Governo estranha professores na greve, pois há negociação aberta | Fábio Campana

Governo estranha professores na greve, pois há negociação aberta

A decisão dos professores de ir à greve no dia 25 surpreendeu o governo. Nas contas do alto comando do Palácio Iguaçu, leia-se Renê Garcia, da Fazenda, governo e professores estão em plena negociação. Os professores entregaram seu relatório, suas reivindicações, suas condições e expectativas que estão sendo analisadas para uma contraproposta.

O governo teme que a direção da APP tenha perdido o comando da categoria, o que dificultaria o diálogo. Os professores, a exemplo dos demais servidores alegam que estão com os salários congelados desde 2016 e acumulam perdas inflacionárias de 17% no período. Eles pedem o que o governo considera impossível dar agora, diante da crise, da queda de arrecadação e da redução dos repasses da União pelos mesmo motivos.Não há como dar 4,9% de aumento, diz o secretário da Fazenda, Renê Garcia. Mas há espaço para negociações, garante.


12 comentários

  1. Genildo
    segunda-feira, 17 de junho de 2019 – 16:26 hs

    Devo confessar, admiro o Sr. Renê Garcia.
    Assessorou a ex-Governadora do RJ a promover o desmonte do Estado de forma eficiente, ainda que contasse com apoio do Governo Federal para as demandas locais e ainda assim conseguiu se manter, de alguma forma, ligado a administração pública até chegar ao Estado do Paraná, onde entrega uma faixa com os dizeres “OTÁRIOS” aos servidores públicos enquanto distribui poupudas verbas em suas bases eleitorais.
    Daí a querer que os servidores coloquem a tal faixa de “OTÁRIOS” no peito já é outra história……….

  2. junior
    segunda-feira, 17 de junho de 2019 – 17:00 hs

    É!
    Pois é bom esse governo por as barbas de molho porque já está em curso a primeira fase de um movimento de familiares e reformados para fechar a porta dos quartéis, nos moldes do que foi feito no Espírito Santo.
    Através do conhecido aplicativo de mensagens o movimento já está em curso e, considerando a forma desrespeitosa como esse governo vem tratando os Policiais Militares, especialmente os que têm função de comando, acredito que, a partir do dia 25, teremos que nos trancar em casa.
    Quem tem arma ainda tem uma chance de defesa da família!!
    Quem não tem, é melhor guardar na agenda, para eventual pedido de socorro, o telefone do Bispo.

  3. Adilson Castilho Casitas
    segunda-feira, 17 de junho de 2019 – 17:00 hs

    É uma comédia esse Secretário, está empurrando com a barriga, ganhando tempo, e se diz surpreso diante de uma greve premente. O Gov. Ratinho, durante a campanha prometeu reposição, agora cumpra.

  4. Renato de sá sotto maior de al
    segunda-feira, 17 de junho de 2019 – 17:41 hs

    Prezado jornalista fabio campana.peço então a gentileza para que vocês nos ajude nesta negociação, fale para o secretário da fazenda, o RENÊ GARCIA, que ele em em contato com a app e o fes e faça a proposta que o governo acha possível pagar, se o forum das entidades sindicais achar que é pouco então eles farão uma contra-proposta e vão dialogando até chegar num consenço, o que não pode é o governo e seus representantes se esconderem e fingir que o problema não é com eles.lisura nas negociaçôes será bom para todos.forte abraço.bom trabalho !

  5. servidor
    segunda-feira, 17 de junho de 2019 – 18:34 hs

    Como assim …

    Em negociação ?

    A data base é 1º de maio ! A reposição salarial de 4,94% (mai.2018 a abr.2019) ou 17,21% (jan, 2016 a mai.2019), já deveria estar no bolso do funcionalismo desde o dia 1º de junho !

    Acorda, oh Carioca !

  6. bs
    segunda-feira, 17 de junho de 2019 – 20:23 hs

    Vão enrolar todos com essa balela, espero que os eleitores se lembrem de não votar nesse senhor na próxima eleição,

  7. paulorobertokiska
    terça-feira, 18 de junho de 2019 – 9:16 hs

    Esses professores quando admitidos tiveram conhecimento de seus salários e só fazem greves porque não querem trabalhar os bons estão dando suas aulas que futuro terá nossos jovens com essas atitudes sindicalistas orquestradas pelos Petistas Maus. Não tem que dar aumento não eles que vão trabalhar e mostrar serviço a sociedade……………

  8. luis
    terça-feira, 18 de junho de 2019 – 11:28 hs

    Explicando: É que os professores tem uma carga horária predeterminada pelo número de horas aula, se fizerem uma greve, obrigatoriamente terão que repor as aulas e isso lhes dá mobilidade para enfrentar o governo. Ninguém está pedindo aumento salarial, só estão tentando salvar a reposição da inflação! O Governo por sua ve,z não dá o menor sinal de solidariedade aos servidores, que dia a dia veem os seus vencimentos perderem o poder de compra, pior, fica fazendo agrados a jornalistas, para difundir pechas no funcionalismo. Falei…

  9. Professora Decepcionada
    terça-feira, 18 de junho de 2019 – 11:30 hs

    Nós professores denunciamos que para nós a lei não vale, mas para pagar aposentadoria a ex-governadores Beto, Cida, Pessuti e outros, a lei vale! Onde está a prioridade, senhor governador? Demita os milhares cabos eleitorais comissionados! Vai sobrar dinheiro até para as obras!

  10. terça-feira, 18 de junho de 2019 – 16:01 hs

    Venho acompanhando os movimentos do sindicato dos professores do paraná, estão sempre na contramão, foram inclusive somar aos sem terras, afinal, o que reivindicam? se manter na oposição para ficarem aparecendo aos desavisados profissionais de carreira no ensino? são esquerdopatas eum bando de psicopatas, botem todo a puchar arados ,

  11. REINOLDO
    terça-feira, 18 de junho de 2019 – 16:33 hs

    Pau no Roberto kiskapou das aulas e hoje defeca suas ideias !
    Haja descarga !

  12. Kiko
    quarta-feira, 19 de junho de 2019 – 19:27 hs

    KKK o Ratinho acredita que é como o papai dele, com uma boa conversinha leva todo mundo no bico. E não é com conversinha com a turma do sindicato pelego da professorada que ele convence a tigrada funcionária. Sou servidor público federal e não sabemos o que é um mero reajuste há muito tempo, mas fui empregado de outro patrão.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*