As cinco razões do Governador para não elevar o salário dos servidores | Fábio Campana

As cinco razões do Governador para não elevar o salário dos servidores

Não se fala em outra coisa. A decisão do Governo do Estado de não conceder o reajuste aos Servidores é a principal pauta das últimas semanas. Certamente, o período mais espinhoso enfrentado pelo comando do Palácio Iguaçu desde o início da gestão. A oposição, os sindicatos e alguns setores da mídia têm dedicado enorme esforço na missão de reverter a medida. Para entender o conflito, o Blog preparou uma lista dos motivos que podem ter levado Ratinho Junior a seguir este caminho. Confira, a seguir.

1) A arrecadação, segundo o governo, caiu. E deve cair ainda mais no segundo semestre. A crise é braba.

2) O caixa de R$ 5 Bilhões, com R$ 600 milhões disponíveis imediatamente, que o governo anterior diz ter deixado, não se confirmou. Sem recursos, não há aumento de despesa.

3) A defasagem no salário do funcionalismo é causada pelo congelamento desde 2016. São 16% a serem repostos. Sendo 4,9% referentes a 2018. Um longo período sem reajuste que o funcionalismo pressiona para resolver agora.

4) O aumento pedido pelo funcionalismo, de no mínimo 4,9%, pode aumentar em mais de R$ 1 bi o orçamento previsto para despesas com pessoal.

5) Há um limite prudencial na despesa com a folha de pagamento que, se ultrapassado, pode ferir a Lei e caracterizar irresponsabilidade fiscal, o que transformaria o governo em réu de um processo que pode até exigir perda do mandato.


19 comentários

  1. Professora revoltada
    quinta-feira, 27 de junho de 2019 – 9:18 hs

    Há um outro motivo que se sobrepõe aos demais: Os milhares de Reais gastos com cabos eleitorais comissionados, sobretudo na Casa Civil e no Meio Ambiente. Ou seja, a velha política do governador Ratinho, sacrificando professores, policiais e agentes de saúde.

  2. Alberto Bonardi
    quinta-feira, 27 de junho de 2019 – 9:24 hs

    É fácil ser estilingue; o duro é ser vidraça. Esse demagogo defendeu durante a campanha reposição maior do que havia sido proposta pela governadora que estava no poder. Agora que está no poder, mudou radicalmente sua opinião, pois se antes o Estado tinha capacidade para aumentar o salário agora não tem mais. Eu não votei e jamais votaria nesse sujeito. Ele nunca trabalhou na vida. Sempre viveu às custas e fama do pai. Aliás, só é governador por causa do pai.

  3. xiru de palmas
    quinta-feira, 27 de junho de 2019 – 9:32 hs

    Vou elencar 10 razões para ter a reposição:
    1 – é obrigação legal do empregador
    2 – o aumento das tarifas do governo neste período foram superiores a 80%
    3 – a passagem de onibus aumentou 28 %
    4 – a carne aumentou 28% (embora sazonal)
    5 – um simples corte de cabelo (no barbeiro mais barato) aumentou 70%
    6 – a gasolina aumentou 72%
    7 – os alugueis aumentaram 25%
    8 – o salário mínimo aumentou 21%
    9 – o endividamento da classe de funcionários públicos do executivo (informação da SEAP) com emprestimos consignados aumentaram de 86% a 98%
    10 – os vencimentos do legislativo e do judiciário aumentaram apenasmente (como diria certo político cearense) 28%

    Então eu pergunto:
    – o que o governador pretende?

  4. luis
    quinta-feira, 27 de junho de 2019 – 9:51 hs

    Há considerar o ritmo da economia e a vontade do governo em gastar em outras áreas, os servidores em breve estarão trabalhando ser nada receber. O Governador faz na casa dele a mesma coisa, pois quando ele quer fazer uma pintura nova, ele avisa a empregada e o motorista que os salário será reduzido até o fim da obra. a lógica faz sentido como pensamento escravagista da genética dos senhorios…

  5. Willian Wagner
    quinta-feira, 27 de junho de 2019 – 10:36 hs

    Senhor jornalista, não é reajuste nem aumento de salário, é reposição da inflação, que consta na constituição…para de jogar a população contra os servidores, corrija sua matéria, reposição não é aumento (reajuste), é direito nosso que foi cortado criminosamente por Beto Rocha, na época patrão do Sr Rato Júnior ok

  6. antonio carlos
    quinta-feira, 27 de junho de 2019 – 10:45 hs

    KKK vou morrer antes de um presidente da república, governador ou prefeito dizer que recebeu o caixa cheio de grana e as contas em dia. Todo novo governo é a mesma choradeira, mas se o caixa está quase zerado dar aumento é cosia para o Betinho, ele deu e quebrou o Estado.

