Ilana Lerner na Biblioteca | Fábio Campana

Ilana Lerner na Biblioteca


Ilana Lerner vai se sentir em casa quando assumir a direção da Biblioteca Pública do Paraná. Ela nasceu, cresceu e vive entre livros. Conviveu desde sempre com pessoas que sempre tiveram um livro como companhia, a começar pelos pais, Fani e Jaime Lerner.

Um de seus autores prediletos é Jorge Luis Borges, de quem costuma citar a frase “sempre imaginei que o paraíso fosse uma espécie de biblioteca”. Pois agora Ilana estará no paraíso e com vários objetivos, entre eles, o de fazer leitores, o de estimular a leitura desde cedo na vida dos paranaenses. Uma eficaz maneira de elevar o padrão cultural nativo e reduzir a influência de uma cultura rasa, enganosa, que cresce com a ajuda do mau uso da internet.

A reação foi imediata e positiva. É claro que sempre há quem não queira mudanças e procure preservar o espírito provinciano da igrejinha literária e que tais. Mas isso é o de menos. Ilana, é bom dizer, é uma intelectual que vai assumir a tarefa pela sua comprovada competência de gestora e que põe acima das opções políticas os seus compromissos com o conhecimento e a arte, o que representa para a sociedade o advento de um novo período de boas experiências na área cultural.


6 comentários

  1. JM
    terça-feira, 23 de abril de 2019 – 16:23 hs

    Vai e vem e entra os apadrinhados.

  2. pcg
    quarta-feira, 24 de abril de 2019 – 21:18 hs

    desculpa a formação dela qual eh ? no mínimo escritora ou bibliotecária…ou ela só eh filha do ex governador Lerner…#chegadosviciosdapolitica

  3. antonio moreira
    sábado, 27 de abril de 2019 – 13:08 hs

    Eita família que não larga o osso, Lerner pior e mais corrupto governo que o estado já teve.

  4. Jeferson Freitas
    sábado, 27 de abril de 2019 – 17:08 hs

    Por que mesmo tiraram Rogério Pereira? Nepotismo é foda nesse país. Intelectual? Me poupe. Menos, sr. Campana. Menos, bem menos.

  5. RA
    domingo, 28 de abril de 2019 – 23:55 hs

    Formada em jornalismo, UFPR. Talvez seja competebte, mas o que chama atenção é o fato de que os ricos (burgueses) não se contentam só com dinheiro, precisam de status, dos cargos públicos, etc. Não sobra nada para os menos bafejados pela “sorte”, mesmo que mais capacitados. Amo a BPPR. Que tenha uma boa administração.

  6. Zaide Nogueira
    quarta-feira, 8 de maio de 2019 – 14:24 hs

    Sinceramente eu perdi as esperanças, uma coisa é você mudar um diretor que não está fazendo um trabalho bom, outra coisa é tirar o Rogério Pereira ( que fez a MELHOR GESTÃO QUE A BPP JÁ TE EM SUA HISTÓRIA) para colocar esta Senhora que, ao meu ver, só ocupou o cargo por ser uma mimada e pediu para o papai.

    Eu perdi as esperanças…..esse país não tem jeito…..a velha política de sempre.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*