Goura pede estudo para produção de remédio à base de maconha | Fábio Campana

Goura pede estudo para produção de remédio à base de maconha

A Universidade Federal do Paraná estuda desenvolver um projeto de liberação do cultivo da maconha em laboratórios da instituição para o estudo e produção dos medicamentos canabidiol e THC, que têm usados no tratamento de doenças como câncer, da epilepsia e em crianças com transtorno de espectro autista. Em reunião na manhã desta segunda-feira (3), o deputado estadual Goura se reuniu com o reitor da Universidade Federal do Paraná, Ricardo Marcelo Fonseca, para discutir a proposta. As informações são da Banda B.

De acordo com Goura, a proposta se baseia em uma iniciativa de outra universidade pública brasileira. “Nossa sugestão se sustenta no que já acontece na Universidade Federal do Piaui, que possui essa autorização e inclusive fornece o remédio à população a um preço muito mais baixo, por meio do Sistema Único de Saúde, o SUS”, contou em reportagem à Banda B.

Para que o projeto saia do papel, Goura busca uma liberação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária, para que as substâncias sejam liberadas para pacientes paranaenses. “Estamos conversando sobre essa possibilidade, com a autorização da Anvisa. Queremos que a UFPR comece a realizar experimentos científicos com a cannabis, para extrair dela os princípios ativos que estão tendo efeitos reconhecidos no mundo inteiro, no tratamento de diversas enfermidades”, relatou o deputado.

O objetivo, segundo ele, é fortalecer o debate para que a proibição do cultivo da maconha seja repensado pelas autoridades públicas. “O CBD [canabidiol] tem sido estudado em muitas universidades, mas no Brasil, pela proibição do cultivo da planta, muitos médicos e pesquisadores não conseguem desenvolver seus estudos”, disse.

Audiência Pública
Esse é um assunto recorrente na pauta de Goura desde que assumiu uma cadeira na Assembleia Legislativa do Paraná. Na semana passada, o parlamentar realizou na ALEP uma audiência pública para debater o assunto, e contou com a presença de advogados, médicos e pacientes que puderam contar suas experiências com os medicamentos.

“A reunião foi muito produtiva. Representantes da Secretaria de Saúde do estado estiveram presentes e houve um consenso de que na medicina são muito esperançosos os efeitos que ambos [CBD e THC] têm apresentado. Contamos com os relatos das mães e dos médicos, o que também foi muito importante”.

A reunião com o reitor da UFPR foi comemorada por Goura, que publicou nas redes sociais uma foto do encontro. “Temos apoiado esta importante causa e pensado em formas de viabilizar estes tratamentos que comprovadamente melhoram a vida das pessoas que deles precisam!”, escreveu.


5 comentários

  1. Ein Sof
    segunda-feira, 3 de junho de 2019 – 22:31 hs

    Goura, parabéns!

  2. Rr
    segunda-feira, 3 de junho de 2019 – 22:35 hs

    Ufpr,maconha,tudo a ver.

  3. Ein Sof
    segunda-feira, 3 de junho de 2019 – 23:34 hs

    Rr, não fale merda.
    Você nem sabe o que está sendo debatido.
    Não se trata do que você pensa que é.
    Trata-se de outros princípios ativos, e não somente do THC, que é o componente psicoativo da maconha.
    DEIXA DE SER BURRO!
    Não significa que foi uma reunião de gente drogada.
    Aliás, tem coisa lícita por aí que causa mais mal.

  4. Ângelo
    terça-feira, 4 de junho de 2019 – 8:30 hs

    Muito louvável o projeto, mas é uma pauta fácil de ser defendida, afinal quem em sã consciência seria contra a pesquisa ou estudo que melhore a saúde da população, agora, quando se trata de enfrentar uma pauta que vai contra a aposentadoria imoral de ex-governadores do estado do Paraná, o excelentíssimo deputado se cala!

  5. Rr
    terça-feira, 4 de junho de 2019 – 11:46 hs

    Xiiii,um esquerdista defensor da verdinha….

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*