  7. Fausto Thomaz
    quinta-feira, 27 de junho de 2019 – 11:08 hs

    Isso mesmo Willian, eh sempre a mesma babaquice…servidor recebe aumento salarial, servidor recebe reajuste salarial…o nome eh REPOSIÇÃO DA INFLAÇÃO e se não derem, melhor ainda, um dia vão pagar na justiça com juros e acaba saindo mais caro pro estado.

  8. EU
    quinta-feira, 27 de junho de 2019 – 11:36 hs

    Vou elencar algumas razões para que a pequena ratazana não dê a reposição da inflação aos Servidores do Executivo:
    1-Elevação da folha de pagamento com o aparelhamento do Estado a partir da nomeação de seus cabos eleitorais e companheiros de campanha, inclusive criando novos cargos que não existiam até a última gestão
    2-Cagaço em confrontar a folha de pagamento dos privilegiados de sempre, ou seja, tribunal (faz) de contas, ALEP, judiciário, defensoria pública, PGE e ministério público. Afinal quem tem telhado de vidro precisa se cuidar e não pode desagradar essa gente!
    3-A velha política de comprar o apoio de prefeitos a partir de polpudos repasses de recursos públicos (nosso dinheiro), visando desde já a próxima eleição
    4-Desinteresse em resolver essa questão pois seu compromisso político não é com a Sociedade que carece de uma máquina pública eficiente (a eficiência passa por trabalhadores dignamente remunerados). Seu compromisso político é com aqueles que bancaram a sua campanha.
    5- E por fim,INCOMPETÊNCIA para gerenciar o poder público

    Fora Ratinho Júnior!

  9. Pagador de imposto
    quinta-feira, 27 de junho de 2019 – 11:54 hs

    Servidores, reposição da inflação não é direito quando não se tem dinheiro.

    Se vocês querem voltar a ter aumento deveriam estar nas ruas apoiando a reforma da previdência pra acabar com as aposentadorias surreais que consomem nosso orçamento.

  10. Alcir H. Affonso
    quinta-feira, 27 de junho de 2019 – 12:54 hs

    Reposição da Inflação não é aumento de salário. Alguns Impostos do Governo do Estado aumentaram nesse período, como IPVA, ICMS, Energia Elétrica, Aguá, Transporte, Alimentação…..Os vencimentos do funcionalismo em média defasado em 17%. Mas é claro o governo e seus gestores como bons executores do Orçamento não veem dessa maneira. É mais fácil colocar a culpa das mazelas do Estado como (arrecadação em queda, crescimento econômico estagnado, desemprego crescente) na conta dos servidores públicos do Executivo. Para os servidores do Judiciário, Assembleia Legislativa, Ministério Publico e outras ilhas de prosperidade, Céu de Brigadeiro. Não conseguem enxergar que a simples reposição da inflação de 2018 de 4,94% pode ajudar no aquecimento da economia paranaense, melhorando e desenvolvendo o consumo, aumentando até os níveis de emprego, principio básico da economia (com aumento do consumo, aumenta-se a capacidade de produção e do emprego) Lamentável a atitude e postura de certos governantes……Seja DEUS por nós….

  11. Julia martis
    quinta-feira, 27 de junho de 2019 – 13:14 hs

    Mentira eles falam o que querem contra o funcionalismo
    E nem é aumento e sim pagar a inflação que faz 5 anos que não pagam.

  12. Fiora Neto
    quinta-feira, 27 de junho de 2019 – 14:52 hs

    Passo todos dias ao lado do Colégio Estadual do Pr, das 9hs em diante – sempre tem um grupo de funcionários públicos daquele órgão do lado de fora do muro em longas e amistosas “charlas” – acompanhas de cafezinho e cigarros… e assim vai durante todo o dia… e aí segue o baile, eles fingem que trabalham e i governo finge que paga… no final está tudo certo…

  13. Noel Dias Duarte
    quinta-feira, 27 de junho de 2019 – 17:44 hs

    A razão lógica desse verdadeiro calote aos servidores do executivo do Paraná tem uma hipótese provável. O ano que vem tem eleições, o Governo quer engordar a parte do orçamento para investimentos nos municípios, visando eleger/reeleger o máximo de Prefeitos alinhados ao Palácio das Araucárias. Traduzindo: reajuste zero em homenagem às eleições 2020 (projeto de poder). Podem apostar!

