Guedes renuncia se reforma da Previdência virar 'reforminha' | Fábio Campana

Guedes renuncia se reforma da Previdência virar ‘reforminha’

O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou que vai renunciar ao cargo se a reforma da Previdência pretendida pelo governo virar uma “reforminha” e disse que o Brasil pode quebrar já em 2020, de acordo com entrevista publicada no site da revista Veja nesta sexta-feira, 24. Informações Reuters/Estadão.

“Pego um avião e vou morar lá fora. Já tenho idade para me aposentar”, disse ele, segundo a reportagem. “Se não fizermos a reforma, o Brasil pega fogo. Vai ser o caos no setor público, tanto no governo federal como nos Estados e municípios”, afirmou.

“Eu não sou irresponsável. Eu não sou inconsequente. Ah, não aprovou a reforma, vou embora no dia seguinte. Não existe isso. Agora, posso perfeitamente dizer assim: ‘Olha, já fiz o que tinha de ter sido feito. Não estou com vontade de ficar, vou dar uns meses, justamente para não criar problemas, mas não dá para permanecer no cargo’. Se só eu quero a reforma, vou embora para casa”, disse Guedes na entrevista.

De acordo com a Veja, Guedes afirmou que o presidente Jair Bolsonaro está totalmente empenhado em aprovar a reforma nos moldes em que o projeto foi enviado pelo governo ao Congresso, com expectativa de economia de até R$ 1,2 trilhão nos próximos dez anos.

Guedes reconhece que há uma margem de negociação, que pode no máximo ir a R$ 800 bilhões de economia e destacou ainda que a reforma da Previdência não está sendo apresentada apenas para equilibrar as contas públicas, mas que também se propõe a corrigir enormes desigualdades, de acordo com a revista.

O ministro reafirmou sua confiança nas convicções de Bolsonaro e acredita em uma união política em torno da agenda econômica do governo. “Eu confio na confiança que o presidente tem em mim.”


8 comentários

  1. Doutor Prolegômeno
    sexta-feira, 24 de maio de 2019 – 12:00 hs

    Essas ameaças não intimidam os idiotas. No Brasil a idiotice é uma praga sem cura. Os idiotas sempre fazem furos no casco abaixo da linha d’água.

  2. SERGIO SILVESTRE
    sexta-feira, 24 de maio de 2019 – 12:53 hs

    Fazer uma enquete quem sai primeiro,o Guedes ou o Bozo.

  3. bs
    sexta-feira, 24 de maio de 2019 – 19:54 hs

    Esse é o problema, os políticos tem dinheiro, pegam o avião e vão embora e a ninguezada que fez arminha fica aqui para pagar o pato.

  4. sexta-feira, 24 de maio de 2019 – 21:34 hs

    Não renuncie Guedes. Nossa Pátria precisa de você para os acertos
    que devem ser executados nos compromissos do futuro. Deus seja contigo!

  5. sapoeletrico
    sexta-feira, 24 de maio de 2019 – 22:02 hs

    covarde!

  6. NA CORDA BAMBA
    sábado, 25 de maio de 2019 – 10:53 hs

    Tem muito blablablá por aí, porem se o assunto for sério, meus pêsames ao Guedes. Um cara que entra em uma luta que já sabia ser árdua e talvez uma missão impossível, precisa ser macho e aguentar o tranco até o fim. Quem tenta e perde nunca será um derrotado, porem se desiste antes do tempo é um verdadeiro perdedor mesmo.
    Quando alguem em uma conversa desta natureza coloca na ponta da língua que vai morar fora, deveria ir morar mesmo. É uma opção particular e que não quer se incomodar com o país…

  7. sábado, 25 de maio de 2019 – 14:34 hs

    Nós 57.000.000 de brasileiros elegemos Jair Messias Bolsonaro nosso Presidente porque acreditamos na mudança.
    Esse velho governo já se tornou uma máfia, um cartel, onde só quem está lá dentro se dá bem.
    O Brasil é dos brasileiros que trabalham duro e pagam seus impostos.
    Ou se toma uma atitude drástica ou seremos a próxima Venezuela.
    Se não tiver acerto por bem então a única solução é Intervenção Militar
    No STF, Câmara dos Deputados, Senado e Congresso.

    ORDEM E PROGRESSO!⭐⭐⭐
    BRASIL ACIMA DE TUDO!💚💛
    DEUS ACIMA DE TODOS!🙏

  8. Paulo Cesar
    domingo, 26 de maio de 2019 – 3:36 hs

    Somente a esquerda que não quer a Reforma, e colocam na mente dos outros a não aceitarem.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*