Manobra para impedir CPI do Soldado Fruet | Fábio Campana

Manobra para impedir
CPI do Soldado Fruet

Segundo os deputados de oposição, o governo manobra para impedir que a CPI da JMK, para investigar possíveis falcatruas nas relações entre essa empresa, que presta serviços de manutenção da frota do Estado, com o governo. Segundo o gabinete de Fruet, houve uma solicitação de tempo e ele ficou de apresentar seu pedido só na terça-feira. Hoje, para surpresa de Fruet, surgiram cinco pedidos de CPIs feitos por deputados governistas.

Todos sabem que há um limite de cinco CPIs a serem aprovadas pela ordem de entrada no protocolo. Ou seja, cinco CPIs laranjas podem bloquear a CPI do Soldado Fruet. Há outra suspeita gravíssima.Fruet foi o primeiro a colher assinaturas para protocolar a sua CPI, mas eis que algumas CPI´s laranjas foram “milagrosamente protocoladas” antes mesmo dos deputados assinarem. Fruet rodou a baiana e está pressionando para que essa manobra não vingue.

Agora vejam as CPIs laranjas apresentadas. Beira o ridículo. CPI das ONGs, da Mineração das barragens, das Bombas de combustível, do Transporte Clandestino, e, pasmem, do Feminicídio.


5 comentários

  1. roberto carlos de almeida
    quinta-feira, 11 de abril de 2019 – 16:39 hs

    Pois é , pois é !!! Este é o mesmo governo que não quer pagar a data base dos servidores públicos do poder executivo, diz que é para sobrar mais dinheiro para fazer obras para beneficiar todos os paranaenses e não beneficiar os servidores que segundo ás falas já são previlegiados, fico pensando… dos salário dos servidores não dá para desviar o dinheiro ou exigir propinas, já das obras… por isto políticos que gostam tanto de fazer escolas, pontes, viadutos, posto de saúde, mas muitas vezes nem terminam as obras, outras vezes uma escola que custa 50 milhôes é superfaturada por 100 milhôes, e dá-lhe propina. E dá-lhe arrôcho nos salário dos servidores para sobrar mais dinheiro para as obras/propinas, que seriam em tese para beneficiar todos os paranaenses e não dar aumento aos servidores e beneficiar só o funcionalismo público. Data base já, nem que sobre menos para ser desviado.

  2. Rogério
    quinta-feira, 11 de abril de 2019 – 18:48 hs

    Isso tá cheirando merhda, tá mal explicado,cadê o governo da mudança , da ética no serviço público, políticos não passam de um bando de hipócritas.

  3. Pablo
    quinta-feira, 11 de abril de 2019 – 20:23 hs

    Que absurdo… Quem perde é a população que continuará a sofrer com a falta de viaturas… Enquanto uma empresa como essa lucra com preços abusivo e falta de qualidade… Parabéns ao Deputado Soldado Fruet.. vergonhosa é a postura dos demais que empregam este tipo de manobra

  4. Paulo
    quinta-feira, 11 de abril de 2019 – 22:15 hs

    Vergonhoso é a falta de informação deste blog e do deputado Fruet que não sabe que antes do início do sistema de frotas da JMK , em 2013 o governo gastou 71 milhões de reais com manutenção da frota, e que em 2018 com a JMK a frente da gestão o Paraná gastou 43 milhões, redução de quase 30 milhões de reais na despesa com a frota. Esses números são públicos basta pesquisar. Porque será que o deputado Fruet quer CPI pra derrubar uma empresa que comprovadamente dá economia pro Estado??? Será que ele tinha interesse nesses 30 milhões que foram economizados?

  5. sexta-feira, 12 de abril de 2019 – 14:01 hs

    Se a mesma empresa que em 2013 movimentava 71 milhões de reais, como ela justifica a redução de 30 milhões de economia ao Estado em 2018, caindo para 43 milhões essa planilha está em algum portal da transparência, para ver o que foi reduzido ou cortaram as propinas?? Entende se uma clara conivência se não provarem dessa queda brusca de gastos públicos essa assembléia deveria na unanimidade esclarecer a população ou vão ficar no silêncio, pela cumplicidade de aparecer CPIs para barrar ardilosamente a empresa em questão e os que se beneficiaram dos 30 milhões superfaturados no passado…. Tem algo muito errado estão escondendo a sujeira do povo do paranaense.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*