  14. Leomar Kuntz
    quinta-feira, 27 de junho de 2019 – 18:32 hs

    O governador está corretíssimo!! O Estado não pode ficar refém De classes de sindicatos que não entendem a realidade financeira. Quem não estiver contente de ser servidor com este piso simplesmente peça a conta e vai trabalhar na iniciativa privada ( metade do salário) . O governo abre novos PSF por metade do valor desse piso e certamente esgotar as vagas em pouquíssimo tempo!! Parabéns Ratinho!! Professor que acha ganha mal vai ao RJ ou nordeste

  15. quinta-feira, 27 de junho de 2019 – 19:48 hs

    Era de se esperar, a postura desse piá de prédio.Nunca administrou nada, é um falastrão. Ratinho nunca administrou nada, pegou tudo pronto pelo Ratão. Esse piá de prédio não tem visão, não sabe que se der reposição vai apenas cumprir a lei, além de ativar a economia essa reposição voltará em forma de impostos aos cofres públicos…..aí pergunto, onde está o prejuízo?

  16. Sandro Carlos Almeida
    quinta-feira, 27 de junho de 2019 – 21:39 hs

    Esqueceu de um motivo ..a renuncia fiscal..procede ou não?!!

  17. Marcelo
    sexta-feira, 28 de junho de 2019 – 13:58 hs

    REALMENTE NÃO SE PODE FALAR TUDO O QUE PENSA E IMAGINAR QUE NÃO HAVERÁ CONSEQUÊNCIA, O HOJE GOVERNADOR RATINHO JUNIOR AO SE CANDIDATAR SABIA E TINHA CIÊNCIA DA DIVIDA QUE O ESTADO TINHA COM SEUS SERVIDORES, TANTO QUE HOJE HÁ VIDEOS QUE RELEMBRAM O GOVERNADOR RATINHO JUNIOR EM CAMPANHA DIZENDO QUE JA HAVIA ESTUDADO A SITUAÇÃO FINANCEIRA DO ESTADO E QUE TINHA POSSIBILIDADE SIM DE CORRIGIR ESSA DEFASAGEM COM OS SERVIDORES; MUDAR A SUA POSIÇÃO, DEPOIS DE OBTER A ELEIÇÃO, INCLUSIVE COM O VOTO DE MUITOS SERVIDORES PÚBLICOS, NÃO ME PARECE RAZOÁVEL; A PRESTAÇÃO DE SERVIÇO PÚBLICO QUE CHEGA AO CIDADÃO DEPENDE E MUITO DO SERVIDOR PUBLICO SEJA NA EDUCAÇÃO, SAÚDE E OUTROS PROGRAMAS DE GOVERNO, ESSE TIPO DE TRATAMENTO RECEBIDO DO GOVERNADOR NOS SEUS PRIMEIROS MESES DE GOVERNO CERTAMENTE FARÁ DO SEU GOVERNO MAIS LENTO, MENOS EFICIENTE PORQUE OS PRECÁRIOS SERVIÇOS PÚBLICOS PRESTADOS PELO ATUAL GOVERNO, FICARÃO MAIS PRECÁRIOS AINDA COM UM SERVIDOR MAL REMUNERADO E SEM PERSPECTIVAS DE MUDANÇA DESSE QUADRO NOS PRÓXIMOS ANOS.

  18. Kaka
    segunda-feira, 1 de julho de 2019 – 22:36 hs

    Não quero saber de pagar mais imposto para dar aumento de salário

  19. Pedro Torres
    segunda-feira, 1 de julho de 2019 – 23:03 hs

    Moçada … guenta aí … se ele aumentar o salário de vocês, não paga o nosso carguinho de comissão… deixa nos receber nossos 15 por mês esses quatro anos, depois vocês falam com o próximo governador; deixa nos suce aqui na casa civil no ar condicionado tomando chazinho com limão …. vão trabalhar …

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*