No Parlasul, Ricardo Barros quer obras de infraestrutura | Fábio Campana

No Parlasul, Ricardo Barros
quer obras de infraestrutura


O deputado federal Ricardo Barros (PP) vai trabalhar por obras de infraestrutura para melhorar a integração do Paraná com os países do Mercosul. Barros tomou posse nesta segunda-feira (1) no Parlamento do Mercosul (Parlasul) em Montevidéu, Uruguai.

Barros é um parlamentares brasileiros que compõe o órgão e participará da comissão permanente de infraestrutura, transportes, recursos energéticos, agricultura, pecuária e pesca. A primeira reunião da comissão já ocorreu nesta segunda.

“Escolhi (a comissão) para tratar da hidrovia Paraná-Paraguai, da questão da ferrovia Paranaguá-Antofagasta (Chile), da nova eclusa e das novas turbinas da usina de Itaipu e da interligação energética entre os países”, explicou o deputado paranaense. “Também vou me dedicar aos assuntos relacionados à agricultura que é a grande locomotiva da economia do Paraná”, completou.

O Parlamento do Mercosul é o órgão representativo competente a legislar sobre os interesses comuns dos povos do Mercosul e conta com a participação de parlamentares da Argentina, Paraguai, Uruguai e Venezuela. É um órgão independente criado para desempenhar um papel político frente às demandas da integração regional.


2 comentários

  1. Rafael de Lala
    terça-feira, 2 de abril de 2019 – 12:41 hs

    Nossos cumprimentos ao Deputado federal Ricardo Barros.
    Com sua reconhecida capacidade de trabalho, ele de certo fará diferença, em beneficio da integração do Paraná ao seu entorno continental.
    E, também, poderá apoiar a transformação do Mercosul em um núcleo dinâmico de integração dos povos do Cone Sul; passo fundamental para a futura concretização do Bloco das Nações da América do Sul, “locus” para nossa expressão geopolítica num mundo caracterizado por macro-aglomerados econômicos.
    Rafael de Lala, jornalista, do Movimento Pró-Paraná

  2. Parreiras Rodrigues
    quarta-feira, 3 de abril de 2019 – 9:25 hs

    Remember Hidrovia do Ivai – Dr. Camargo-Porto Camargo (Icaraima). E ninguém, mas ninguém mesmo fala em ferrovias. Paranaguá-Rosana (SP) com ramal Maringá-Guaira e Ponta Grossa-Foz, tiraria centenas de carretas da estrada, baratearia fretes e salvaria vidas, centenas de vidas.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*