Parceiro de Youssef delata Renan | Fábio Campana

Parceiro de Youssef delata Renan

Na foto, o delator Carlos Alexandre de Souza Rocha, o Ceará, e o senador Renan Calheiros.

Um dos homens que trabalhavam para o doleiro Alberto Youssef deu detalhes em delação premiada sobre a entrega de R$ 500 mil em propina ao senador Renan Calheiros (MDB-AL).

Carlos Alexandre Souza Rocha, conhecido como Ceará, afirmou que o pagamento foi feito em dezembro de 2013 em um hotel em Maceió e fazia parte de um acordo para evitar a instalação de uma CPI da Petrobras. As informações são do jornalista Pablo Fernandes, da Rádio Band News FM.

De acordo com o delator, quem recebeu o dinheiro em nome do senador foi Milton Lyra, tido como operador do MDB, que está solto por decisão do ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF).

Ceará afirma que as notas foram contadas em uma construtora que pertenceria ou seria vinculada a Renan Calheiros. Ao todo, o senador do MDB receberia R$ 2 milhões entre 2009 e 2014. Acusações são sempre negadas pelo ex-presidente do Senado.

Ainda de acordo com a reportagem, Ivo Queiroz Costa Filho seria um amigo de Ceará, que ficou responsável por levar o dinheiro, obtido com o empresário Francisco Hermano Pereira Lemke, até o operador Milton Lyra.

Desde que perdeu a eleição para presidente do Senado, Renan Calheiros se afastou dos holofotes e deixou de utilizar suas redes sociais. Reeleito em 2018 como segundo colocado, o alagoano do MDB é alvo de pelo menos 11 inquéritos no STF. (


6 comentários

  1. Jvaete
    sexta-feira, 8 de março de 2019 – 7:33 hs

    Se a justiça do Brasil fosse sério, hoje esse país seria governado por um diretor de escola pública, mas não é. Temos aqui a figura de um ministro, um senador e administrador envolvidos em um sério produto de corrupção. O que podemos esperar?

  2. sexta-feira, 8 de março de 2019 – 9:52 hs

    Bah,kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk!!!

  3. Josival pedro de menezes
    sexta-feira, 8 de março de 2019 – 10:17 hs

    RENAN Calheiros está levando muita sorte, porque se fosse em um país sério ele estaria presos a muito tempo.Mas vamos aguardar que o que é bom vem por ai

  4. Josival pedro de menezes
    sexta-feira, 8 de março de 2019 – 10:19 hs

    RENAN Calheiros está levando muita sorte, porque se fosse em um país sério ele estaria preso.

  5. johan
    sexta-feira, 8 de março de 2019 – 12:14 hs

    Caro Fábio, essa reportagem referindo-se ao nobre senador Renan Calheiros, deve fazer parte do processo instituido para a fritura do mesmo. Ele já está enredado pela PF e pelo judiciário federal. Agora é apenas uma questão de tempo. Não demora muito e ele cai na rede e será preso. Após a prisão o proximo passo é a penitenciaria. Até a edição da Operação Lava Jato, e consolidada com a eleição de 2018, a justiça era para os pobres, pretos e prostitutas. A partir dessas ações o judiciário tem dito a que veio. A sociedade tem conhecimento de um ex-presidente preso e condenado há 24 anos, isso sem citar os inumeros ministros e parlamentares. Está proxima de ver um ministro do STF também preso e condenado. Há que se ter calma, para ver as engrenagens rodarem e pegarem todos os infratores políticos, que se deleitaram em crimes nesses últimos governos de 30 anos atrás. Atenciosamente.

  6. jorge
    sexta-feira, 8 de março de 2019 – 21:00 hs

    “Solto por decisão do ministro Gilmar Mendes” sempre ele. o protetor de corruptos. Deve ganhar um bom dinheiro para isso

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*