” a falar sobre imóveis relacionados ao ex-presidente Lula. Dallagnol procurou as pessoas citadas, em dezembro de 2015, mas elas teriam se recusado a colaborar. A reportagem diz ainda que o procurador chegou a sugerir que se forjasse uma denúncia anônima para justificar a expedição de uma intimação que obrigasse as testemunhas a depor no Ministério Público. Esse diálogo entre Moro e Dallagnol foi publicado pelo site The Intercept Brasil há três semanas, mas o nome das testemunhas não havia sido divulgado.


6 comentários

  1. SERGIO SILVESTRE
    sexta-feira, 28 de junho de 2019 – 17:19 hs

    Moro e Dalagnol são dois canalhas,eles ainda vão prestar contas de tudo de ruim que fizeram ao povo e ao Brasil.

  2. Jose
    sexta-feira, 28 de junho de 2019 – 17:21 hs

    https://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/agencia-estado/2019/06/28/palocci-diz-que-mdb-do-senado-recebeu-para-apoiar-dilma.htm

  3. antonio carlos
    sexta-feira, 28 de junho de 2019 – 19:30 hs

    KKK “gravíssimo”, gravíssimo é hackear o celular dos outros, isto sim é gravíssimo. Escuta clandestina agora deixou de ser crime quando é para o bem do 51 e da canalha enrolada na Lava Jato. É mostrar o pau e se recusar a mostrar a cobra, aí sim é gravíssimo

  4. jorge
    sexta-feira, 28 de junho de 2019 – 19:41 hs

    Lamento que este site propague calúnias de uma organização comprovadamente criminosa

  5. sábado, 29 de junho de 2019 – 7:58 hs

    Um absurdo que ponto se chegou, o Procurador propor forjar uma denúncia anônima, imaginem o que acontece nesse Brasil afora com essas delações premiadas e ações midiáticas do MP, com o pretexto de se fazer justiça.
    Que triste caminhada …

  6. domingo, 30 de junho de 2019 – 14:07 hs

    Grave é vc. postar comentários editados pela que bicha

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*