Destino da Lava Jato ficou para amanhã | Fábio Campana

Destino da Lava Jato
ficou para amanhã

Ainda não foi desta vez. Mas quase. Com os votos dos ministros Marco Aurélio (relator) e Alexandre de Morais que entenderam que crimes comuns mas conexos com o delito de caixa 2 devem ser julgados pela Justiça Eleitoral, o STF interrompeu a sessão desta tarde e convocou sessão extraordinária para amanhã (14).

A tendência do STF é a de unificar todos os processos que envolvam caixa 2 para julgamento na esfera eleitoral. Em ocasiões anteriores, os ministros Celso de Mello, Gilmar Mendes, Ricardo Lewandowski e Dias Toffoli se manifestaram pela competência da Justiça Eleitoral para julgar crimes comuns conexos, como corrupção e lavagem de dinheiro.

Do resultado dependerá o futuro da Operação Lava Jato, com consequências inclusive para casos já julgados, como os que envolvem o ex-presidente Lula e outros políticos investigados e condenados pela justiça comum.


4 comentários

  1. Larry de Camargo Vianna Nascim
    quarta-feira, 13 de março de 2019 – 19:03 hs

    Alexandre é do PSDB. Imagine a pressão.
    É hora da CPI no Senado. Lava toga já.

  2. Rr
    quarta-feira, 13 de março de 2019 – 21:08 hs

    Já passou ds hora das forças armadas entrar nesse pardieiro,e fuzilar todos esses corruPTos.

  3. Rogério
    quinta-feira, 14 de março de 2019 – 0:20 hs

    República de bananas, é que nós somos, vão continuar roubando, tendo o TSE , como lavanderia dos políticos e vão absolver os corruptos do colarinho branco por excesso de provas, como fizeram no julgamento da chapa Dilma e temmer.

  4. Gladiador
    quinta-feira, 14 de março de 2019 – 5:58 hs

    Ja era esperado, STF e Congresso contra o povo. Mas e o Lula, que foi pego com a mo na combuca depois que nao era presidente? Qual vai ser a brecha?

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*