Ratinho Jr: 'Se não fizer a reforma da Previdência, todo mundo quebra' | Fábio Campana

Ratinho Jr: ‘Se não fizer a reforma da Previdência, todo mundo quebra’

Em entrevista ao UOL, o governador Ratinho Jr também falou sobre a reforma da Previdência. Confira:

Ratinho Jr: Nós temos que ter um encontro com a verdade: se não fizer a reforma da Previdência, todo mundo quebra. Não é governo, não é o setor privado. Todo mundo vai se afogar junto. É uma necessidade de sobrevivência da nação. Agora, eu acho que a reforma tem que combater em especial os privilégios.

UOL: O projeto que está no Congresso faz isso?

Ratinho Jr: Ele dá uma boa equilibrada. Pode ser que haja ajustes na Câmara. Mas eu acho que temos uma reforma que vai equilibrar as disparidades entre os que se aposentam com muito dinheiro e aqueles que trabalham 35 anos para se aposentar com muito pouco .


7 comentários

  1. povo paranaense
    segunda-feira, 15 de abril de 2019 – 6:25 hs

    Gostaria que o Governador me respondesse as seguintes perguntas: E a mordomia dos políticos, quebra ou não quebra o país; A mordomia do Judiciário quebra ou não quebra o país; Falam em reforma da Previdência, mas não cortam o financiamento público de campanha, uma vergonha; Falam em reforma da previdência, mas não falam em corte no orçamento do legislativo e judiciário; Falam em reforma da Previdência, mas não falam em cobrar os grandes devedores; Falam em Reforma da Previdência, mas não falam em cobrar impostos das grandes fortunas. Pelo jeito, mais uma vez o povo pagará a conta para manter os poderosos no poder.

  2. luis
    segunda-feira, 15 de abril de 2019 – 8:50 hs

    O Pseudo defensor do povão, quer acabar com o BPC e com a aposentadoria dos rurais; Também quer acabar com a aposentaria dos funcionários públicos que fizeram concurso a mais de 30 anos com a esperança de um dia se aposentar, só não contavam com o calote nessa altura, quando não podem mais fazer um plano de previdência próprio. Isso é simplesmente jogar a vida das pessoas no lixo. Quanto aos privilegiados eles estão de prontidão e o governo de todos os entes são solidários a eles. Vejam se essa reforma vai salvar o Brasil: Os militares não abrem mão da integralidade e da paridade e levam consigo as polícias militares, bombeiros, etc; o Francisquini da CCJ, que é filho de delegado da PF junto com Delegado Valdir da Civil, não estão nem aí, se o projeto não colocar todas as forças de segurança junto com os militares. Imaginem a hora que os juízes, os promotores, os auditores e mais um tanto de ETCs, verem a cor da vaselina!!!

  3. Yuri
    segunda-feira, 15 de abril de 2019 – 9:56 hs

    E o Judiciário e o Ministério Público, senhor Governador?????? Vocês enchem a boca para falar que o funcionário público tem privilégio, não é a categoria de base, os sofríveis que fazem a máquina do Estado andar e sem sequer perceber a REPOSIÇÃO DA INFLAÇÃO DE 4 LONGOS ANOS…. Políticos sem instrução ganham rios de dinheiro além das verbas de gabinete que oneram o Estado. Procuradores do MP com vários funcionários fantasmas na Assembléia e ninguém mexe na ferida…. O nome disso é rabo preso.
    Um exemplo prático para ver quem tem privilégios: Juizes e promotores em dezembro ganham o super salário, 13 salário e vendem as férias (Mais um salário) e não trabalham de dezembro a fevereiro por conta do recesso.

  4. Francisco
    segunda-feira, 15 de abril de 2019 – 10:21 hs

    Então vamos começar pela aposentarias dos políticos e cobrar das grandes empresas em divida com a Previdência.

  5. emilson pupo
    segunda-feira, 15 de abril de 2019 – 13:19 hs

    Tem que acabar com as mordormias de voces políticos profissionais que vivem em uma ilha de prosperidade, a primeira reforma tinha que ser a que acacba com privilégios dos políticos vivem as custas do dinheiro público com altos salários e outros benefícios que nenhum trabalhador tem, ai sim fazer a reforma da previdência Ratinho.

  6. Lauro Batista
    segunda-feira, 15 de abril de 2019 – 19:26 hs

    O maluco não vai entregar nada do que prometeu kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk bem feito para quem votou nessa jocha

  7. Parreiras Rodrigues
    quarta-feira, 17 de abril de 2019 – 9:29 hs

    A previdência tem mais de meio século. A média de vida de todos aumentou. Tem menos gente trabalhando para sustentar mais e mais aposentados. Em 1970, alguém morria com 60 anos, se comentava: Tava velhinho, hein? Hoje, diante dum defunto com 70: Morreu novo, o cara, sô…

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*