Toffoli quer punir procurador da Lava Jato em Curitiba | Fábio Campana

Toffoli quer punir procurador
da Lava Jato em Curitiba


O presidente do STF, Dias Toffoli, interrompeu a sessão para anunciar que vai representar contra o procurador Diogo Castor (foto), membro da Lava Jato em Curitiba. Ele ficou profundamente irritado com um artigo de Castor que acusa o STF de participar de um golpe contra Lava Jato, caso julgue ser de competência da Justiça Eleitoral a destinação de dinheiro oriundo da corrupção como se fosse delito de caixa 2.

Segundo o procurador, uma decisão neste sentido decretaria o fim da Lava Jato. Toffoli considerou o artigo de Diogo Castor uma ofensa às instituições judiciárias e que deve ser punido por difamação.


3 comentários

  1. Rr
    quarta-feira, 13 de março de 2019 – 16:38 hs

    Um corruPTo e ladrão,querendo punir que fala a verdade,forças armadas,invade e senta o aço nessa quadrilha que se diz corte de justiça.

  2. Rogério
    quarta-feira, 13 de março de 2019 – 17:22 hs

    Primeiro , nobre ministro, de explicações a sociedade, dos depósitos mensais em sua conta corrente, depositados pela esposa advogada com causas no stf, que os órgãos tão competente como o COAf , não percebeu. Estamos esperando uma notinha sobre o assunto. Que até agora ninguém do congresso nacional se preocupou em saber a verdade. Pelo jeito este país vai continuar com a corrupção nadando em berço esplêndido. O paisinho de bananas.

  3. Jorge
    quarta-feira, 13 de março de 2019 – 19:32 hs

    Opinião contra os “ilustres magistrados” é crime. Absolver corruptos não.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*