Dallagnol é alvo do Conselho do Ministério Público | Fábio Campana

Dallagnol é alvo do Conselho do Ministério Público


Os conselheiros do CNMP (Conselho Nacional do Ministério Público) Luiz Fernando Bandeira de Mello Filho, Gustavo do Vale Rocha e Erick Venâncio Lima do Nascimento apresentaram na manhã desta segunda-feira (10) representação ao corregedor do colegiado pedindo a apuração das condutas dos procuradores da República citados na série de reportagens do The Intercept Brasil.

A iniciativa pela investigação foi revelada na manhã desta segunda-feira pela Folha de S.Paulo. Mensagens atribuídas ao ex-juiz Sergio Moro e ao procurador Deltan Dallagnol, do Ministério Público Federal (MPF), que foram divulgadas neste domingo (9) pelo site mostram que os dois trocavam colaborações quando integravam a força-tarefa da Operação Lava Jato.

“Ressaltando que aqui não se forma nenhum juízo prévio de valor, cabe apurar se houve eventual falta funcional, particularmente no tocante à violação dos princípios do juiz natural, da equidistância das partes e da vedação de atuação político-partidária”, diz Bandeira de Mello na representação.

Os conselheiros dizem que a atuação do CNMP se faz necessária “caso forem verídicas as mensagens e correta a imputação de contexto sugerida na reportagem, independentemente da duvidosa forma como teriam sido obtidas”.

Moro, que hoje é ministro da Justiça e Segurança Pública do governo Jair Bolsonaro (PSL), foi o juiz responsável pela operação em Curitiba. Ele deixou a função ao aceitar o convite do presidente, em novembro.


2 comentários

  1. Ein Sof
    segunda-feira, 10 de junho de 2019 – 14:46 hs

    Muito bem!
    Não é por eu ser a favor dos investigados e apenados da Lava Jato que digo isto.
    O caso é grave por causa da troca de informações e conselhos de forma informal sobre casos da alçada dos dois.
    Este tipo de coisa tem que ser feita nos autos dos processos!
    Tem que ter publicidade!

  2. Estadista da Silva
    terça-feira, 11 de junho de 2019 – 9:48 hs

    Este cara usa termo cabalistico. Ponha a cara para bater. Tá com jeito do ex-senador que caiu fora. Vá procurar tua turma EIN SOF.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*