Manifestações por todo o País viram teste de apoio popular a Bolsonaro | Fábio Campana

Manifestações por todo o País viram teste de apoio popular a Bolsonaro

Atos convocados pelas redes sociais por apoiadores do presidente Jair Bolsonaro em centenas de cidades vão mensurar a popularidade do governo. Organizadores haviam convocado até sábado, 25, atos em pelo menos 312 municípios. O vídeo mostra inico de manifestação na Av Paulista em São Paulo.

Embora tenha agido, nos últimos dias, para desvincular os atos de qualquer patrocínio do Palácio do Planalto, Bolsonaro foi alertado por aliados de que essas mobilizações viraram uma “armadilha” para sua gestão porque todos sabem como começam, mas nunca como terminam.

Acompanhe, no Leia Mais, os atos de apoio a Jair Bolsonaro pelo país.

Apoiadores de Jair Bolsonaro fazem neste domingo, 26, manifestação em apoio ao presidente em ao menos 250 cidades do país, espalhadas em dezoito estados e no Distrito Federal, segundo expectativa dos organizadores. Os atos foram convocados como reação aos primeiros protestos expressivos contra o governo atual, que miraram o bloqueio de recursos no Ministério da Educação, e na esteira do compartilhamento, pelo presidente, de um texto que fala sobre o Brasil ser “ingovernável” sem “conchavos”. Informações da Veja.

Os motes iniciais das manifestações eram críticas ao Congresso e ao Supremo Tribunal Federal (STF). Depois de repercussão negativa entre parlamentares e com o temor de um agravamento na crise entre Palácio do Planalto e Legislativo, contudo, aliados de Bolsonaro entraram em ação para “atenuar” a pauta dos protestos. Conforme a convocatória atualizada, as manifestações defenderão a reforma da Previdência e o pacote anticrime elaborado pelo ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro. No entanto, são vistos nas ruas ataques

Acompanhe os atos em defesa de Bolsonaro:

O presidente Jair Bolsonaro, que não participará dos atos em sua defesa, não deixou de publicar em sua conta no Twitter imagens das manifestações. Bolsonaro compartilhou vídeos que mostram apoiadores nas ruas de Juiz de Fora (MG), São Luís (MA) e Rio de Janeiro.

No blog do Ricardo Noblat: Bolsonaro nada aprendeu, mas nada esqueceu

Dê no que der as manifestações bolsonaristas marcadas para hoje, o Congresso não se deixará abater por elas. Muito menos o Supremo Tribunal Federal, alvos preferenciais dos que desejam governar com braço forte e a salvo das restrições próprias da democracia.

No fim da Esplanada dos Ministérios, em frente do Congresso Nacional, em Brasília, manifestantes inflaram um boneco que mostra o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, como o Super Homem. “Moro neles”, diz um cartaz.

Por volta das 12h30, o ato em Copacabana já se dispersava, com manifestantes descendo dos carros de som e se sentando nos restaurantes da orla do bairro.

12h20 – Hino com funk e reza
Com cinco carros de som, a manifestação na Zona Sul carioca também teve o som de músicas eletrônicas com discursos de Bolsonaro e versões do Hino Nacional com batida de funk. Apoiadores do presidente ainda rezaram em frente a um dos carros de som.

12h20 – Ataques ao Congresso e o STF
Os cariocas em Copacabana exibem faixas como “Fora STF, Maia e Alcolumbre, deixem o Brasil crescer”, “David [sic.] Alcolumbre e Maia, somos seus patrões” e “o diabo veste toga”. “Traidores da Pátria”, diz um cartaz que mira o presidente da Câmara, o do Senado e o STF. Um balão que dizia “fora STF” também foi solto na manifestação.

12h20 – Boneco de Maia no Rio
Apesar do tom apaziguador adotado pelos organizadores dos atos, ataques ao Congresso e ao STF são vistos nas ruas. O Posto 5 da orla de Copacabana, ponto de concentração do protesto no Rio de Janeiro, manifestantes ostentam um boneco inflável do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), ao lado do “Pixuleco”, boneco que mostra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva como presidiário. O boneco de Maia, que não tem nome, segundo seus donos, leva na camiseta as logomarcas da Odebrecht e da Gol, cujos executivos citaram o nome do presidente da Câmara em delações premiadas. O boneco do democrata carrega um saco de dinheiro, e leva cédulas nos bolsos e dentro do sapato.

12h20 – Sem antipetistas
Os atos em apoio a Bolsonaro não estão sendo organizados por movimentos que protagonizaram a campanha pelo impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff em 2016, como o Movimento Brasil Livre (MBL) e o Vem Pra Rua, que preferiram não aderir aos atos. Sem os dois principais grupos antipetistas, a mobilização ficou a cargo de organizações menos conhecidas como Avança Brasil, Direita São Paulo, Confederação Monárquica no Rio, Consciência Patriótica e Movimento Brasil Conservador.

12h20 – Manifestantes saíram às ruas de ao menos seis capitais na manhã deste domingo: Rio de Janeiro, Brasília, Belo Horizonte, Belém, São Luís e Salvador.


4 comentários

  1. Ocimar Luiz Bazani
    domingo, 26 de maio de 2019 – 13:18 hs

    Tá bonito de ver,tem carreata de caminhões passndo nos bairros chamando o povo do bem,para participar.

  2. Fabio
    domingo, 26 de maio de 2019 – 18:11 hs

    Avante Presidente!

  3. SERGIO SILVESTRE
    segunda-feira, 27 de maio de 2019 – 13:10 hs

    Ta bonito de ver,tanto a passeata do dia 15 como essa,aquela multidão cheia de idiotas uns puxando para um lado e outros para outro,que bando de tontos,hoje a gasolina subiu 4% o ferro entrando e a turma adorando seu idolo/algoz.
    Esse animal humano é algo para ser estudado por um ser inteligente do Universo,Quanta bobagem meu Deus,

  4. segunda-feira, 27 de maio de 2019 – 20:20 hs

    Enquanto isso: LULA PRESO. O Sítio de Atibaia será a proxima Condenação no TRF-4.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*